Saturday, 16 de February de 2019

ECONOMIA


Folha de S. Paulo

Levantamento mostra que o Tocantins tem o segundo maior rombo financeiro do país

20 Feb 2015

O Tocantins foi destaque nacional esta semana com relação ao levantamento publicado pelo jornal Folha de São Paulo, o qual indica que o Estado teve o segundo maior rombo financeiro do Brasil em 2014, com um déficit de R$ 522 milhões, ou 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual. O levantamento considera os déficits financeiros com relação às receitas e despesas, sem os juros.
 
Proporcionalmente, com relação ao PIB, apenas o Acre teve dívida maior que a do Tocantins entre as 27 unidades da Federação. A Folha ressalta na reportagem que as contas no vermelho dos Estados, como é o caso do Tocantins, forçam os novos governadores a tomar medidas duras de ajustes. As despesas de pessoal, custeio administrativo, programas sociais e investimentos foram maiores que a receita.
 
O governador Marcelo Miranda recebeu o Estado com a folha de dezembro, no valor de mais de R$ 260 milhões, em aberto. Com isso, pagará 14 folhas ao todo este ano; encontrou ainda, saldo negativo de R$ 3 milhões na conta, como ressaltou o secretário da Fazenda, Paulo Afonso Teixeira. A estratégia da gestão é reduzir os custos com a máquina e aumentar a arrecadação, segundo informou o titular da Fazenda, que já trabalha para intensificar ações que venham a aumentar a receita tributária do Estado.
 
Levantamento oficial do Governo mostra que as dívidas totais herdadas pela atual gestão chegam a R$ 4,3 bilhões, sendo mais de R$ 1 bilhão em aberto de despesas de custeio e investimento, e R$ 2,4 bilhões de operações de crédito internas e externas. Na Saúde, a dívida deixada passa de meio milhão de reais, dentre obras inacabadas de hospitais e falta de pagamento de vários serviços.
 
Na área da Educação, o rombo deixado passa de R$ 200 milhões, enquanto na Infraestrutura, a dívida atinge R$ 248 milhões.
 
Plano de reorganização
 O governador apresentou o Plano de Reorganização do Tocantins, que traz uma série de medidas administrativas e judiciais adotadas pela atual gestão para restabelecer a capacidade organizacional do Estado. O governo reduziu a estrutura de 34 para 18 secretarias e mais 1.423 cargos comissionados. Os resultados já vieram em janeiro, quando a folha foi R$ 38 milhões a menos que a deixada sem pagar pela gestão anterior.
 
Diante da situação financeira delicada, o Governo reconheceu a nulidade e suspendeu os efeitos financeiros dos atos realizados nos últimos 180 dias da gestão passada e que foram aprovadas sem previsão orçamentária.

COMPARTILHE:


Confira também:


Operação Paz e Sossego

Forças de Segurança estaduais participam de mais uma fase da Operação Paz e Sossego na Capital

Para o delegado Túlio Mota, a participação do efetivo da Polícia Civil reforça a integração das forças de segurança no cumprimento de ações que visem garantir o bem-estar dos usuários de estabelecimentos comerciais na Capital.

Porto Nacional

Travessia do Rio Tocantins com voadeiras inicia nesta sexta em Porto Nacional

A ponte continua aberta para pedestres, ciclistas, motociclistas e veículos de urgência e emergência. Técnicos atuam na realização da inspeção da estrutura. Os dados coletados embasará o relatório sobre as condições da via.



Incentivos Fiscais

Empresários aprovam medida do Governo para avaliação dos incentivos fiscais

O decreto publicado, pelo Governo do Tocantins, na terça-feira, 12, que visa fazer um levantamento sobre os incentivos fiscais concedidos pelo Estado, agradou a classe empresarial.


Cirurgias Eletivas

Tocantins cumpre meta e garante mais recursos para realização de cirurgias eletivas em 2019

O cumprimento da meta, segundo o secretário de Estado da Saúde, Renato Jayme, se deu pelo comprometimento de todos os profissionais envolvidos.


Comerciantes

Agtur realiza sorteio dos espaços da Praça de Alimentação do Capital da Fé 2019 nesta sexta, 15

A Agtur oferecerá um curso de manipulação de alimentos e práticas em data a ser definida.


Foco na Humanização

Cinthia reúne secretariado e determina foco na humanização e qualidade dos serviços públicos


Operação Fragmentos

Polícia Civil realiza Operação Fragmentos no Sudeste do Estado


Vistorias no HGP

Defensoria e MPE encontram desassistência a pacientes e falta de 177 medicamentos


Setor Santo Amaro

Prefeitura inaugura praça do setor Santo Amaro nesta quarta, 13


Tarifa de Protesto

Protestar em cartório agora não tem custo para quem cobra dívidas


Saúde

Quantidade de profissionais da saúde ainda é insuficiente, afirmam DPE-TO e MPE em ação civil pública



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira