Tuesday, 16 de July de 2019

ESPORTE


A César o que é de César

19 Feb 2009

Muitas pessoas ligadas ao esporte tocantinense mandaram mensagem, outras perguntaram nas ruas de Gurupi e Palmas, querendo saber o motivo do afastamento do presidente do Palmas, Tom Belarmino, eleito em dezembro e que prometia uma revolução na forma de administrar o clube.

O certo é que o fato demonstra claramente o que vemos em quase todos os setores cotidianos da vida: a falta de memória. Dúvida? Então responda rápido: em quem você votou para vereador na eleição de 2004? Pode até ter respondido, mas, com certeza, precisou de alguns longos minutos para pensar. Imagine então situações ocorridas há 15 anos. E foi exatamente em 1994 que o ex-prefeito de Pedro Afonso Tom Belarmino se meteu nesse imbróglio que está impedindo a sua trajetória normal como cartola de futebol, depois de uma bem investida no futebol de salão, projetando o esporte e Pedro Afonso no cenário nacional.

Por um erro inconsciente ou falta de conhecimento de alguns diretores da Federação Tocantinense, à época, a eleição deixou de ser feita na data correta, do que se aproveitou Tom Belarmino para tentar tomar o poder na FTF. Para reparar o erro, os dirigentes da entidade marcaram a eleição, mas, mesmo com a nova eleição já marcada, Tom Belarmino conseguiu uma liminar no dia 25 de março de 1994, concedida pelo Juiz de Direito Daniel de Negri, que o colocou como fiel depositário da Federação Tocantinense de Futebol. E assim procedeu, ficando no comando da entidade no período de 26 de março a 8 de abril, quando foi cassada a liminar.

Até aí tudo bem, mas os problemas, segundo consta no processo que se seguiu, começaram quando o presidente Leomar Quintanilha retomou o cargo e os diretores constataram a retirada, em valores da época de CR$ 2.067,00 (cruzeiros de Reais). Para registro, o Cruzeiro Real foi instituído em 01/08/1993 com o corte de três zeros depois da vírgula e vigorou até 30/06/2004. O Real (R$), moeda vigente até hoje, foi criado em julho de 1994, pelo então presidente Itamar Franco.

Na denúncia contra Tom Belarmino, consta ainda retirada a título de adiantamento de CR$ 651.065,00, bem como pagamento de serviços gráficos 11 dias depois do prazo, em que permaneceu como fiel depositário, além de locação de carro e outras despesas. O que pesou contra Belarmino foi que ele juntou cópias de notas fiscais no valor de R$ 650,000,00, com data de 6 de fevereiro de 1994, 49 dias antes de assumir como fiel depositário da Federação Tocantinense de Futebol.

Com base no Código Brasileiro de Justiça Desportiva, Tom Belarmino foi julgado na esfera do esporte e foi apenado em 1.275 dias, em maio do mesmo ano, com base no artigo 223, por deixar de cumprir ou retardar decisão da Justiça Desportiva.

Paralelo a isso, outro processo correu na Justiça Comum, na Segunda Vara Cível, cujo despacho final foi dado no dia 09 de junho do ano passado, pelo Juiz de Direito Lauro Augusto Moreira Maia, que determinou no processo autos 2005.0000.6451-5/0 o pagamento do montante de R$ 30.378,60 (trinta mil, trezentos e setenta e oito reais e sessenta centavos, conforme cópia da intimação do cumprimento de sentença que tivemos acesso), acrescido de multa autônoma de 10% sobre o valor do débito, se não fosse pago no período aprazado.

José Wellington Martins Belarmino, o Tom Belarmino, não pagou no prazo da intimação e não fomos informados se o mesmo recorreu da decisão e nem se cabia mais recurso. Seis meses depois, Tom Belarmino se candidatou e venceu as eleições no Palmas, mas o oficio datado de 18 de dezembro, encaminhado à Federação Tocantinense de Futebol comunicando a nova diretoria eleita, foi indeferido pela entidade máxima do futebol tocantinense no dia 15 de janeiro deste ano, tornando sem efeito a eleição perante a FTF pelas pendências junto a Justiça Desportiva e Justiça Comum.

Como Tom Belarmino já cumpriu a pena no âmbito da Justiça Desportiva, só falta agora ressarcir os cofres da entidade (com direito de ampla defesa e contraditório), para que possa retomar a sua vida de desportista normalmente e trabalhar em prol do Palmas, para torná-lo um clube maior do que já é.

COMPARTILHE:


Confira também:


Raio X

Inadimplência do consumidor cresce 0,9% no primeiro semestre de 2019

De acordo com o indicador do SPC Brasil, mais da metade das dívidas pendentes (53%) de pessoas físicas no país têm como credor algum banco ou instituição financeira

Turismo

Abrajet leva jornalistas para o Rally das Águas em Itacajá nesta sexta-feira

Com poucas vagas, as inscrições para participação estão sendo feitas pelo fone 63 99974-2116 com Suzana Barros, sócio fundadora da Abrajet-TO.



Cidades criativas

Quatro cidades do Brasil concorrem a títulos na Unesco

As regiões pretendem integrar a Rede de Cidades Criativas da entidade. Atualmente, o país conta com oito selos; resultado sai até fim de outubro


Grupo Record

Portal R7 ganha novas cores em ação dia e noite da Benegrip

Benegrip Multi Dia e Noite terá ação digital integrada em multiplataformas do Grupo Record


Tocantins

Grupos de Ajuda Mútua dão apoio a dependentes químicos e familiares durante e após recuperação

A Seciju, por meio da Gerência de Prevenção contra as Drogas e Núcleo Acolher, orienta dependentes e co-dependentes a procurar o serviço desenvolvido pelos grupos de ajuda mútua, como Alcóolicos Anônimos (AA), Narcóticos Anônimos (NA) e Amor- Exigente.


Reforma

Damaso vota por regra de transição diferenciada para professores e policiais


Influencer

Gabriel Farhat comanda direção artística de novo projeto musical


Defensoria

DPE-TO defende criação de ambulatório trans no Tocantins


Palmas

Cine Cultura renova parceria com Sessão Vitrine e promove encontro com o premiado produtor João Vieira na terça, 16


Em Palmas

Membro de grupo estratégico da Embrapa apresentará dados sobre produção e preservação no cerrado e Matopiba


Interior

Polícia Civil prende suspeito de estupro de vulnerável em Itacajá



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira