Palmas, 24/01/2018

Especial

PEJ

Parque Estadual do Jalapão completa 17 anos com grande apelo turístico e para o audiovisual

  • Local já foi cenário para várias produções entre filmes, novelas, programas e é um dos roteiros mais buscados nas agências de viagens

Tharson Lopes

Parque Estadual do Jalapão completa 17 anos com grande apelo turístico e para o audiovisual



Jesuino Santana Jr / Governo do Tocantins

Lugar único, de beleza rústica, exótica e pouco explorada, o Parque Estadual do Jalapão (PEJ) completa nesta sexta-feira, 12, o seu 17º aniversário de criação e vem chamando a atenção de turistas de todo mundo e também dos produtores de obras audiovisuais. O local já serviu de cenário para várias produções entre filmes, novelas, programas e é um dos roteiros mais buscados nas agências de viagens.

Para chegar ao Jalapão a partir da capital, Palmas, o acesso terrestre pode ser feito de duas maneiras. Pela região norte do Tocantins, o acesso se dá por meio das rodovias TO–020, trecho Palmas-Novo Acordo (115 km), TO-030, trecho Novo Acordo-São Félix do Tocantins (147 km), seguindo-se depois pela rodovia TO-110, entre São Félix do Tocantins e Mateiros (79 km). Pela região sul, o caminho entre Palmas e o PEJ percorre trechos de rodovias pavimentadas como a TO-050 até Porto Nacional (60 km), que dá acesso à rodovia parcialmente pavimentada TO-255, que passa por Ponte Alta do Tocantins (135 km de asfalto) até atingir o município de Mateiros (165 km de terra).

Visitação

O Parque Estadual do Jalapão teve no ano de 2017 um aumento de aproximadamente 34% nas visitas turísticas, de voluntários e pesquisadores. Segundo o balanço da supervisão do PEJ, de 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano passado, nos atrativos do parque e nas dunas, foram recebidos uma média de 20 mil visitantes, cerca de cinco mil a mais se comparado a 2016. O mês de julho foi o período que registrou o maior número de turistas, um total de 3.172 visitantes conforme relatório encaminhado ao Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), órgão gestor do parque.

Para garantir a segurança dos visitantes e a preservação da natureza no local, o PEJ conta com uma brigada de combate a incêndios florestais, inspetores, guarda-parque e servidores administrativos distribuídos em duas bases de apoio no seu interior, dedicados à preservação de seus mais de 158 mil hectares. Em um desses pontos está o centro projetado para abrigar pesquisadores e técnicos que visitam o Jalapão e no outro, a sede administrativa, que também conta com o Centro de Capacitação e Educação Ambiental, localizado no centro do município de Mateiros.

A impressão da jornalista e servidora pública de Brasília (DF), Lilian Pessoa, 27 anos, que veio conhecer o Jalapão acompanhada de duas amigas, foi de que o local é paradisíaco. "Eu gosto de ecoturismo e sempre quis conhecer vários lugares assim no Brasil. Me falaram muito bem do Jalapão e realmente a experiência é única", contou.

O grande fluxo de pessoas movimenta também a economia local e gera empregos e renda para a população, oportunizando novos negócios, como relata a guia turística moradora da Comunidade Quilombola Mumbuca, Ilana Cardoso. "Eu consegui abrir uma empresa, voltada para trabalhar com o turismo, e emprego atualmente duas pessoas. Um dos nossos objetivos aqui foi propor uma coisa diferente, buscar algo que permitisse a convivência do turista com o quilombo e com a região do Jalapão, porque eu via muito turista reclamando que vinha aqui, mas não tinha a oportunidade de ter a vivência com o povo daqui", disse.

Audiovisual

A região do Jalapão não tem despertado apenas o interesse dos turistas, mas também dos produtores de audiovisual brasileiro e estrangeiro, como é o caso dos diretores da novela das 21 horas da Rede Globo, O Outro Lado do Paraíso. "Estou absolutamente encantado com o local. O Jalapão simboliza muito bem a beleza da novela que a gente quer mostrar", elogiou o diretor geral da novela, André Felipe Binder.

