Sunday, 22 de July de 2018

Sunday, 22 de July de 2018

ESPECIAL


Estado

Adapec celebra 19 anos com grandes conquistas na agropecuária tocantinense

11 Dec 2017

Dinalva Martins-Governo do Tocantins

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) comemorou 19 anos de sua criação, neste domingo, 10, com o fortalecimento e crescimento das atividades ligadas à defesa animal e vegetal, que coloca o Tocantins em destaque no cenário do agronegócio brasileiro, com a execução de ações no campo e na cidade. Dentre as principais conquistas está a manutenção do status sanitário livre da febre aftosa que chancela a qualidade da carne exportada para 24 países, só este ano, e a produção de soja nas Várzeas Tropicais, berço de sementes de qualidade no centro no Brasil.

O Estado está há 20 anos sem registro de foco da febre aftosa e caminha para se tornar livre sem vacinação até 2023, conforme o plano estratégico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). "Este será mais um grande passo em direção ao crescimento econômico, nossa credibilidade é medida pelas ações efetivas e transparentes", enfatiza o presidente da Adapec, Humberto Camelo ressaltando ainda que as Várzeas Tropicais é um celeiro de produção de qualidade de soja destinadas a sementes e pesquisas, que abastecem o país. 

Os resultados obtidos se devem as parcerias mútuas, envolvendo produtores rurais, governo estadual e federal. Para atender a demanda crescente, a Agência conta com escritórios nos 139 municípios do Estado, 20 barreiras fixas e 14 móveis. "É um conjunto de ações que envolvem ainda 1.451 profissionais engajados em prol de realizar o que há de melhor na defesa agropecuária tocantinense", afirma Camelo. Dentre os números citados, 279 são inspetores agropecuários (médicos veterinários e engenheiros agrônomos), 527 fiscais de defesa agropecuária e 645 da área administrativa.

Área animal

A manutenção sanitária do status livre de febre aftosa com vacinação é um exemplo de credibilidade do sistema, pois possibilita a abertura de novos mercados para exportação de carnes, gerando divisas e fortalecendo a economia. "Com 56,4 mil propriedades cadastradas com 8,7 milhões de bovinos e bubalinos, nossa atenção é redobrada, com inovações no sistema informatizado para evitar fraudes e vigilância constante para controle, prevenção e combate às principais doenças de alto impacto econômico", ressalta a diretora de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal, Regina Barbosa.

Este ano, o Tocantins registrou o maior índice vacinal contra brucelose de sua história, com a vacinação de 96,25% das bezerras entre três e oito meses de idade, num total de 492.267 bovinas e 312 bubalinas. A Agência também ampliou de sete para 20 o número de municípios que obrigatoriamente devem vacinar os herbívoros (bovídeos, equídeos, ovinos e caprinos) contra a raiva, independentemente da idade.

Outros destaques vieram graças ao controle efetivo da sanidade dos equídeos, suídeos e aves, demonstrados através dos monitoramentos e estudos epidemiológicos.

A equipe de inspeção de produtos de origem animal fez um trabalho intensificado para combater a clandestinidade, transporte e produção ilegal desses alimentos com 42 ações contando também com as parcerias do Ministério Público Estadual, Polícia Rodoviária Federal e Vigilância Sanitária. Ao todo foram apreendidos 2,2 toneladas de produtos cárneos, 9,3 toneladas de pescado, 7,4 mil quilos de produtos lácteos, 380 litros de leite e 8 toneladas de produtos não comestíveis. 

Área vegetal

A defesa sanitária vegetal teve papel primordial na produção de grandes culturas. Este ano, foram cadastrados mais de 1.200 propriedades de soja perfazendo uma área de quase 800 mil hectares. "Realizamos o cadastramento das áreas produtoras de soja de sequeiro com intensificação no monitoramento da ferrugem asiática da soja e também de pragas de importância econômica como a helicoverpa armigera e o Amaranthus palmeri", destacou o diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade Vegetal da Adapec, Carlos César Barbosa. 

Nas áreas de Várzeas Tropicais, continuamos as atividades para assegurar a condição de excepcionalidade da soja autorizando o plantio de sementes no período do vazio sanitário. "Nesta área a produção foi de aproximadamente 165,7 mil toneladas da oleaginosa em uma área de 55,2 mil hectares", disse Carlos César acrescentando que na fruticultura foi realizado o levantamento fitossanitário da praga cancro cítrico, para comprovar sua ausência e garantir o acesso das frutas tocantinenses no mercado nacional. 

Entre os destaques deste ano, está à realização do projeto de Recebimento Itinerante (RI) de embalagens vazias de agrotóxicos realizados no Tocantins. Em 14 edições foram devolvidas 15.113 embalagens, beneficiando diretamente cerca de 500 pequenos produtores rurais de várias regiões do Estado.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

14

PARABÉNS!
PARABÉNS!

8

BOM
BOM

16

AMEI!
AMEI!

13

KKKK
KKKK

12

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

11

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

13

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Viver

Aulões gratuitos de dança animam Parque Cesamar neste fim de semana

As aulas serão oferecidas pelos professores de dança Aline Freitas e Marcos Paulo Barros, da Athletica Fitness Center.


  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira