Sunday, 29 de November de 2020

GERAL


Sanidade

Campanha de vacinação contra aftosa alcançou 98,71% do rebanho tocantinense

08 Sep 2020
Delfino Miranda Campanha de vacinação contra aftosa alcançou 98,71% do rebanho tocantinense

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) divulgou na manhã desta sexta-feira, 4, o índice vacinal da primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, onde foram vacinados 8.670.975 bovídeos, perfazendo um percentual de 98,71% do rebanho tocantinense. O rebanho tocantinense de bovídeos teve um aumento de 3,64% em relação à última etapa de vacinação contra aftosa ocorrida em novembro de 2019, passando de 8.493.825 para 8.803.708 animais.

Em virtude da pandemia, a primeira etapa da campanha este ano teve um acréscimo de 15 dias, sendo realizada no período de 1º de maio a 15 de junho, já declaração de vacinação se estendeu até o último dia 31 de agosto.

Pelo menos 17 municípios alcançaram índices de 100% de vacinação do rebanho existente. Já os municípios que concentram o maior número de animais, são: Araguaçu com 373.000, animais, seguido por Formoso do Araguaia com 259.758, em terceiro aparece Araguaína com 249.055, Peixe na quarta posição com 223.879 e Arraias com 204.928.

“O índice de cobertura vacinal alcançado nesta etapa, foi satisfatório, considerando que ela ocorreu dentro de um período critico da pandemia da Covid-19, porém, mesmo assim, os produtores rurais demonstraram mais uma vez, o seu compromisso e a seriedade com a sanidade do nosso rebanho,” destacou o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, João Eduardo Pires, explicou que, o produtor que deixou de vacinar o rebanho deve procurar imediatamente o escritório da Adapec para pegar uma autorização de compra de vacina e agendar uma data na Agência para que os técnicos façam o acompanhamento da vacinação na propriedade e posteriormente declarar a vacinação junto a Adapec, e, caso estes, não procure a Agência, eles serão notificados pelo órgão para que façam a vacinação.

Vale ressaltar que a multa para quem não vacinou é de R$ 5,32 por animal não vacinado e mais R$ 127,69 por propriedade não declarada, além disso, o produtor fica impedido de fazer a movimentação do rebanho até a regularização da vacina.

COMPARTILHE:


Confira também:


Mobilização

Livrarias lançam campanha para atrair leitores para lojas físicas

Afetadas pela pandemia, livrarias ainda esperam retorno de clientes




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira