Neymar não poderia ser mais simples e direto na entrevista coletiva que foi realizada depois do treino desta terça-feira. Na véspera, com um incômodo na perna, provocou algumas dúvidas, que esclareceu de maneira categórica.

- Estou me sentindo muito bem, treinei normalmente e estou em condições de jogar contra a Colômbia.

- Está sentindo alguma dor?

- Se estou me sentindo bem é porque não tenho dor. Podem ficar tranquilos, estou bem. 

Ele foi enfático também em relação ao aspecto emocional da equipe, tão questionado nos últimos dias.

- Não tem problema emocional algum no grupo. O jogo contra o Chile é que foi emocionante, para todo mundo.

Com simplicidade, Neymar rejeitou qualquer tipo de responsabilidade que queiram lhe dar em relação a ser decisivo na Seleção Brasileira.

- Não me sinto sobrecarregado de maneira alguma. Faço parte de um grupo, somos um time e todos têm o mesmo objetivo.

O jogo contra a Colômbia na sexta-feira foi definido da seguinte forma por ele.

- Não dá para escolher adversário em Copa do Mundo. E todos os jogos até agora na Copa do Mundo têm sido difíceis não só para o Brasil, mas para todas as seleções. 

Para os que esperam dele sempre um show à parte, que seja o jogador que faz a diferença, Neymar foi realista, precavido e modesto.

- Não me preocupo com isso, em dar caneta, lençol, enfim, show. A Seleção Brasileira está comprometida em vencer e é esse o nosso primeiro objetivo. Não importa de que maneira isso aconteça.

Neymar aproveitou para fazer um elogio ao companheiro Fred, que tem sido cobrado pelas últimas atuações.

- Concordo que a bola está chegando pouco nele. Eu mesmo me cobro muito para deixar ele mais na cara do gol, porque tenho certeza que seu fizer isso 50 vezes, ele vai marcar 51. O Fred é muito importante para todos nós.  (CBF)