Já o diretor artístico da trama, Mauro Mendonça Filho, discorreu sobre o Jalapão como um dos locais mais bonitos do Brasil. "Muitas pessoas já viram uma foto do lugar e intuem que ele é bonito, mas na verdade não sabem. Só quando se chega aqui é que a gente percebe o quanto essa região é impressionante. Sinceramente, acho que o Jalapão pode se tornar um dos lugares mais gostosos de passar as férias e fazer turismo ecológico com responsabilidade. Aqui tem potencial para ser um dos destinos mais procurados no Brasil", afirmou.

O diretor artístico apostou que o Tocantins tem grandes chances para se tornar um dos locais mais procurados para gravações de novelas, séries e filmes. "Se eu pudesse escolher um local para formar uma Hollywood no Brasil, eu escolheria o Tocantins. O Jalapão tem uma luz extremamente pura, límpida e tem uma cor fortíssima", afirmou Mauro Mendonça Filho.

O elenco de O Outro Lado do Paraíso também se encantou com as belezas do local. "Eu estou completamente encantada por esta terra, eu não sei como eu não estive aqui antes, quero voltar com a família a passeio. E eu indico para todo mundo vir para cá, tenho certeza que esta terra vai ganhar muito mais turistas com a novela, porque a gente só está mostrando coisas lindas", contou a protagonista da história, Bianca Bin.

Além da novela da Rede Globo, o Jalapão também serviu de cenário no ano passado para as gravações do reality show norte-americano da emissora Discovery Channel, Largados e Pelados. "Na época que a gente fez o Desafio em Dose Dupla aqui, quase ninguém sabia falar nos Estados Unidos o que era Jalapão. A estreia desse programa teve bastante êxito lá e no Brasil, e hoje serve de case para a minha produtora Camelô. Enxergamos o Jalapão com muitas potencialidades e, por isso, tratamos ele como uma espécie de produto para as nossas produções", contou Igor Olszowski, produtor executivo da Camelô Produções, empresa de audiovisual responsável pelo reality no Brasil.

As belezas do Jalapão já serviram de paisagem também para outras produções nacionais e internacionais, a exemplo dos filmes Deus é Brasileiro (2003) e Xingu (2011); do reality show norte-americano Survivor (2009); da novela das 18 horas da Rede Globo Araguaia (2010); da série do canal a cabo Discovery Channel Desafio em Dose Dupla (2016), além de documentários e edições especiais de programas jornalísticos como o Globo Repórter e Câmera Record.

Vitrine para o Mundo

Na quarta-feira, 10, a Vakantiebeurs, a Feira de Turismo Holanda 2018, foi aberta ao público em geral. Logo nas primeiras horas, vários visitantes passaram pelo estande do Governo do Tocantins onde receberam informações sobre os principais atrativos turísticos do Estado.

As belezas naturais do Tocantins, apresentadas no estande têm chamado a atenção de turistas e operadores de turismo da Holanda. O guia de turismo Eric Regouin, da Agência Agrorezein, foi atraído para o local pelas fotos do Jalapão. Ele ficou fascinado com a beleza das dunas. "Infelizmente não conheço. Já visitei o Brasil, mas não tive oportunidade de chegar ao Tocantins ainda. É um estado extremamente interessante e meu público pode sim se interessar em visitar o Estado", disse.

"Dá uma satisfação muito grande de ver como as pessoas ficam curiosas e interessadas naquilo que a gente já conhece. A participação nessa feira nos deixa bastante seguros de investir nesse segmento", garantiu o governador, Marcelo Miranda, que esta na Holanda participando da Feira e buscando investidores e oportunidade de negócios para o Tocantins.

A Feira de Turismo Holanda 2018, uma das principais do setor em todo o mundo, segue até domingo, 14. Com 1.065 estandes, a feira apresenta 473 destinos turísticos de vários países. Somente no dia destinado aos traders, a feira recebe cerca de 13 mil traders. Segundo a organização da feira, 64% dos visitantes têm o intuito de saber mais sobre os destinos ainda desconhecidos. O Tocantins, de olho nesse público, tem um estande onde os atrativos turísticos do Estado serão apresentados aos operadores de turismo, empresas aéreas e a turistas individuais.

