Wednesday, 21 de October de 2020

ECONOMIA


Serviço

Novas regras do seguro-desemprego afetam empresários, alerta Fecomércio

09 Jun 2015

Já estão valendo as novas regras para concessão do seguro-desemprego, do abono salarial, do seguro defeso, da pensão por morte e do auxílio-doença. Adotadas como fatores de ajuste na economia nacional, as medidas provisórias 664 e 665 do Governo Federal sobre os temas citados atingem diretamente o empregado e o empregador. Para o empregado haverá mais dificuldades no acesso a esses benefícios, principalmente quanto ao seguro-desemprego e para o empresário também, pois irá arcar com mais despesas no que se refere ao auxílio-doença.

A MP 665 alterou o seguro-desemprego. Antes o trabalhador que era demitido necessitava ter trabalhado pelo menos seis meses seguidos, para usufruir do direito ao seguro-desemprego pela primeira vez. Com a mudança, o trabalhador deve apresentar um período trabalhado de ao menos 18 meses entre os últimos 24 meses antes de ser demitido. Para obtê-lo pela segunda vez, o trabalhador deve ter trabalhado durante nove meses e para requisitar o benefício pela terceira vez, a exigência é que o mesmo tenha trabalhado por seis meses. O seguro-desemprego é o benefício pago ao trabalhador demitido de forma involuntária, ou seja, sem justa causa.

A MP 664 modificou o usufruto do auxílio-doença afetando a vida do empregador. A principal mudança foi quanto ao prazo de afastamento. Antes, o benefício era de 15 dias pagos pelo empregador e, a partir do 16º dia, o trabalhador era custeado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Agora, passou para 30 dias o período custeado pelo empregador, ou seja, houve um aumento de 15 dias de salário a ser pago pelo empregador antes do colaborador ser encostado pelo Instituto INSS. "Na intenção de conduzir o ajuste fiscal no País, mais uma vez o Governo Federal onera mais ainda a categoria dos empresários. E os empresários não têm outra saída a não ser repassar esse custo nos seus produtos e serviços", afirmou o presidente da Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni. (Informações da ascom/Fecomércio)

COMPARTILHE:


Confira também:


Coronavírus

Tocantins contabiliza 264 novos casos confirmados da Covid-19

Os dados contidos no boletim são consolidados com resultados de exames realizados no Lacen e notificações recebidas dos municípios até as 23h59 do último dia.

Palmas

Eli Borges promete baixar taxa de esgoto que é de 80% para 40% e reduzir conta de água

Para Eli Borges, não tem porque o palmense pagar uma água tão cara. “Precisa ter um prefeito com coragem para chamar a BRK e falar: respeite o povo”, ressaltou Eli.


Eleições 2020

Prefeita Cinthia diz que fará o Centro de Convivência dos Idosos no Taquari

A construção contará com R$ 500 mil oriundos de emenda parlamentar da deputada federal Dulce Miranda (MDB) e R$ 10 mil dos cofres municipais.


CBHs

Viveiro recebe mais de 100 kg de sementes coletadas pelos Comitês de Bacia

O objetivo do viveiro é auxiliar na consolidação de uma política ambiental que vai resultar na recuperação de nascentes, áreas de preservação e áreas degradadas


LDO 2021

Comissão de Finanças encaminha LDO ao Plenário da Assembleia


Destaque

Tocantins está entre os 10 estados com melhor oferta de serviços digitais


TV

“Podemos sonhar e ser o que a gente quiser”, diz vencedora do 15º episódio do MasterChef Brasil


Norte do TO

DPE-TO comemora implementação de serviço de controle populacional para animais em Araguaína


Eleições 2020

Cinthia promete adequar a carreira dos servidores da saúde aos demais planos


Saúde

Saúde divulga campanha que estimula os servidores públicos à doação de sangue



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira