Palmas, 23/01/2018

Especial

Sa√ļde

Internada h√° 15 dias em UTI de Palmas, paciente comemora passeio ao ar livre e recebe surpresa e carinho dos filhos

  • Esta quinta-feira, 21, foi especial para dona Hilda Alzira de Lima, de 71 anos, que est√° internada na Unidade de Terapia Intensiva da Intensicare, no Hospital Oswaldo Cruz, em Palmas

Carlla Morena

Internada h√° 15 dias em UTI de Palmas, paciente comemora passeio ao ar livre e recebe surpresa e carinho dos filhos



Esta quinta-feira, 21, foi especial para dona Hilda Alzira de Lima, de 71 anos, que está internada na Unidade de Terapia Intensiva da Intensicare, no Hospital Oswaldo Cruz, em Palmas. Após passar 15 dias no leito da UTI, a paciente recebeu permissão da equipe médica para realizar um rápido passeio no pátio da unidade hospitalar. E para a surpresa de Dona Hilda, boa parte de sua família já estava no local para visitá-la e compartilhar o momento com a paciente.

Matriarca de uma grande família de origem goiana, Dona Hilda tem cinco filhos e nove netos, e há dois anos reside em Palmas. Ela não escondeu a alegria em poder passar alguns minutos do lado de fora da UTI, sentindo o frescor do vento e recebendo os abraços de seus familiares. "Isso aqui é maravilhoso! Eu estava com muitas saudades dos meus netos e não quero que o passeio acabe", disse Dona Hilda. A paciente aproveitou cada minuto para colocar o papo em dia com os filhos e netos.

O passeio foi organizado por integrantes da equipe multidisciplinar que cuida de Dona Hilda e de v√°rios outros pacientes, diariamente, na UTI do hospital, entre eles o neuropsic√≥logo Juarez Dias Lemes e a fisioterapeuta Rejane Velozo Faleiro. Os profissionais contam que a UTI desenvolve essas a√ß√Ķes j√° h√° algum tempo, mas que agora os passeios tem sido intensificados.

"Temos intensificado a intera√ß√£o da equipe multidisciplinar, porque vimos que se o paciente for tratado como um todo, de uma forma global, a gente consegue objetivos e respostas bem melhores e bem mais r√°pidas. Por isso essa integra√ß√£o junto ao paciente, junto √†s necessidades de cada um deles, est√° rendendo bons frutos. Garantimos tanto o tratamento cl√≠nico, m√©dico, determinado por cada √°rea, mas tamb√©m trabalhamos a parte psicol√≥gica e familiar do paciente. Por isso estamos adicionando com mais frequ√™ncia esses passeios aos pacientes que possuem condi√ß√Ķes para tal a√ß√£o, claro, sempre com essa intera√ß√£o com a fam√≠lia", revela a fisioterapeuta da UTI Adulto da Intensicare no Hospital Oswaldo Cruz.

Ainda de acordo com Rejane, "quando falamos em UTI as pessoas ficam assustadas. O próprio paciente se sente um pouco enclausurado, num ambiente fechado, com várias patologias ao seu redor. Então se ele sair um pouco desse ambiente, claro que com todo cuidado e acompanhamento profissional, e ver sua família o esperando, mesmo que seja por um tempo curto, isso resulta em uma melhora muito grande. O paciente passa a aceitar melhor o tratamento e se sente mais forte para querer melhorar e poder voltar logo para casa e retomar sua vida", explica.

Ap√≥s o passeio e depois de se despedir dos familiares, Dona Hilda voltou para o leito de UTI renovada e animada para continuar seu tratamento e poder receber alta em breve. "Dona Hilda estava um pouco tristinha, ap√≥s todos esses dias tratamento. Quando percebemos que ela apresentou uma melhora e condi√ß√Ķes de poder deixar um pouco o leito, n√≥s levamos ela nesse passeio, e ela retornou para a UTI, logo ap√≥s, uma outra paciente. Est√° mais corada, pediu para ficar sentada, est√° animada para os tratamentos. Foi algo t√£o simples, mas que deu for√ßa a ela e mudou seu estado de esp√≠rito", conta Rejane. 


Confira também


Coment√°rios

comments powered by Disqus