Investimentos

O Governo do Tocantins anunciou no ano passado um pacote de ações e investimentos para a região do Jalapão. Com foco no fomento do turismo, uma das ações é a integração de roteiros que serão oferecidos pelas agências entre os estados que compõe o Consórcio do Brasil Central, sendo eles Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Rondônia, Maranhão e Distrito Federal. "Haverá opções de roteiros turísticos integrados entre essas regiões, como a Jalapada, que leva o visitante da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, ao Jalapão, no Tocantins", explicou o superintendente de Turismo do Tocantins, James Possap.

James Possap garantiu que junto com o crescimento do número de visitantes está aumentando também os cuidados e os investimentos do Governo do Tocantins na região do Jalapão. O superintendente frisou que o mais importante deles é a chegada do asfalto, que irá melhorar o acesso às belezas naturais e a qualidade de vida da população. "O Governo irá asfaltar o trecho que vai do município de Lagoa do Tocantins a Mateiros. Este percurso foi escolhido visando dar mais competitividade ao destino Jalapão e também pelo fato de haver um encurtamento nessa distância de cerca de 50 quilômetros, em relação ao percurso saindo de outros pontos", explicou.

O superintendente ressaltou que atualmente uma das maiores preocupações do Governo do Tocantins é dar total atenção à questão da conservação ambiental da região do Jalapão. Para isso, o Executivo pretende melhorar a infraestrutura de vários locais e aumentar a fiscalização sobre os atrativos turísticos. "O Governo do Tocantins já tem algumas obras licitadas pelo PDRIS [Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável] que visam dar sustentação a esse crescimento de turistas na região do Jalapão. Nós temos investimentos ali na Fazenda Triago, no atrativo da Prainha do Rio Sono e na Serra do Espírito Santo. Na Comunidade do Mumbuca, vamos implantar uma praça nos arredores da associação. Há também outros investimentos que estão em fase de licitação", finalizou.

Sobre o PEJ

O Parque Estadual do Jalapão (PEJ), criado pela Lei Estadual 1.203 de 12 de janeiro de 2001, pertence à categoria de Unidades de Conservação de Proteção Integral do Estado do Tocantins. Esta Unidade de Conservação (UC) objetiva a preservação dos recursos naturais da região na qual está inserido, fato que restringe suas formas de exploração, admitindo-se apenas o aproveitamento indireto de seus benefícios.

O Parque está inserido na área nuclear da região do Jalapão, representando mais de 158.000 hectares. Mesmo com tamanha dimensão, a área total do PEJ se concentra em apenas um município tocantinense, Mateiros, sendo que seus limites atingem os marcos divisórios deste com Ponte Alta, São Felix e Novo Acordo.

O PEJ também recebe pessoas interessadas em trabalhar como voluntárias. Os interessados podem obter orientação na Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas, por meio do telefone (63) 3218-2677 ou via e-mail: dbap@naturatins.to.gov.br. Para mais informações sobre a APA do Jalapão e o Parque Estadual do Jalapão o contato é o (63) 3534-1072.

Atrativos

Dentre os atrativos do PEJ estão: Fervedouro do Rio Sono, Balneário Irrigação, Fervedouro do Korubo, Praia das Cariocas, Balneário Prainha, Praia do Palmerim, Cachoeira da Velha, Prainha da Cachoeira da Velha, Camping do Vicente, Trilha Serra do Espírito Santo, Praia dos Crentes, Dunas, Fervedouro do Ceiça, Fervedouro dos Buritis, Balneário Encontro dos Rios, Balneário Encontro das Águas, Fervedouro Pequizeiro, Praia do Caju, Fervedouro do Encontro das Águas, Praia do Palmerim, Fervedouro do Buritizinho, Corredeiras do Rio Novo, Cachoeira do Rio Formiga, Recanto do Salto (Camping/praia), Prainha Beira Rio e Praia do Rio Preto.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus