Wednesday, 20 de February de 2019

ESTADO


ESTADO

Conjunto de medidas pode regularizar acolhimento no HRA dos pacientes encaminhados pela UPA 24 horas

26 Jul 2018    12:45
ASCOM/MPE-TO Conjunto de medidas pode regularizar acolhimento no HRA dos pacientes encaminhados pela UPA 24 horas

A recorrente falta de leitos no Hospital Regional de Araguaína (HRA) para atender aos pacientes encaminhados pela UPA 24 horas foi tratada em audiência, nesta quarta-feira, 25, na 2ª Vara da Fazenda Pública de Araguaína. Em outubro de 2017, o Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou ação civil pública visando a regularização da oferta do atendimento. Apesar de uma liminar ter sido expedida no mesmo mês, o problema ainda persiste.


Na audiência, ficou definido que o Estado deve adotar um conjunto de medidas para sistematizar o acolhimento dos pacientes encaminhados pela Unidade de Pronto Atendimento, quais sejam: a estruturação de Núcleo Interno de Regulação (NIR) dotado de dois médicos, em 90 dias; a capacitação de servidores para o acolhimento e a classificação de risco dos pacientes, integrando as equipes da UPA e do HRA, em 60 dias; e a implantação de rotinas de referência e contra referência no Pronto-Socorro do HRA, o que demandará a contratação de oito médicos. Esta última medida tem prazo de 45 dias para ser implementada.


Ao Instituto Saúde e Cidadania (Isac), gestor da UPA 24 horas, caberá designar um médico exclusivo para analisar os pacientes que estão na Unidade de Pronto Atendimento há mais de 24 horas, para que seja prestada melhor assistência e haja análise mais precisa se os pacientes devem ser encaminhados para o HRA ou se devem receber alta. Sobre esta medida, foi dado prazo de 10 dias para que o Instituto Isac informe à Justiça o nome e contato dos médicos que executarão essa tarefa.


O Instituto também deve promover treinamento para seus servidores no que se refere ao acolhimento de pacientes com classificação de risco, devendo disponibilizar vagas para a equipe do HRA.


Além disso, ficou definido que todas as eventuais negativas de atendimento devem ser antecedidas de contato formal entre os diretores técnicos do Hospital Regional de Araguaína (HRA) e da UPA 24 horas ou por quem estes indicarem formalmente.


Segundo a Portaria nº 10/2017 do Ministério da Saúde, as UPAs só podem manter os pacientes sob observação pelo prazo máximo de 24 horas, encarregando-se do diagnóstico e da estabilização do quadro do paciente. Após esse período, a continuidade da internação deve ocorrer em unidade hospitalar.


Após obter, em 20 de outubro de 2017, uma liminar na Justiça que determina ao Estado que garanta, no HRA, a continuidade do atendimento dos pacientes encaminhados pela UPA 24 horas, o Ministério Público Estadual precisou recorrer à Justiça, em diversas ocasiões, requerendo o acolhimento de pacientes.


Por parte do MPE, foram ajuizados 38 pedidos para a transferência de 80 pacientes da UPA 24 horas para o Hospital Regional de Araguaína, considerando que os mesmos já aguardavam o encaminhamento há mais de 24 horas.


O MPE vem atuando no processo representado pela Promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro. Além dela, estavam na audiência a juíza Milene de Carvalho Henrique; o procurador do Estado Kledson de Moura Lima; o procurador do Município Gustavo Fidalgo e Vicente, além de representantes do Instituto Isac e gestores e técnicos da área de saúde. (Flávio Herculano)


COMPARTILHE:


Confira também:


Comunicação

Governo, Unitins e TV Cultura firmam parceria para transmissão da emissora no Tocantins

O reitor Augusto Rezende destacou que, “com os meios de comunicação [rádio e TV educativas], esperamos alavancar algumas ações de ensino, pesquisa e extensão da universidade”.

Atuação

Prof. Júnior Geo solicita medidas para a população em virtude da interdição da ponte de Porto Nacional

Durante a conversa, o parlamentar destacou que esteve em audiência pública na última sexta-feira, 15, realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil


Palmas

Joseph Madeira toma posse na Acipa e assume compromisso com o fortalecimento da entidade

Ainda na solenidade, o presidente da Acipa, Joseph Madeira, recebeu das mãos do representante do deputado estadual Eduardo Siqueira Campos a propositura do título de cidadão tocantinense.


AL

Deputado Jair Farias destaca projetos de industrialização e geração de empregos como prioridades para desenvolver o Estado

Jair Farias também aposta no ecoturismo para desenvolver o Bico do Papagaio. "Um dos pontos turísticos mais bonitos do Tocantins está no Bico do Papagaio, que é o encontro das águas dos rios Araguaia/Tocantins", afirmou.


Campo

Paulo Carneiro recebe em seu gabinete o presidente da APROSOJA Tocantins


Região Central

Presidente da Adetuc e prefeito de Porto Nacional discutem projetos para a temporada de praia 2019


Região Central

Município de Guaraí recebe entretenimento com foco na preservação do meio ambiente


Contratos Temporários

Prefeitura de Palmas abre edital para contratação de 34 servidores temporários


Ponte de Porto

Defensoria e OAB vão integrar comissão que trata sobre interdição da ponte de Porto Nacional


Ocorrência

Polícia Civil apreende 30 kg de maconha e prende traficante no Sul do Estado



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira