Thursday, 09 de July de 2020

CONCURSOS


AL

MPE recomenda redução do número de comissionados da Assembleia Legislativa e a realização de concurso público

20 Oct 2016

Flávio Herculano


O Ministério Público Estadual (MPE) expediu recomendação ao presidente da Assembleia Legislativa (AL), deputado Osires Damaso, orientando que sejam revistas as resoluções legislativas que criaram os cargos em comissão da Casa de Leis sem definir suas atribuições. Também é recomendado que seja realizado concurso público para provimento de cargos efetivos, haja vista que o último certame do Legislativo ocorreu há mais de 10 anos, em 2005.

O entendimento é de que o fato de existirem mais servidores em comissão (1.589) do que efetivos (257), numa desproporção de 85%, burla o princípio constitucional do concurso público como regra para o ingresso no serviço público. Também é apontado que, em razão de os cargos comissionados da AL não terem atribuição definida, não se pode afirmar que os mesmos são destinados apenas a funções de chefia, direção e assessoramento, limitação que é imposta pela Constituição Federal.

Como agravante, é apontado o fato de que os servidores comissionados são dispensados de registrar frequência, o que inclui assessores parlamentares, diretores de área, secretário-geral, chefes de gabinetes, assessores de comunicação e outros servidores vinculados aos gabinetes dos deputados.

Dos 1.807 cargos em comissão da Assembleia Legislativa, 1.589 são classificados como "assessor parlamentar" e estão à disposição dos gabinetes dos deputados estaduais. Ou seja, cada parlamentar pode dispor de até 65 assessores. Em comparação com a esfera federal, a recomendação aponta que cada deputado federal possui, no máximo, 25 assessores parlamentares.

Sobre o excesso de cargos comissionados, a recomendação, assinada pelo Promotor de Justiça Edson Azambuja, lembra o caso da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 4.125, referente ao excesso de cargos comissionados no Estado do Tocantins, que fui julgada procedente e impôs a exoneração de 28.177 servidores ocupantes de cargos em comissão. 

Na época, a Ministra Carmem Lúcia apontou que a obrigatoriedade do concurso público visa garantir a efetivação dos princípios da igualdade, da impessoalidade e da moralidade administrativa e que os cargos comissionados só podem ser criados conforme as exceções previstas constitucionalmente. 

Orientações

A recomendação aponta algumas medidas a serem tomadas pela Assembleia Legislativa: que sejam feitas adequações nas resoluções legislativas nº 286/2011 e nº 319/2015, de modo a delimitar o quantitativo de cargos de provimento em comissão, justificar a necessidade de sua existência e definir suas atribuições.

Também orienta que a redução do número de comissionados estabeleça o equilíbrio entre o quantitativo destes e o quantitativo de servidores efetivos. 

Ainda de acordo com a recomendação, deve ser efetivado o concurso público de modo a prover todos os cargos que não possuam atribuição de chefia, direção e assessoramento.

Ponto eletrônico

Ainda é recomendado que se implante o sistema de registro de frequência eletrônica dos servidores da Assembleia Legislativa, sejam estes efetivos, comissionados, cedidos ou estagiários, assegurando o regular cumprimento da carga horária legal e possibilitando as ações de fiscalização e controle de assiduidade e pontualidade.

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Tocantins registra 406 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins apresenta 13.845 casos no total, destes, 8.915 pacientes estão recuperados, 4.690 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 240 pacientes foram a óbito.

Pesquisa

Tocantins soma 59 pesquisas científicas autorizadas em Unidades de Conservação estaduais

Mesmo com a suspensão temporária das atividades nas unidades devido a Covid-19, o sistema de controle de pesquisas científicas em UCs estaduais do Naturatins registrou, no 1º semestre de 2020, sete autorizações recentes em andamento


Tocantins

Balanço mostra que Justiça Federal no Tocantins já repassou mais de R$ 200 mil para ações de combate à Covid-19

No Tocantins, a 4ª Vara Federal de Palmas destinou R$ 70.923,80, a Subseção Judiciária de Araguaína R$ 69.464,00 e a Subseção de Gurupi destinou R$ R$ 63.750,00.


Biodiversidade

Tocantins inicia monitoramento do período reprodutivo 2020 do Pato mergulhão no Jalapão

O Governo do Tocantins tem o compromisso de cumprir o calendário de monitoramento da espécie, firmado com o Plano de Ação Nacional para a Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção ou do Patrimônio Espeleológico (PAN/ICMBio)


Covid-19

Governador vistoria instalações de hospital contratado para atender pacientes da Covid-19


Meio Ambiente

Governo do Tocantins suspende autorização para queima controlada até novembro


Aprovação de Matérias

Assembleia encerra primeiro semestre após diversas matérias aprovadas


Paraído do TO

Bombeiros militares atuam em combate a incêndio em carga de madeira na BR-153


Desempenho

Tocantins alcança segundo lugar no ranking de monitoramento da Agência Nacional de Águas


Cultura

Prazo para cadastro de eleitores e candidatos ao Conselho de Cultura termina na sexta



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira