Tuesday, 19 de November de 2019

GERAL


Matopiba

Kátia Abreu defende investimentos no Matopiba durante Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia

17 Sep 2019    16:35
Divulgação Kátia Abreu defende investimentos no Matopiba durante Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia

Ao participar da 76ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia, em Palmas, a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) defendeu o potencial do Matopiba para o investimento e desenvolvimento da agropecuária Brasileira. A parlamentar agradeceu ao Confea por ter escolhido o Tocantins como sede para a realização do evento e detalhou os principais desafios da região.

 

“Estamos contentes de o Confea ter trazido para Palmas esse importante encontro. São pessoas do Brasil inteiro, dos mais de 200 segmentos da engenharia, que passarão quatro dias no Tocantins participando de mais de 500 palestras e workshops. Essa troca de experiências entre engenheiros de todo o Brasil traz mais bagagem e conhecimento para o nosso Tocantins e para o Matopiba”, afirmou.

 

Logística

Para a senadora, a região tem gargalos importantes a serem resolvidos na área de infraestrutura. "Como última fronteira agrícola em expansão do mundo, a região tem grandes demandas principalmente na área de logística, a fim de escoar toda essa produção de alimentos", disse Kátia Abreu.

 

Kátia Abreu destacou que os estados que compõem o Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) representam 9,4% da produção agropecuária brasileira. Nas últimas 25 safras, a produção desta região cresceu 1,3 vezes mais que toda a produção brasileira.

 

Durante sua apresentação, afirmou ainda que, entre as obras na região do Eixo Arco Norte, são prioritárias a viabilização da Hidrovia Tocantins, as rodovias BR-242, BR-010, a construção da BR-235 e a duplicação da Belém-Brasília (BR-153).

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

O lote contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2018

Economia

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Outro fator é a redução de recursos para o financiamento habitacional. Atualmente, 65% dos recursos de poupança são destinados aos financiamentos habitacionais.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira