Friday, 28 de February de 2020

CONCURSOS


MPE

MPE cobra nomeação de aprovados em concurso público do Município de Colméia

22 Jul 2016

João Lino Cavalcante
 
O Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou, na última terça-feira, 19, uma Ação Civil Pública em que requer a concessão de liminar determinando ao Município de Colméia que nomeie os classificados no cadastro de reserva do Concurso Público nº 001/2014, em substituição aos servidores contratados temporariamente para os mesmos cargos.
 
Ainda no pedido liminar, o MPE requer que o Município seja obrigado a cumprir a decisão, quando ela vier a ser proferida, em um prazo de 10 dias, sob pena de multa diária de R$ 10 mil, além de se abster de realizar novas contratações temporárias.
 
O Promotor de Justiça Guilherme Cintra Deleuse conta que o concurso público para o Quadro Geral de servidores da Prefeitura de Colméia teve seu resultado homologado em julho de 2015, sendo os aprovados no número de vagas logo empossados. Porém, diante da necessidade de mais servidores para atender às demandas da Prefeitura, o chefe do Poder Executivo realizou diversas contratações temporárias para os mesmos cargos previstos no certame, desconsiderando o cadastro de reserva do concurso e os demais candidatos classificados.
 
O membro do Ministério Público considerou as referidas contratações temporárias como "uma grave violação aos princípios administrativos e um desrespeito à regra constitucional do concurso público".
 
Guilherme Deleuse cita que o Município, por exemplo, conta com um quadro de 12 motoristas, sendo apenas cinco concursados e os sete demais contratados, apesar de haver lista de cadastro de reserva no concurso público vigente.
 
No mérito da Ação Civil Pública, o MPE requer, ainda, que o Município de Colméia rescinda o vínculo de todas as pessoas contratadas temporariamente, em desacordo com a Constituição Federal.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

País tem 182 casos suspeitos do novo coronavírus

Governo fará campanha para reduzir risco de transmissão

Segurança

Operações deflagradas pela Polícia Civil contribuem para redução da criminalidade no Tocantins

Equipes cumpriram vários mandados de prisão e apreenderam dezenas de quilos de drogas em todo o Estado


Opinião

Final de uma semana que nem começou

Cada unidade da Federação tem os seus interesses que não podem nunca sobrepor aos interesses gerais da Nação sendo o principal o de ir e vir e o de livre manifestação.


Decisão

Justiça define que Incra não pode desistir de ação e desapropria Fazenda Vera Cruz, no TO

Decisão destaca que insuficiência de dotação orçamentária não pode se sobrepor à efetivação dos direitos fundamentais à moradia, ao trabalho, à alimentação e à função social da propriedade


Oportunidade

IEL Tocantins seleciona estagiários para o Ministério Público


ATS

Obras de extensão de rede são entregues em Palmeirante


Internacional

Novo coronavírus: Itália registra 11 mortes e contágios aumentam


Araguaína

Alegria e interação marcaram o bloquinho das crianças do HMA


Sucesso

CarnaPraça levou mais de 20 mil foliões para a Praça dos Girassóis


Brasil

Skyy Vodka patrocina Carnaval cheio de diversidade



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira