Tuesday, 23 de July de 2019

CONCURSOS


Reeducandos vêem brotar a esperança no cultivo de hortaliças em unidades prisionais

16 Aug 2018    12:50

Ocupar o tempo e a mente, interagir com os demais reeducandos e servidores, aprender e desenvolver habilidades, capacitar para o trabalho e gerar renda. Esses são os objetivos dos projetos de produção de hortaliças desenvolvidos dentro das unidades prisionais e penitenciárias do Estado do Tocantins pela Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju), por meio do Sistema Penitenciário Prisional (Sispen),junto com os internos.

 

Das 41 unidades prisionais, a prática da produção de hortaliças está presente em quase sua totalidade. Os projetos de produção de hortaliças proporcionam aprendizado e uma boa experiência sobre trabalho. Os reeducandos recebem capacitação sobre o manejo do solo, técnicas de cultivo, colheita e comercialização. A produção é feita no interior das unidades prisionais e as espécies são variadas, como: couve, alface, rúcula, pimenta, couve-flor, berinjela, jiló, pimentão, pepino, quiabo e tomate.

 

Em cada muda plantada, os internos veem brotar a esperança de um futuro melhor, digno e de retorno ao bom convívio social. Para a interna da Unidade Prisional Feminina de Talismã (UPF Talismã), Gleicy Rodrigues, é engrandecedor poder trabalhar e se alimentar bem e ainda melhorar a alimentação de crianças com o fruto do seu trabalho, já que parte da produção daquela unidade é doada para uma creche do município.

 

“É muito gratificante para nós estarmos aqui, interagindo e trabalhando ao ar livre, tendo contato com a terra e vendo o desenvolvimento das plantas. Com o fruto do nosso trabalho, estamos melhorando nossa alimentação. Temos comido bem e ainda estamos doando a alimentos para as escolas”, comemora.

 

O gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda do Preso e do Egresso da Seciju, Ricardo Araújo, fala sobre o projeto de hortaliças, o Plantando a Liberdade, que é mantido na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína, um dos maiores em desenvolvimento. “No Barra da Grota, os internos trabalham em 54 canteiros e vendem as hortaliças para a empresa que foi contratada para servir refeições dentro da unidade. São hortaliças fresquinhas saindo dos canteiros para os pratos dos reeducandos”, explica.

 

Já em Palmas, na Casa de Prisão Provisória, o projeto Plantando a Liberdade entrou em uma nova fase de expansão. O canteiro, que antes ocupava uma área de apenas 200 metros quadrados, agora tem dois mil metros quadrados. “A ideia do projeto é beneficiar cada vez mais outras dezenas de reeducandos”, ressaltou o gerente.

 

Além destas duas maiores unidades prisionais, outras de menor porte possuem hortas que são auto-sustentáveis, pois parte do dinheiro conseguido com a venda é destinada às suas manutenções, além do que faz parte do cardápio servido para os reeducandos. (Tom Lima e Shara Rezende/SECOM).


COMPARTILHE:


Confira também:


TRE-TO

Partidos Políticos têm 30 dias para informar CNJP à Justiça Eleitoral

No Tocantins, conforme informações da Secretaria Judiciária e de Gestão da Informação do TRE-TO, 29 partidos estão em situação irregular por não terem realizado o cadastro de seus diretórios municipais ou regularizado o Código de Natureza junto ao CNPJ

Queda de Braços

Prefeita Cinthia Ribeiro ataca Palácio Araguaia e governo libera servidora para assumir pasta da educação

Mesmo liberando a servidora Cleizenir Divina dos Santos para assumir a educação do município governo não demonstra interesse em participar da gestão Cinthia.



Pedro Afonso

Após recorde de soja, Coapa registra produção histórica no recebimento do milho safrinha

O presidente da Coapa aproveitou para parabenizar a equipe de colaboradores pela dedicação no atendimento aos produtores e por garantir um bom resultado na safra.


Fórum

Banco não dá baixa em alienação fiduciária de veículo, quitado há 3 anos, e terá que indenizar consumidor em R$ 15 mil por danos morais

Em sua defesa, a instituição bancária alegou que a baixa da alienação já havia sido feita, mas o magistrado entendeu que ficou configurado o ato ilícito praticado pelo banco, pois não existem documentos que comprovem essa efetivação


Miracema

Miracaxi mantém tradição e agrada público local e turistas

O evento foi reforçado com segurança particular especializada, detector de metais, câmeras de monitoramento da PM e do município, policiamento militar, civil, força tática e Corpo de Bombeiros.


Hospital de Amor

Ao completar 10 anos, Leilão Pecuária Solidária volta a Palmas: edição deste ano será dia 9 de novembro


Poluição

Aceiros realizados pela Seder no Parque Estadual do Lajeado auxiliam no combate às queimadas


Palmas

Divulgado resultado preliminar dos projetos classificados para concorrerem ao Edital do Itaú Social 2019


Turismo

Taquaruçu merece um olhar especial por parte das gestões públicas


Defensoria

Dados apontam que 81,6% das pessoas atendidas pela Defensoria Pública vivem com até um salário mínimo


Seciju

Ações contra violações de direitos são realizadas em praias do estado



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira