Tuesday, 19 de November de 2019

ESPECIAL


Meio Ambiente

Naturatins e parceiros combatem incêndios na Serra do Lajeado

29 Aug 2019    11:51    alterado em 29/08 às 11:51
Naturatins e parceiros combatem incêndios na Serra do Lajeado

Brigadistas Contra Incêndios Florestais do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), equipes do Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil Estadual, Companhia Independente de Operações Aéreas (Ciopaer) e PrevFogo/Ibama concentraram esforços, para combater o fogo no último fim de semana, quando as chamas atingiram a Serra do Lajeado. Após a atuação de mais de 50 agentes os focos de calor acabaram nesta segunda-feira, 26.

Ainda no sábado, 24, o presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque Cordeiro, acompanhou a força-tarefa que enfrentou as chamas na Serra do Lajeado. “Sabemos que o período de seca, favorece as queimadas, mas o trabalho de educação ambiental desenvolvido pelo Naturatins, aliado a conscientização da sociedade deve auxiliar na redução dos incêndios florestais, não só na região de Palmas, mas também no Estado”, afirmou.

Para este período de estiagem o Naturatins contratou 60 brigadistas que estão atuando, dia e noite no combate ao fogo, seja pela prática criminosa ou acidental. “Não podemos permitir que a rica biodiversidade do cerrado sofra com os incêndios florestais. Ao contrário temos que constantemente realizar ações educativas nas escolas, zona rural, bem como sensibilizar a sociedade na preservação do meio ambiente”.

Com a influência dos fortes ventos, os focos ganharam força e avançaram. “Contudo, com o reforço das equipes do Naturatins, do PrevFogo do Ibama,   com a participação de mais 30 brigadistas. Praticamente concluímos o combate no Vale, no fim do dia de domingo”, explicou o tenente – coronel, Geraldo da Conceição Primo, coordenador - adjunto da Defesa Civil Estadual.

Porém, ainda no fim do domingo, na margem da rodovia TO – 030, que dá acesso ao Distrito de Taquaruçu, um novo foco surgiu. Na oportunidade equipes de combate foram enviadas ao local, quando  conseguiram debelar as chamas e apagar os focos de calor.

O comandante - geral do Corpo de Bombeiros Militar, e também coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Reginaldo Leandro da Silva, argumentou que as características do cerrado tocantinense colaboram para as queimadas neste período. “Mas os órgãos ambientais e de segurança pública do Estado estão de prontidão, e será mais eficiente ainda com o reforço das Forças Armadas, como o emprego de aeronaves e logística, como auxilio no combate aos incêndios florestais”, disse.

Logística
O responsável pela Segurança Contra Incêndio Predial e Proteção das Unidades de Conservação do Naturatins, tenente - coronel bombeiro, Peterson Ornelas, fez um balanço das ações que começaram na sexta-feira, 23 pela manhã na margem esquerda da antiga estrada na direção para Aparecida do Rio Negro, quando os brigadistas do Parque Estadual do Lajeado foram mobilizados para combater o fogo também na área do Boqueirão, o combate ocorreu durante todo o dia.

“No sábado, juntamente com a equipe do tenente - coronel Primo foram realizados os aceiros e contra fogo, para evitar que o fogo atingisse a outra margem e chegasse a região de Taquaruçu Grande. O lugar estava de difícil acesso devido aos rochedos. Com o combate conseguimos evitar que o fogo subisse a serra. Nestes locais o fogo foi combatido até às 22 horas”, relatou Ornelas.

No domingo, a logística para controlar e combater o fogo aconteceu por terra e pelo ar, quando foi realizado sobrevoo e constado que o fogo no Boqueirão havia subido e já atingia a estrada do lado esquerdo. A medida foi utilizar água do Parque Cesamar e de um viveiro de peixes de um produtor local, para lançar sob as chamas que estavam na encosta da serra.

O tenente - coronel Ornelas, conta que nesta ocasião  brigadistas do Parque Estadual do Lajeado e os brigadistas do Ibama realizaram o combate e conseguiram extinguir por completo o incêndio. “O combate foi concluído por volta das 14 horas e no período da tarde e da noite, foram realizados monitoramentos locais”.

Nesta segunda-feira, 26, a supervisão do Parque Estadual do Lajeado se deslocou para Serra do Lajeado, no local que tem a escultura do Cristo Redentor, que estava com fumaça, mas foi constato que não havia fogo. Na tarde desta segunda, foi realizado o Manejo Integrado do Fogo, com um aceiro negro, na T0 – 020, sentido Palmas – Aparecida do Rio Negro, na curva próxima a entrada do Parque.

“A ação teve como finalidade evitar, caso ocorra fogo provocado por alguém, que os focos se espalhem e entre no Parque Estadual do Lajeado e provoque um grande prejuízo. Neste ano não tivemos nenhuma queimada no Parque, em razão de muitas ações preventivas e treinamento com a comunidade rural. A operação foi bem intensiva na sexta-feira, sábado e domingo e com o esforço conjunto dos nossos parceiros, obtivemos êxito”.

As equipes de brigadistas do Naturatins estão apostas no sentido de prevenir e combater os focos de incêndio nas Unidades de Conservação de responsabilidade do Órgão (Parques Estaduais do Cantão, Jalapão, Lajeado, Monumento Natural das Árvores Fossilizadas, APA - Área de Proteção Ambiental Lago de Palmas, respectivas APAs dos Parques e Cefau - Centro de Fauna do Tocantins).

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

O lote contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2018

Economia

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Outro fator é a redução de recursos para o financiamento habitacional. Atualmente, 65% dos recursos de poupança são destinados aos financiamentos habitacionais.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira