Palmas, 17/01/2018

Geral

Turismo

Amanhã é o último dia para o credenciamento de agências que vão receber chineses

  • Apenas agências habilitadas junto ao MTur poderão recepcionar turistas chineses que vêm visitar o país. Prazo de inscrição termina nesta sexta-feira (15)


Essa é a última oportunidade do ano para as agências de turismo e viagens do Brasil que têm interesse em trabalhar com turistas chineses se habilitarem junto ao Ministério do Turismo, pois nesta sexta-feira (15) termina o prazo para as inscrições. Somente quem estiver credenciado com a Pasta poderá recepcionar os viajantes do país asiático. 

Para ser selecionada, a agência deve realizar a inscrição no ADS CHINA, além de estar regularizada no Cadastur, sistema de cadastros de pessoas físicas e jurídicas do Ministério do Turismo; declarar estar ciente dos termos do Memorando de Entendimento, que pode ser consultado no ato da inscrição; e aceitar o Termo de Responsabilidade da chamada pública.

Lembrando também que o MTur só aceitará inscrições realizadas via link próprio para cadastramento de empresas do tipo "agências de turismo" em situação regular. O resultado da seleção será divulgado na sexta-feira, 22 de dezembro de 2017, no Diário Oficial da União e no site da Pasta.

"A China é o maior emissor de turistas do mundo e apesar de o Brasil estar na lista de destinos que recebem esses viajantes ainda podemos ampliar esse mercado. Por esse motivo, é importante que as agências que atuam no setor estejam registradas no Ministério para recepcionarem os turistas de forma adequada, trazendo boas experiências aos visitantes", informou o Ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O credenciamento das agências faz parte de um acordo entre os governos do Brasil e da China, realizado por meio do MTur e da Administração Nacional de Turismo chinesa. A parceria foi firmada através do Memorando de Entendimento, denominado Status de Destino Aprovado (ADS, na sigla em inglês), documento que compõe as diretrizes e atribuições de cada país perante a aliança.

Só no ano passado, 130 milhões de chineses viajaram pelo mundo. Desses, apenas 50 mil escolheram o Brasil como destino. O acordo entre as Repúblicas faz com que o fluxo de turistas dos dois países seja ampliado. No caso do Brasil, a medida auxilia na meta prevista do plano Brasil + Turismo, que é de atrair 12 milhões de visitantes vindos do exterior até 2022.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus