Palmas, 12/12/2017

Estado

Segurança

Polícia Civil deflagra operação de combate à criminalidade no interior do Estado

  • Durante a ação foram presos, em cumprimento a mandados de prisão preventiva, Paulo Cavalcante Salviano e Francisco Filho Cavalcante.

Polícia Civil deflagra operação de combate à criminalidade no interior do Estado



A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 8ª Delegacia Regional de Dianópolis, Delegacia de Taguatinga e Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE), deflagrou, na manhã desta, quarta-feira, 6, em Taguatinga,  uma operação integrada de combate à criminalidade, a qual resultou na prisão de três indivíduos e na apreensão de armas de fogo, dinheiro, munições, bem como outros objetos de origem desconhecida.

Conforme os delegados Afonso José Azevedo e Márcio Duarte, a operação teve como objetivo dar cumprimento a vários mandados de busca em residências, na cidade, onde várias denúncias apontavam que os imóveis estariam sendo utilizados por suspeitos para a prática de ilícitos penais.

Durante a ação foram presos, em cumprimento a mandados de prisão preventiva, Paulo Cavalcante Salviano e Francisco Filho Cavalcante. Na oportunidade, os policiais civis também efetuaram a prisão em flagrante de Júlio Alves dos Santos, pelos crimes de posse irregular de arma de fogo de uso permitido e descaminho.

Conforme os delegados, após serem detidos, os indivíduos foram conduzidos à Delegacia para as providências legais cabíveis. Ao realizar o levantamento da vida pregressa dos homens, os policiais civis descobriram que um deles havia se identificado com o nome falso de Gilvan Antônio Cavalcante de Souza, quando, na verdade, o nome verdadeiro do mesmo é Paulo Cavalcante Salviano.

Ainda por meio de averiguações nos sistemas de dados da Polícia Civil foi descoberto que existiam, em desfavor de Paulo e Francisco, mandados de prisão em aberto pelos crimes de roubo e homicídio qualificado, fatos ocorridos nos Estados de São Paulo e Ceará. Diante dos fatos, as ordens judiciais foram cumpridas, de imediato. Além disso, Paulo também foi autuado em flagrante por uso de documento falso.

Após os procedimentos legais cabíveis, Júlio, Paulo e Francisco foram recolhidos à carceragem da Cadeia Pública de Taguatinga, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus