Thursday, 25 de April de 2019

CONCURSOS


Ensaio Fotográfico

Vamos falar de Síndrome de Down

21 Mar 2019    09:44    alterado em 21/03 às 09:58
Vinícius Hawk / Grupo YBrasil Vamos falar de Síndrome de Down

O despertador toca, são seis horas da manhã de uma sexta-feira do verão paulistano. Patrícia de Cássia, de 40 anos, levanta para preparar o café da manhã da família, como sempre faz. Ela não imagina, mas desconfia que será mais um dia inesquecível na vida da sua filha, a modelo Giovanna Gibeli, de 6 anos. É dia da pequena tirar fotos para um trabalho. É dia de diversão.

Sorridente, curiosa, mas também teimosa e brava, como qualquer criança, Giovanna é Down e chega no job pronta para arrasar. Ela chama atenção pelo relacionamento amigável e carinhoso que tem com as outras crianças e cativa a todos com sua simpatia. Além de participar de trabalhos como modelo, sua rotina inclui aula em escola regular e prática esportiva no clube.

Patrícia de Cássia fica de boca aberta com o desempenho da filha e lembra como recebeu a notícia que a filha tinha Síndrome de Down, “Havia a suspeita na gestação, mas optamos em não fazer o exame indicado, já que era invasivo e poderia induzir um aborto. Passei a gestação inteira tranquila e feliz. Quando ela nasceu, a médica neopediatra deu a notícia para o meu marido, ainda no parto, mas não fechou o diagnóstico. Fomos pra casa com a Giovanna e só tivemos a certeza uma semana depois, na consulta com geneticista. Ali, com a certeza do diagnóstico tive meu único dia de choro, chorei no carro pensando na possibilidade dela ser uma criança rejeitada por todos”, relata. “Porém meu marido, que estava no carro também, me questionou e me disse que não havia motivo para tristeza, nossa filha era perfeita e saudável. Com estas palavras pôde me tranquilizar e constatar verdade, ela realmente era uma criança linda e perfeita”, finaliza.

É fundamental que toda criança com Síndrome Down tenha acompanhamento com psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, terapia ocupacional, além do acompanhamento com pediatra e geneticista. No decorrer do tempo, algumas terapias são substituídas por outros profissionais, um exemplo é a troca do fisioterapeuta por práticas esportivas.

A psicóloga, Renata Bento, especialista em criança, adulto, adolescente e família psicanalista, membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro, ressalta a importância do trabalho multiprofissional e deixa claro que não existe uma receita pronta a ser seguida. “O suporte oferecido às crianças com síndrome de Down deve levar em consideração as características individuais de cada uma. Deve ser de acordo com suas características pessoais, bem como seu perfil de potencialidades e dificuldades tanto cognitivas quanto emocionais. Uma equipe multiprofissional poderá ser de grande importância justamente porque terá condição de trabalhar com a criança de forma mais ampla” alerta. “ É preciso ter um olhar diferenciado que possa contribuir no contorno das dificuldades e fazer desabrochar suas características singulares” finaliza.

E foi pensando na potencialidade dos pequenos com Down que a agência de modelos infantil  Max Fama fez esse editorial maravilhoso. Babem com a gente.  

 

Ficha técnica:

Modelos: Agência de modelos infantil Max Fama (www.maxfama.com.br)

Styling: Ana Paula Fernandes

Produção de moda: Beatriz Morgado e Hellen Costa

Hair e Make: Murilo Alves Ferreira

Foto: Vinícius Hawk

Produção Executiva: Paulo Henrique Albuquerque

Coordenação Geral: Felipe Monteiro

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Bancos compartilharão dados de clientes com integração de plataformas

Para a implementação do open banking estão previstas a publicação de atos normativos e também iniciativas de autorregulação do setor.

Operação #PC27

Polícia Civil deflagra Operação #PC27 e cumpre dezenas de mandados de prisão no Estado

A Operação envolve de forma simultânea as Polícias Civis em todo o território nacional. Ao todo, estão sendo cumpridos 60 mandados, sendo 40 na Capital.



Segurança nas Escolas

Segurança pública em escolas públicas da capital é discutida em sessão

O trágico caso ocorrido em 13 de março de 2019, na Escola Estadual Professor Raul Brasil cidade de Suzano – SP, foi lembrado pelos parlamentares como um grande exemplo de insegurança que resulta em mortes de crianças e adolescentes inocentes.


Serviço

Obras de melhorias da Energisa seguem em 32 municípios do Estado

Desligamentos são pontuais e não atingem a cidade toda


Tocantins

Pesca amadora e esportiva necessita licença no Tocantins

Para validar a carteira de pesca emitida online basta juntar o comprovante de pagamento da taxa


Naturatins visita aldeia Ktẽpo para diálogo sobre proteção ambiental com lideranças indígenas Xerente


Pesquisa

Lançada primeira Revista Científica do Ceulp/Ulbra


Saúde

Depressão, não deixe o tempo passar


Promoção

Carlesse promove policiais militares e bombeiros e afirma que as duas corporações são as melhores do país


Turismo

Potencial turístico das Serras Gerais é tema de evento em Palmas


Militares

Governo do Estado promove policiais militares e bombeiros nesta segunda



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira