Friday, 13 de December de 2019

ECONOMIA


Opinião

Brasil perde espaço entre investidores estrangeiros - Por Cláudio Gonçalves*

16 Jul 2013

Durante a 15ª Conferência Global de Private Equity, organizada pelo IFC (International Finance Corporation), braço privado do Banco Mundial, que reuniu 800 gestores de fundos de todo o mundo, foi realizada um enquete cuja pergunta era: Onde estão as melhores oportunidades para investimento na América Latina? A resposta da maioria foi Colômbia, Peru e Chile. Apenas sete responderam que as oportunidades estão no Brasil. Possivelmente, os sete são brasileiros. Será que o mundo ainda não conhece o Brasil ou será que a década dos BRICs já passou? Vale lembrar que a sigla BRIC foi criada por um economista ligado a um banco de investimentos, Jim O`Neill, do Banco Goldman Saches, em 2001.

 

O indiano Ruchir Sharma, foi um dos palestrantes do evento. Diretor da área de mercados emergentes do Banco Morgan Stanley, publicou em abril de 2012 o livro “Breakout Nations: In pursuit of the next economic miracles”, um best seller internacional. Sharma, afirma em seu livro que os Brics (Brasil, Rússia, Índia e China) estão "fracassando na liderança" e que "serão a grande decepção da década".

 

Para Sharma,"quando um país chega à capa da "The Economist", já sabemos que seu pico ficou para trás". O Brasil foi capa da revista inglesa em novembro de 2009, com o titulo “O Brasil decola”. Sharma completa dizendo: "Dá pra dividir a América Latina pelos Andes, à esquerda, vai bem, à direita vai mal."

 

O indiano afirma que "o boom dos commodities ficou para trás e o Brasil vai desacelerar”. O PIB do Brasil em 2010 foi de 7,5%, caiu para 2,7% em 2011 e depois para 0,9% em 2012.

 

Sharma aponta que as estrelas sulamericanas emergentes da próxima década serão Colômbia, Peru e Chile. Na Ásia, Filipinas, Tailândia e Indonésia e na Europa, Polônia e Turquia. Ele acredita ainda que "os vencedores de uma década raramente são os vencedores da próxima década". Se ele está certo ou não, só o tempo dirá. O que sabemos é que o Brasil nos últimos governos não conseguiu resolver o problema do chamado “custo Brasil”: carga tributária elevada, que inibe a competitividade dos nossos produtos; excesso de burocraria; lei trabalhista extremamente protecionista com elementos que encarecem sobremaneira o custo da mão de obra, também afetando nossa competividade; logística cara, matriz predominantemente rodoviária, encarecendo muito o preço dos produtos; previdência social com déficit monumental, trazendo risco para o país e para as próximas gerações.

 

Se Sharma estiver correto, a década dos BRICs passou e mais uma vez o Brasil perdeu o bonde da história. Nossa forma de fazer politica, nossa estrutura político partidária onde, perde-se muito tempo fazendo acordos para ampliar a base de sustentação do governo, perdendo o foco e a medida de urgência para tratar os temas de importância nacional. O Brasil presisa de um projeto de nação de longo prazo. Que Brasil queremos em 2050? Se não pensarmos no longo prazo, outros países pensarão e colocarão em prática projetos pensando em seus cidadãos. 

 

* Cláudio Gonçalves é economista e professor da Trevisan Escola de Negócios

COMPARTILHE:


Confira também:


Governo Municipalista

Ao lado de Bolsonaro, governador Carlesse afirma que Governo Municipalista vai gerar mais de 20 mil empregos no Tocantins

Os recursos também serão usados para a construção da nova ponte de Porto Nacional. A obra deve levar aproximadamente dois anos e quatro meses para ser concluída.

Ação

TIM é a primeira operadora a ser nomeada empresa Pró-Ética pela Controladoria-Geral da União

Para receber essa habilitação, o Programa de Integridade da TIM passou por uma criteriosa avaliação de um comitê gestor formado por membros da CGU, do Instituto Ethos, da B3, entre outros.


13º salário

Assembleia antecipa 13º salário dos servidores para esta sexta-feira

A folha do 13º soma R$ 6,5 milhões que, somados aos salários de novembro, pagos no último dia 2, no valor de mais de R$ 13 milhões, totalizam quase R$ 20 milhões injetados na economia tocantinense, neste mês de dezembro.


TJTO

Desembargador Ronaldo Eurípedes nega pedido de liberdade provisória a Iury Italu Mendanha

E arrematou sua decisão ponderando que, “em detida análise da ação penal originária, não se verifica desídia ou omissão, seja da autoridade judiciária ou do Ministério Público, que estão exercendo seus respectivos encargos de forma devida e em conformidade


Seciju

Governo do Tocantins realiza dia D de atendimentos em alusão ao Dia Internacional dos Direitos Humanos


Sustentabilidade

Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Lontra e Corda elege novos membros e mesa diretora


Boas novas

Governo apresenta resultados de projetos do Turismo de Base Comunitária no Jalapão, em Brasília


Europa

Comitiva do Tocantins é recebida na Embaixada Brasileira em Madrid


Melhorias

Rodovia que liga Taquaruçú a Buritirana recebe manutenção corretiva e preventiva


Intercâmbio Cultural

Vice-governador e Presidente da Ilha Príncipe manifestam Interesse em Programa de Intercâmbio Cultural



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira