Friday, 20 de September de 2019

GERAL


Relatório da ONU

Consumo de carnes representa desperdício

09 Mar 2010

Poucas pessoas sabem, mas o bife, o frango assado ou o peixe grelhado de cada dia são responsáveis pela destruição de florestas, poluição da água, solo e atmosfere e  a extinção de animais. E os transtornos causados por esse tipo de dieta não param por aí. A Organização das Nações Unidas (ONU) para a Agricultura e Alimentação divulgou na última semana um alerta: alimentar a humanidade - nove bilhões de indivíduos até 2050 - exigirá uma adaptação de nosso comportamento, sobretudo nos países mais ricos, que precisarão ajudar os países em desenvolvimento. A revelação é resultado de um relatório que afirma que a produção de carne deverá dobrar para atender à demanda mundial, chegando a 463 milhões de toneladas por ano.

Segundo o relatório, atualmente, a agricultura produz 4.600 quilocalorias por dia e por habitante, o suficiente para alimentar seis bilhões de indivíduos. Porém, deste total,  1.500 são dedicadas à alimentação dos animais - que só restituem em média 500 calorias na mesa, 800 se perdem no campo (pragas, insetos, armazenamento), e 800 são desperdiçadas nos países desenvolvidos de outras formas. Resumindo: mesmo que seja uma possível fonte de proteínas, a carne bovina não é "rentável" do ponto de vista alimentar: são necessárias três calorias vegetais para produzir uma caloria de carne de ave, sete para uma caloria de porco e nove para uma caloria bovina. “E o calculo é facil: uma fazenda com a média de 100 hectares de soja alimentaria aproximadamente 1.100 pessoas ou até 2.500 se for milho, já esta mesma area quando utilizada (subutilizada) para produção de ração bovina ou pastoreio, a carne produzida alimentaria a média de oito pessoas. Assim, diminuir o consumo de carne é uma questão não só filosófica, mais sim um gesto de amor a si mesmo e a todo planeta”, diz Silvia Secato, engenheira ambiental e Gerente de Educaçao Ambiental da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Meio Ambiente e Habitação (Sedumah), que assumiu a dieta vegetariana há três anos.

O despedisse é o que mais chama a atenção no relatório da ONU, pois mais de um terço (37%) da produção mundial de cereais serve para alimentar o gado. Para o meio ambiente, o gado custa ainda mais caro:  8% do consumo de água e 37% do metano, que colabora para o aquecimento global, 21% mais que o CO2 emitido pelas atividades humanas.

“O consumo da carne esta diretamente ligada à degradação ambiental. Apesar de todo apelo de que no Brasil se produz "carne verde" ou "boi verde", é justamente aí que mora um dos maiores inimigos ambientais. De acordo com dados da Imazon - Instituto Homem e Meio Ambiente da Amazônia, cerca de 78% do desmatamento na Amazônia aconteceu para abrir espaço para os pastos”, finaliza Sílvia.

 

Efeito estufa

A respiração dos animais é fator importante de emissão de gás-estufa por responsabilidade humana, dizem pesquisadores do estudo apresentado no ano passado em Copenhague, que revelou que metade das emissões de CO2 no Brasil procede da atividade agropecuária.

Os pesquisadores brasileiros concluíram que das 2,2 gigatoneladas de equivalente do dióxido de carbono emitidas oficialmente pelo Brasil em 2005, segundo dados do ministério brasileiro de Ciência e Tecnologia, aproximadamente 1.055 gigatoneladas correspondem à pecuária.

A FAO afirma que a respiração dos rebanhos "faz parte de um sistema cíclico biológico". E, pela reconversão do CO2 em compostos orgânicos, não está listada como uma fonte reconhecida de gás-estufa sob o Protocolo de Kyoto.

O Brasil possui o maior rebanho bovino do mundo, com mais de 190 milhões de cabeças. As emissões brasileiras de gases do efeito estufa cresceram 62% entre 1990 e 2005, e mais da metade deste aumento corresponde ao manejo da terra.

As emissões geradas pela pecuária incluem o desmatamento para a formação de pastos, queimadas para a renovação do capim e a fermentação intestinal bovina, que gera importantes quantidades de metano, um dos gases de maior efeito sobre o aquecimento global.

O Brasil decidiu em Copenhague adotar um "compromisso voluntário" de reduzir suas emissões de dióxido de carbono entre 36% e 39% sobre a previsão de emissões para 2020, e mais da metade desta redução procederá da queda no desmatamento da selva amazônica. O restante dependerá de ações nos setores agropecuário, industrial, energético e siderúrgico.

 

Comida vegetariana

Filé a parmegiana, lasanha, feijoada e muqueca. À primeira vista não dá para imaginar que esse cardápio não possui nenhum tipo de carne. " É claro que o filé é de soja [risos], mas temos que acabar com o pensamento de que comida vegetariana é sem gosto.O ideal é mostrar que não precisamos matar para nos alimentar", diz Izilda Ciribell Campos, que de tanto os amigos apreciarem a sua comida , resolveu abrir a sua casa para receber os interessados em provar  suas iguarias com o Le Bistrô Des Amis. Des amis é a palavra francesa que significa "dos amigos".

O bistrô abre aos domingos para almoços, e recebe até 20 pessoas que devem fazer reservas até sábado a noite. "Como o eu mesmo cozinho e faço todos os pratos é necessário fazer uma reserva para eu me organizar. Não dá para abrir algo maior aqui em Palmas, pois o número de vegetarianos ainda é muito pequeno", explica Izilda. Na Capital, já existe um grupo organizado de vegetarianos que realiza encontros, e já visa a construção de uma associação.

Ela serve patês e pães (que também podem ser encomendados), panquecas e outros pratos principais, além de saladas e sobremesa. Nada de refrigerantes ou cervejas, mas sim sucos naturais e vinhos. O valor por pessoa é R$ 15 (bebida não inclusa). O bistrô também trabalha com buffets e coffe- breakes.  Informações: (63) 3214-2085.

COMPARTILHE:


Confira também:


Clima

Greve Global pelo Clima deve levar milhões às ruas nesta sexta-feira

Há manifestações marcadas em mais de 130 países

Municípios

ATM fará três eventos técnicos com CNM, FNDE e SUDAM

O presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, convoca os gestores municipais das referidas áreas a participarem dos encontros.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira