Tuesday, 27 de October de 2020

ESTADO


Junho violeta

Cidadania e Justiça alerta sobre a necessidade de combater a violência contra a pessoa idosa

15 Jun 2020

“Ser idoso no Brasil é um desafio em todas as esferas das políticas públicas de promoção de direitos que amparam a pessoa idosa. Mesmo após o Estatuto do Idoso publicado em 2003, quando houve uma melhora substancial, o alcance a essas políticas que oportunizam saúde digna, bem-estar social e que levam dinamismo na qualidade de vida do idoso ainda é uma luta contínua. Falta um alinhamento para oferecer de forma plena uma vida digna e segura nessa fase da vida“ lastima o diácono Valtrude Messias, voluntário da Pastoral da Pessoa idosa há 12 anos e ex-presidente do Conselho Estadual da Pessoa Idosa ligado a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju). Preocupados em garantir todos os direitos à pessoa idosa, a Seciju vem repercutir a importância da Campanha Junho Violeta, que visa conscientizar a sociedade sobre a promoção dos direitos e não violência contra a pessoa idosa.

Este dia, 15 de junho, é ponto alto da campanha, pois esta data foi escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa, em 2006, para ser alusiva ao Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, e tem o objetivo de conscientizar a sociedade na luta contra as violências cada vez mais crescentes contra os idosos e a fim de promover a autonomia, a integração e a participação efetiva desse grupo na sociedade, conforme preconizam as legislações.

Em um país onde pelo menos 30% dos registros de denúncias de violências atendidas pelo Disque 100 referem-se aos idosos, conforme levantamento anual de 2019 do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), esse dado reflete uma realidade preocupante, sinalizando que se trata de um grupo vulnerável e que necessita de políticas públicas que estabeleçam e garantam seus direitos. São pelo menos 48.446 idosos que sofreram algum tipo de violência só em 2019.

Para a diretora de Direitos Humanos da Seciju, Sabrina Ribeiro, as violências contra os idosos vão muito além da física, se estendendo a financeira, ao abandono e culminando numa exclusão social, sendo necessário que a sociedade denuncie esses casos. “Enquanto fomentadores das políticas de atendimento a esse grupo, estamos engajados no enfrentamento a todas as formas de violências, levando informação e sensibilização sobre necessidade de denunciar casos de violação de direitos a pessoa idosa por meio de campanhas e também fomentando o cuidado aos idosos”, reforça a gestora.

Tipos de Violências contra o Idoso

Violências contra idosos é qualquer ação ou omissão que causa danos e sofrimento, resultando na redução na qualidade de vida da pessoa idosa, podendo ser praticada dentro ou fora do ambiente doméstico, segundo definição da Organização Mundial da Saúde (OMS). A cartilha “Violência contra Idosos – O Avesso de Respeito à Experiência e à Sabedoria” do Ministério dos Direitos Humanos elenca as possíveis violências sofridas pelos idosos em suas várias formas:

  • Violência física: quando tem o uso da força física causando ferimentos, dor, incapacidade ou morte.

Violência psicológica: corresponde a agressões verbais ou gestuais com o objetivo de aterrorizar, humilhar, restringir a liberdade ou isolar do convívio social.

Violência sexual: refere-se ao ato ou jogo sexual de caráter homo ou hetero-relacional utilizando pessoas idosas.

Abandono: é uma de violência que se manifesta pela ausência ou deserção dos responsáveis governamentais, institucionais ou familiares de prestarem socorro a uma pessoa idosa que necessite de proteção e assistência.

Negligência: refere-se à recusa ou à omissão de cuidados devidos e necessários aos idosos por parte dos responsáveis familiares ou institucionais.

• Violência financeira ou econômica: consiste na exploração imprópria ou ilegal ou ao uso não consentido pela pessoa idosa de seus recursos financeiros e patrimoniais.

Auto-negligência: diz respeito à conduta da pessoa idosa que ameaça sua própria saúde ou segurança, pela recusa de prover cuidados necessários a si mesma.

· Violência Medicamentosa: é administração por familiares, cuidadores e profissionais dos medicamentos prescritos, de forma indevida, aumentando, diminuindo ou excluindo os medicamentos.

·      Violência Emocional e Social: refere-se à agressão verbal crônica, incluindo palavras depreciativas que possam desrespeitar a identidade, dignidade e autoestima. Caracteriza-se pela falta de respeito à intimidade; falta de respeito aos desejos, negação do acesso a amizades, desatenção a necessidades sociais e de saúde.

Onde denunciar

  • Disque 100
  • Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa – (63) 3218-2058
  • Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa - (63) 9932-5215
  • Delegacia de Vulneráveis – (63) 3218-6891
  • Polícia Militar – 190

COMPARTILHE:


Confira também:


Covid-19

Tocantins registra 47 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins contabiliza 229.676 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 74.229 casos confirmados. Destes, 61.832 pacientes estão recuperados, 11.313 pacientes seguem em isolamento domiciliar ou hospitalar e 1.084 pacientes foram a óbito.



Eleições 2020

Na Acipa, Prefeita Cinthia fala sobre justiça fiscal e a importância do diálogo entre poder público e entidades representativas

Cinthia afirma que a modernização fiscal é uma meta a ser perseguida no curto prazo, e que está em fase de contratação, junto ao BNDES, de recurso do Plano de Modernização da Administração Tributária, o PMAT.


Eleições 2020

Em Palmas, deputada Luana Ribeiro declara apoio à candidatura de Vanda Monteiro

Fico muito feliz em contar com seu apoio aqui na capital, pois soma conosco uma deputada muito atuante, além de determinada”, destacou.


Eleições 2020

Justiça Eleitoral manda Amastha remover fake news contra Cinthia

A decisão liminar ainda fixa multa de R$ 5 mil ao Amastha caso não cumpra a decisão judicial, que determina a imediata suspensão da propaganda eleitoral irregular.


Aureny III

Andrino assumiu o compromisso de revitalizar o asfalto das ruas e avenidas do local


Mulheres 77

Eli Borges diz que, se eleito, irá criar a Secretaria da Mulher


Região Sul

Se eleita, Cinthia garante que vai construir a tão sonhada rodoviária de Taquaralto


Arte

Instituto Isca beneficia mais de 300 pessoas com projeto de ação social em Araguaína


Oportunidade

Concurso para estudantes do ensino médio oferece premiação em dinheiro e viagem aos EUA


Palmas

Radares fixos da Avenida Teotônio Segurado são verificados pela Agência Estadual de Metrologia



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira