Thursday, 17 de January de 2019

CONCURSOS


Polícia Civil

Mesmo com aposentadorias e orçamento, Estado não define convocação dos aprovados no concurso da Polícia Civil

10 Sep 2018    12:06

A Polícia Civil do Tocantins tem uma estrutura prevista em Lei com um total de 2344 cargos. Desse número, 309 cargos são para peritos oficiais, contando que são 217 peritos criminais. Contudo, apenas 183 vagas dessa área estão sendo ocupadas, o que gera uma vacância de 34 cargos. Já para médicos legistas, a pasta tem 92 postos, mas só 71 estão sendo preenchidos, portanto faltam 21 pessoas para completar o quadro.


Como se não bastasse o déficit que, consequentemente gera atraso nas investigações, a estrutura da Segurança Pública ficará ainda mais defasada. De acordo com levantamento recente feito pela Comissão dos Aprovados no Concurso da Polícia Civil, 7 peritos, 1 delegado, 2 escrivães e 6 agentes já se aposentaram em 2018. A previsão da Secretaria de Segurança Pública (SSP) é que mais 20 peritos se aposentem até o final do ano. Enquanto isso, 25 remanescentes deste cargo foram aprovados pela Academia da Polícia Civil e esperam nomeação para entrar em serviço.


Ainda dentro do levantamento realizado no mês passado, a comissão constatou que após a aposentadoria dos 16 Policiais Civis, já no governo de Mauro Carlesse, com 3 exonerações e 7 desistências de posse na última nomeação, o Estado teve uma economia de R$ 419.581,05, bem próxima da metade dos recursos necessários para finalizar o certame.


 O estudo ainda constatou que o restante necessário para concluir o processo seletivo para todos os cargos, gira em torno de R$ 436.635,70, que serão providos apenas pelas aposentadorias dos Peritos Oficiais que ocorrerão ainda neste ano. Além disso, ainda de sobra recursos nos cofres públicos para realização de um novo concurso para a Polícia Civil, fato necessário e conhecido pela atual gestão.


A comissão lembra que no concurso de 2014 foram ofertadas apenas 60 vagas diretas e 20 para cadastro reserva, destas 55 candidatos tomaram posse. Mas esse número é praticamente o quantitativo de aposentados de 2014 mais os que irão deixar os cargos até o final de 2018. “Os dados apontam que consequentemente a Polícia Civil terá uma defasagem ainda maior no quadro de pessoal, o que resultará, em menos segurança para população e mais demora na resolução dos inquéritos”, enfatiza Luiza Taina dos Reis Mota, aprovado para o cargo de perito criminal.

 

Luiza ainda aposta que a solução mais viável para desafogar a demanda existente hoje na polícia, seria a convocação imediata dos aprovados no certame. “Qualquer pessoa consegue entender que segurança pública é essencial para o desenvolvimento de qualquer nação. Não dá para entender essa demora na convocação dos aprovados pno concurso. O Estado tem receita para isso e nós estamos preparados para contribuir com a população com tudo que aprendemos com muita dedicação na academia de polícia”, finaliza.

 

Concurso

Mais de 60 candidatos remanescentes do concurso da Polícia Civil foram nomeados em junho. O ato foi publicado no Diário Oficial do dia 28 de maio, com efeitos a partir daquela data. Com isso, 12 peritos, 22 delegados e 26 escrivães passaram a integrar o quadro da Segurança Pública do Estado. 


Porém, mesmo com a nomeação por parte do governador Mauro Carlesse, o quantitativo de candidatos que tomam posse representa apenas um terço dos remanescentes que aguardam a convocação. Somando os cargos ainda ficam no aguardo 96 candidatos.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

34

PARABÉNS!
PARABÉNS!

43

BOM
BOM

37

AMEI!
AMEI!

33

KKKK
KKKK

35

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

28

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

22

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

polícia civil concurso

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Tocantins

Presidente da ATM se reúne com comando da Polícia Militar para discutir medidas de segurança aos prefeitos

Gestores relatam à Associação preocupação com falta de segurança após atentados contra prefeitos; Medida é apresentada pela PM

Réu

Justiça de Goiás aceita mais uma denúncia contra João de Deus

A denúncia aceita pela magistrada foi feita terça (15) pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO). De acordo com o MP, 13 casos de crimes sexuais ocorreram entre o início de 1990 e meados de 2018.



Prisão

Polícia Civil captura o 17º investigado na operação Nexus

Ozéias Maciel de Azevedo Oliveira foi preso na tarde desta quarta, 16, em Paraíso. Ele é suspeito de intermediar a compra de drogas de Goiânia-GO para o Tocantins


Brasília

Bolsonaro diz a Macri que confia na modernização do Mercosul

O presidente citou ainda que percebe, na união entre Brasil e Argentina, “firme determinação” no combate ao crime organizado, citado por ele como um mal que angustia famílias que há muito não toleram os níveis de violência a que o país chegou.


Defensoria

Luna, a assistente virtual da Defensoria Pública, já realizou mais de 360 atendimentos

O serviço está implantado há apenas 43 dias, alcançando, até o momento, uma média aproximada de nove atendimentos diários desde o próprio lançamento


Pium

Sistema de monitoramento por câmeras é adotado por Cadeia Pública


Seduc

Educação informa período de confirmação de matrículas


Serviço

Marriott International anuncia Bonvoy - o novo nome do seu programa de fidelidade


Síndrome do viajante

Viagens longas podem causar trombose e até embolia pulmonar


Tocantins

Sistema Socioeducativo inicia formação do Cadastro Reserva com foco no avanço da Política Socioeducativa


Educação

Pela primeira vez, estudantes haitianos se formam na UNILA



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira