Thursday, 03 de December de 2020

ESTADO


Concurso do Quadro G

Familiares de inscritos podem ter participado da logística

28 Oct 2009

Mais um escândalo envolvendo o concurso do Quadro Geral do Estado diminui ainda mais credibilidade do certame. Dessa vez, a Polícia Militar afirmou através de nota esclarecedora à imprensa local, que servidoras da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins) que tiveram contato com as provas, possuem grau de parentesco com inscritos no concurso, realizado no dia 15 de fevereiro deste ano. As servidoras apontadas pela denúncia são: Keila Muniz Barros e Maria Auxiliadora Queiroz Carvalho. Os parentes que concorriam ao concurso tiveram suas inscrições homologadas.

A servidora Keila Muniz foi responsável pelo acompanhamento das provas na cidade de Paraíso, mesmo sendo irmã de Zeila Muniz Barros, que concorreu ao cargo de assistente administrativo e Neila Munis Barros, que concorreu para analista técnico-administrativo.

Já Maria Auxiliadora Queiroz Carvalho teve contato com os mamelotes das provas dois dias antes do concurso, no Quartel do Comando Geral (QCG) de Palmas. Ela é mãe de Andrey Marques Queiroz Rocha que concorreu ao cargo de assistente administrativo, e de Marques André Queiroz Rocha que se inscreveu para o cargo de contador.

Tanto a Unitins quanto a PM informou que não fará nenhum pronunciamento aos veículos de comunicação sobre o caso.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Governo do Tocantins libera R$ 4 milhões do Crédito Popular e beneficia mais de 760 famílias

Em apenas 60 dias após o seu lançamento, a linha Crédito Popular, inicia o mês de dezembro com a liberação de crédito para famílias tocantinenses


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira