Saturday, 19 de October de 2019

ESPORTE


Ataídes

Eleito presidente da CPI dos Cartões de Crédito, Ataídes denuncia assalto legalizado

26 Apr 2018    18:47
Geraldo Magela Eleito presidente da CPI dos Cartões de Crédito, Ataídes denuncia assalto legalizado

Cartel

“Temos que acabar com esse assalto legalizado a milhões de brasileiros. Essa CPI deverá dar um freio nessa ganância dos bancos e das operadoras de cartões de crédito”. A declaração é do senador Ataídes Oliveira (PSDB/TO), que assumiu nesta terça-feira (17) a presidência da Comissão Parlamentar de Inquérito que vai investigar as taxas abusivas cobradas pelos cartões de crédito no Brasil – em dezembro de 2017 os juros do rotativo ficaram, em média, em 334,6% ao ano. 

A CPI foi proposta pelo próprio senador Ataídes, que, em maio do ano passado, já havia promovido uma audiência pública sobre o assunto na Comissão de Transparência, Fiscalização e Defesa do Consumidor. Na reunião de instalação da CPI, o parlamentar lembrou que em 2016 as operadoras chegaram a cobrar, em média, 494% ao ano de juros do rotativo, enquanto a taxa básica da economia, a Selic, girava em torno de 14,25%.

Ataídes ressaltou que os juros anuais dos cartões não acompanharam, nem de longe, a queda da inflação e a redução de mais de 50% da Selic, hoje em 6,5%. “O fato é que os bancos têm se recusado a repassar a queda da Selic ao consumidor, aumentando em muitos as suas margens de ganho financeiro”, criticou o senador, que também denunciou a concentração no mercado de cartões e a existência de um cartel no mercado financeiro, o que contribuiria, de forma decisiva, para uma taxa tão alta de juros.

Num estudo detalhado apresentado na reunião de instalação da CPI, o presidente do PSDB/TO informou que as duas maiores bandeiras, a Visa e a MasterCard, respondem juntas por mais de 90% das transações com cartões de crédito no Brasil. No segmento de bancos emissores, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco e Itaú concentram cerca de 70% das emissões dos cartões.

Outro dado relevante apontado pelo presidente da CPI foi a diferença entre as taxas cobradas pelo Brasil e as cobradas por outros países, como Argentina, Colômbia, Peru, Chile , Venezuela, Portugal e Estados Unidos. Enquanto a taxa em território nacional gira em torno de 334,6% ao ano, a taxa média, em outros países, é de 40% ao ano.

Fora da curva

“Mesmo se considerarmos as eventuais diferenças entre os modelos desses países, é certo que as taxas de juros no Brasil são um ponto fora da curva”, criticou o senador. Ele frisou, ainda, que não há fundamento no argumento apresentado pelas companhias operadoras de que as altas taxas de inadimplência justificam os juros elevados. “A inadimplência também vem caindo e nem por isso os juros foram reduzidos na mesma proporção”, afirmou.

Ataídes ainda mostrou uma série de números para destacar o grande lucro dos bancos e reclamou da falta de crédito para os empresários. Ele também criticou a venda casada de muitos produtos bancários, a burocracia e a pouca transparência dos serviços financeiros.

A expectativa é que a CPI promova audiências públicas com representantes de consumidores, governo, bancos e operadoras de cartões de crédito até o início de junho. A votação do relatório final deve acontecer até julho, antes do recesso parlamentar. “O nosso objetivo é encontrar soluções para amenizar o sofrimento de tantos brasileiros que se veem obrigados a usar o cartão de crédito para manter as despesas da família, mas acabam sem ter como bancar a fatura e se afundam em dívidas impagáveis diante de juros abusivos”, concluiu. (Assessoria de Comunicação do senador Ataídes Oliveira)

COMPARTILHE:


Confira também:


Proteção de Indígenas

MPF/TO recomenda providências para proteção de indígenas isolados avistados na Ilha do Bananal

A população avistada provavelmente é do povo Avá-Canoeiro, também conhecido regionalmente como “Cara Preta”.

AL

Presidente da ATS deve ser convidado a prestar esclarecimentos

Os deputados querem esclarecimentos sobre o pagamento dos serviços prestados ao Governo do Estado há mais de um ano. Na tentativa de sensibilizar a população, os manifestantes colocaram carros-pipa à frente da sede do Legislativo e também faixas com pedido


TJTO

“Tudo funciona melhor quando nos colocamos na posição de ouvinte”, destaca o presidente do TJ ao abrir seminário

O presidente do TJTO, desembargador Helvécio Maia, ressaltou que todas as ações do Poder Judiciário vêm sendo pautadas no diálogo com a sociedade e com todos os atores que compõem o Sistema de Justiça.


IEES

Semana de fisioterapia do HGP destaca avanços e atualiza profissionais

O evento acontece no Instituto de Excelência em Educação e Saúde (IEES), em Palmas e reúne profissionais de diversas áreas.


IFTO

Elenil apoia projeto do IFTO que vai levar cursos técnicos aos 139 municípios do Tocantins


Polícia Civil

Suspeito de aplicar golpes pela internet é preso pela Polícia Civil em Xambioá


Refis 2019

Refis 2019 negocia cerca de R$ 48 mi em quatro dias; negociações se encerram neste domingo, 20


Coca-Cola

Com conceito “Juntos a Magia Acontece”, Coca-Cola dá Início à Campanha de Natal 2019


Interior

Polícia Civil desarticula ponto de venda de drogas e prende dois traficantes em Itacajá


Agropecuária

Controle de comercialização de vacinas em lojas agropecuárias passa a ser informatizado



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira