Friday, 28 de February de 2020

GERAL


Atuação

César Halum lança obra sobre origem das cidades tocantinenses

12 Jun 2008

Estava previsto para acontecer na quarta feira, 11, o lançamento do livro “Municípios Tocantinenses, suas origens, seus nomes”, do deputado estadual César Halum (DEM), no auditório do Palácio Araguaia em Palmas. Ex-professor e médico veterinário, Halum descreveu em forma de almanaque a história de 139 municípios, sendo que destes, em 20 ele esteve pessoalmente, e passou a compilar informações acerca de suas origens. Há quem diga que a obra trata-se de um guia informativo sobre as curiosidades das remotas cidades do Estado, pois traça um panorama sobre a fundação, até a eleição do primeiro prefeito, em seguida explica a origem do nome, do gentílico para os habitantes do lugar, além de telefones para contato e endereço eletrônico. No livro também constam outros dados como pontos turísticos e distância geográfica da capital. Dados estes que nem mesmo o próprio Estado possui.

O autor de “Municípios Tocantinenses, suas origens, seus nomes”, buscou na vida profissional, ainda na condição de médico veterinário, o estímulo para compor a obra e ingressar na vida política, a fim de conhecer mais o Estado. Vereador eleito em 1988, depois suplente de deputado, prefeito em Araguaína e deputado estadual desde 2002, Halum afirma que começou a compor a obra em agosto do ano passado, e veio a lançar este ano devido a extensão do processo de pesquisa que, segundo ele, contou com a ajuda de seus amigos e colegas de seu gabinete.

O autor afirma que em alguns casos havia problemas para checar dados como as datas de comemorações de aniversários, pois esta poderia divergir da data da lei que a criou, para isso bastava pesquisa e checagem dos dados na íntegra. O autor ouviu diversos moradores antigos das cidades para compor esta que pretende ser uma obra que guiará os curiosos acerca da origem do Estado.

O prefácio, assinado pelo professor Ruy Rodrigues, uma das personagens que lutaram pela criação do Tocantins e um dos fundadores da Casa do Estudante do Norte Goiano (Cenog) na década de 70 e 80, chama a atenção para a questão da formação de uma identidade como a principal contribuição do livro. Segundo Halum, o livro é uma compilação de dados obtidos na internet, enciclopédia, dos sites governamentais e de fontes orais de moradores antigos.

COMPARTILHE:


Confira também:


Desfile

Viradouro é a campeã do carnaval no Rio de Janeiro

Em segundo lugar ficou a Acadêmicos do Grande Rio

Decisão

Justiça define que Incra não pode desistir de ação e desapropria Fazenda Vera Cruz, no TO

Decisão destaca que insuficiência de dotação orçamentária não pode se sobrepor à efetivação dos direitos fundamentais à moradia, ao trabalho, à alimentação e à função social da propriedade


Oportunidade

IEL Tocantins seleciona estagiários para o Ministério Público

Todas as informações estão publicadas no site www.iel-to.com.br


ATS

Obras de extensão de rede são entregues em Palmeirante

Mais de 200 famílias passaram a receber água tratada no Povoado Paciência


Internacional

Novo coronavírus: Itália registra 11 mortes e contágios aumentam


Araguaína

Alegria e interação marcaram o bloquinho das crianças do HMA


Sucesso

CarnaPraça levou mais de 20 mil foliões para a Praça dos Girassóis


Brasil

Skyy Vodka patrocina Carnaval cheio de diversidade


Dia 29/02

Dia Mundial das Doenças Raras é marcado por atividades em todo o país


Ponto de Vista

Cobrança indevida de bagagem por cias aéreas



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira