Palmas, 13/12/2017

Estado

UTI Pediátrica

Estado disponibiliza equipamentos para implantação de dez leitos de UTI Pediátrica em Araguaína

  • O secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, lembra que os equipamentos já estão à disposição do Município de Araguaína

Nielcem Fernandes

Estado disponibiliza equipamentos para implantação de dez leitos de UTI Pediátrica em Araguaína



Wherbert Araújo/Governo do Tocantins
 
Mais avanços para a Saúde no Tocantins. Contando com investimento do Governo do Estado no valor de R$ 568.014,47, o Tocantins vai ganhar, em breve, mais dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica que serão instalados em Araguaína, no Hospital Municipal Eduardo Medrado.
 
O secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, lembra que os equipamentos já estão à disposição do Município de Araguaína. "Nós já adquirimos os equipamentos e com a instalação dessas unidades de UTI Pediátrica o Tocantins dá um grande passo na reorganização dos atendimentos de saúde e os investimentos refletem a preocupação do governador Marcelo Miranda em promover atendimentos de saúde para todos os tocantinenses", afirmou.
 
Nesta segunda-feira, 28, acompanhado de comitiva, o governador Marcelo Miranda esteve visitando as obras no hospital. "Estou na estrada fazendo o que mais gosto: visitando os municípios, perto das pessoas e entregando obras de alcance social para população. O setor da saúde é um dos que mais mobiliza a nossa gestão. A população quer resultados. E são essas respostas que estamos dando com trabalho", ressaltou o governador.
 
Segundo o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, o município investiu cerca de R$ 750 mil em obras de infraestrutura na unidade hospitalar para receber os novos leitos de UTI. "O município ampliou a estrutura física do hospital e o Governo do Estado, juntamente com o Ministério da Saúde, adquiriram os equipamentos", lembrou.

Casa Divina Providência
 
Ainda nesta segunda em Araguaína foi inaugurada a Casa Divina Providência de acolhimento a gestantes, bebês e puérperas. O local, mantido pelo Hospital Dom Orione, atende uma reivindicação de 2013, onde o Estado assinou convênio para implementação da Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, que visa assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério.
 
De acordo com o padre Jarbas Assunção Serpa, diretor presidente do Hospital Dom Orione, a Casa Divina Providência terá capacidade para atender até 20 mães de outros municípios que necessitem de acolhimento na cidade. "As mães estavam ficando dentro do próprio hospital, que não é um local adequado, por isso havia a necessidade da implantação desta casa", afirmou.
 
Acolhimento
 
Moradora do município de Colinas do Tocantins, Camila Gusti Soares enfrentou uma gravidez de risco, e no nascimento o pequeno Antônio precisou de cuidados especiais. Sem contar com parentes em Araguaína, ela precisou se hospedar em um hotel até o completo restabelecimento de seu bebê. "A inauguração desta casa vai ajudar muitas mães como eu que precisam permanecer em Araguaína e não tem onde ficar", ressaltou.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus