Sunday, 18 de August de 2019

CONCURSOS


Esporte

Bahia entrega o maior centro de excelência de Judô das Américas

28 Jul 2014

Na semana que marca os dois anos para a abertura dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, o judô brasileiro vai se tornar referência mundial: nesta segunda-feira (28/07), os atletas receberam o Centro Pan-Americano de Judô (CPJ), o maior centro de treinamento das Américas e um dos maiores do mundo. Localizado na Praia de Ipitanga, no município baiano de Lauro de Freitas, o CPJ é a primeira instalação pronta com recursos do plano de preparação do país para os Jogos Rio 2016, em que a meta brasileira é classificar-se entre os dez primeiros no quadro de medalhas.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o governador da Bahia, Jaques Wagner, assinam o Termo de Cessão de Uso do centro de treinamento à Confederação Brasileira de Judô, que vai reunir no local as seleções brasileiras e receber atletas de outros países para treinamentos. O local será o centro de referência do judô no continente e também vai sediar competições e oferecer aprimoramento técnico a profissionais da modalidade, além de poder servir para aclimatação de delegações que virão participar dos Jogos Olímpicos de 2016.

O CPJ, que integrará a Rede Nacional de Treinamento, conta com o que há de mais moderno para a prática do judô: ginásio climatizado para treinamentos e competições, alojamentos, auditório, academia, restaurante, piscina, salas de apoio e arquibancada para 1.900 lugares. A construção, que começou em agosto de 2013, teve investimento de R$ 43,2 milhões, sendo R$ 18,3 milhões do Estado da Bahia, incluindo desapropriação do terreno, e R$ 19,8 milhões da União. Já a CBJ aportou R$ 5,1 milhões para fazer o projeto executivo da instalação e comprar uma parte dos equipamentos e mobiliário. Além disso, a confederação contará com apoio do Ministério do Esporte para contratação das equipes técnicas e compra de outros equipamentos esportivos e mobiliário.

“No próximo dia 5 de agosto estaremos a exatos dois anos da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, e o esporte brasileiro começa a desfrutar o legado que o evento vai deixar para o país”, avalia o secretário Nacional de Alto Rendimento, Ricardo Leyser. Ele explica que para alcançar a meta de ficar entre os dez principais países no total de medalhas, as equipes brasileiras recebem apoio que lhes garante participação nas principais competições internacionais, contratação de técnicos e outros profissionais especializados, compra de materiais de primeira linha e “estruturação de centros de treinamento equiparados aos melhores do mundo, para que nossos atletas tenham as mesmas condições de preparação que os seus concorrentes e possam ir para a disputa com chances reais de conquistar medalhas”.

Além de preparar atletas, o Centro Pan-americano também será utilizado como base para um projeto social da prefeitura de Lauro de Freitas com a Confederação Brasileira de Judô. O objetivo é inserir na modalidade, inicialmente, ao ano, 200 crianças e jovens de escolas públicas de Salvador e Lauro de Freitas, fortalecendo, assim, a formação da cidadania e possibilitando surgimento de novos talentos.

COMPARTILHE:


Confira também:


Ação conjunta

20 celulares furtados em show em Araguaína são recuperados em ação conjunta das Polícias Civil e Rodoviária Federal

Aparelhos foram encontrados em carro usado como depósito pelos criminosos no estacionamento do evento.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira