Friday, 21 de September de 2018

Friday, 21 de September de 2018

ESPORTE


Jovem invade navio e atravessa Atlântico para tentar ser jogador de futebol no Brasil

17 Feb 2009

Um jovem com idade ainda não confirmada entrou clandestinamente em um navio em Guiné, na África, ficou cinco dias escondido em um departamento de cargas até ser encontrado pela tripulação e aportou em Salvador (BA). Ele afirma querer ser jogador de futebol no Brasil.

Fã declarado de Robinho, Kaká e Ronaldinho, o rapaz informa que tem 17 anos e veio sem documentos. Ele diz morar em Conacri --capital da República da Guiné, na África ocidental-- driblou a segurança da embarcação e permaneceu em um departamento de cargas sem tomar banho, se alimentar ou saber ao certo se era noite ou dia.

Segundo o diretor em exercício Juizado da Infância e Juventude de Salvador, Amaury Argollo, ao ser descoberto pela tripulação, o rapaz foi acomodado em uma cabine e recebeu alimentos.

Ao descer, ele ganhou outras "regalias". No domingo conferiu a acachapante vitória do Bahia por 4 a 1 no Feirense, no novo estádio local, o Pituaçu, em Salvador.

Nesta segunda-feira, foi até o centro de treinamento do Bahia, a contragosto do diretor do Juizado, torcedor do Vitória.

Segundo Argollo, o jovem informa que é de uma comunidade muito pobre e percebeu na fuga uma chance para vir ao Brasil, mostrar o seu talento --até a tarde de hoje não comprovado, segundo o diretor-- e tentar mudar de vida.

Familiares do jovem estão sendo procurados em Guiné. Como ele não porta documentos, o Juizado ainda não sabe se ele fala a verdade ao dizer que tem 17 anos de idade e que ficou cinco dias escondido. (Com informações do Bol Noticias - Folha Online)

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

7

PARABÉNS!
PARABÉNS!

6

BOM
BOM

10

AMEI!
AMEI!

10

KKKK
KKKK

8

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

3

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

5

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Saúde

MPE obtém decisão judicial acerca de acúmulo de lixo no Hospital Regional de Araguaína

Segundo a Promotora de Justiça Araína Cesárea Ferreira Santos D’Alessandro, manter o ambiente hospitalar limpo e livre de contaminação de qualquer espécie é uma obrigação do Estado


  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira