Saturday, 24 de October de 2020

GERAL


Conselho

Habitação é discutida em Gurupi

09 Feb 2009

Gurupi sofre com as ocupações ilegais. Sempre se noticia, vezes por outra, que um grupo se instalou numa determinada área pública. Há algum tempo isso era problema exclusivo das grandes cidades, mas já chega a fazer parte da realidade local. Em seus discursos, o prefeito Alexandre Abdalla (PR) é enfático em afirmar que a fome e a moradia serão problemas sanados ou pelo menos diminuídos. É o que espera quem não tem onde morar e nem o que comer.

Para tentar minimizar essa realidade e oferecer a população maiores oportunidades de moradia é que Gurupi passou a ter desde abril do ano passado o Conselho Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Interesse Social, que é composto por representantes da comunidade, Poder Executivo, Legislativo e outros segmentos.

No último dia 03 a equipe se reuniu para discutir o projeto do planejamento habitacional do município que vale por dez anos. Estão disponibilizados R$ 46 mil para esse projeto e a empresa contratada para realização do planejamento é o Instituto Cinco, de Brasília.

O diretor de Habitação Social do município, Carlos Souza, explanou que o encontro foi apenas para apresentação das metodologias que serão aplicadas na criação do plano habitacional de Gurupi. Segundo o diretor, o plano deve ficar pronto num prazo de até quatro meses.

Souza ressaltou que o Conselho é uma ferramenta indispensável para aquisição de recursos junto ao Ministério das Cidades. “O primeiro passo é o Conselho, em seguida enviamos um projeto ao Ministério das Cidades, só depois é que passamos para a parte de cadastramento e triagem das famílias que serão beneficiadas”, explicou.

Souza, que durante muito tempo atuou como diretor de posturas do município, conhece os problemas das invasões em Gurupi. “Hoje a falta de moradia é uma questão séria que realmente necessita da atenção que vem sendo dada. A dificuldade, na minha visão, é que até então não havia sido implantado um plano de habitação para combater essa realidade negativa. Com a administração do prefeito Abdalla e o plano diretor de Gurupi saindo do papel, a população ganha, pois o município passa a oferecer aos menos favorecidos essa oportunidade de ter uma moradia digna”, afirmou Souza.

 


Plano é ferramenta de desenvolvimento, diz coordenadora

A coordenadora do plano de habitação, Simone Paiva, contou que o projeto é uma ferramenta que vai propiciar o desenvolvimento habitacional do município.

Segundo ela, é interesse do prefeito transformar o trabalho de habitação porque Gurupi sofre com as habitações irregulares. “A prioridade é fazer regulamentação fundiária, criar estrutura para que a cidade possa atender as famílias e esse plano vai instituir a legislação que propicia esse desenvolvimento”, comentou.

A coordenadora garantiu que a pretensão do plano, primeiramente, é organizar as ocupações, descobrir realmente quem são as famílias de baixa renda, cadastrá-las e encontrar áreas disponíveis onde essas famílias poderão ser instaladas.

De acordo com Simone, a nova estrutura da prefeitura prevê a criação de uma diretoria de habitação ligada à secretaria de ação social que futuramente será a responsável pelo cadastramento das famílias.

Simone alerta ainda que as pessoas que promovem as invasões que fazem bagunça serão atendidas por último. “Esse projeto vai priorizar as pessoas que realmente necessitam, mas que não estão envolvidas em badernas”, disse, completando que o trabalho de fiscalização já está sendo realizado.

COMPARTILHE:


Confira também:


Eleições 2020

Primeira pesquisa O Girassol mostra disputa polarizada em Gurupi com Josi Nunes na frente com 43,67% seguida de Gutierres Torquato com 35,83% em segundo lugar

Em terceiro colocado aparece Farlei Federal com 6,33% e Silvino Vitor em quarto colocado com 1,17%.

Covid-19

Tocantins registra 374 novos casos da Covid-19

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 227.951 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 73.902 casos confirmados da doença. Destes 61.250 pacientes estão recuperados e 11.574 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira