Sunday, 15 de September de 2019

GERAL


UFT/Araguaína

Mudança para novo campus acontece pela metade; Diretor demonstra otimismo

19 Feb 2009

O tão esperado novo campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT), construído no setor Cimba, em Araguaína, foi entregue em junho do ano passado, em uma cerimônia discreta, que parece justificar o seu lento avanço, ocorrido sob muita pressão da imprensa local e dos alunos, que foram sempre exigentes quanto à construção de uma nova estrutura para a instituição.

Mas o que poderia representar comodidade e autossuficiência no Centro Integrado de Ciências, conforme estampado na placa inaugural, não corresponde ainda ao que se espera da universidade. Isso porque, com o início das aulas previsto para 26 de março, tanto os alunos quanto a equipe administrativa e docentes retornarão ao trabalho em meio a um campus ainda em obras.

No novo campus, consta um bloco de apoio logístico e acadêmico, um bloco laboratorial, blocos de salas de aula e auditório. Sem espaço, portanto, para uma biblioteca, que permanecerá funcionando na unidade do Bairro São João.

Entre os acadêmicos, o momento é de incertezas. O estudante de Geografia, Domingos Raul, disse não saber como será o percurso para o novo campus, nem como irá proceder quanto à permanência da biblioteca no Bairro São João. “Ficou muito longe para os alunos, e o novo campus fica num setor ainda isolado”, reclamou.

De acordo com Luís Eduardo Bovolato, diretor do campus de Araguaína, essa será uma dificuldade maior que a instituição enfrentará nesse início de ano letivo, mas espera que por pouco tempo. Segundo ele, as obras, que estão a todo vapor, compreende seis salas chamadas de anfiteatros. Duas destas salas irão acomodar a biblioteca, que funcionará provisoriamente. “Será um funcionamento provisório, pois em no máximo dois anos terá o prédio definitivo”, anunciou o diretor, prometendo ainda que no prazo de cinco anos o campus será o postal de Araguaína, em razão do projeto logístico da Instituição. “Informaremos os alunos sobre a permanência da biblioteca no Bairro São João, e contamos com a compreensão deles”, destacou.

Ainda, segundo o diretor, as aulas para os alunos dos seis novos cursos estão previstas apenas para o segundo semestre, já nas novas salas que serão entregues até 3 de agosto.

Ainda este ano, segundo o diretor, serão construídas cinco salas e cinco laboratórios para atender os cursos de Química, Física e Biologia, além dos cursos de Gestão.

Na Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia, está em fase de conclusão o hospital veterinário e em andamento o ambulatório para animais, o canil e o gatil.

Bovolato anuncia, ainda, que a aula inaugural do doutorado em Ciência Animal será dia 5 de março, solenidade que contará com a presença do diretor do Capes, Emídio Cantídio, e do reitor, Alan Barbiero.

Um outro problema que ainda permanece é a falta de ligação entre a subestação da rede de energia e a instituição. “A energia era um grande entrave, mas falta apenas a empresa responsável ligar a subestação”, assegurou o diretor, anunciando a ampliação da rede de energia da Escola de Medicina Veterinária.

Uma outra meta a ser alcançada pela gestão, segundo ele, é antecipar o prazo para as licitações das obras previstas para 2010. “Nossa intenção é adiantar todas essas obras, para que a consolidação do novo campus ocorra num prazo mais curto”, finalizou.

COMPARTILHE:


Confira também:


Alerta

Brasil tem 16 estados com surto ativo de sarampo; Tocantins está fora da lista

O último boletim aponta que são 24.011 casos suspeitos no país, sendo que 17.713 (73,8%) estão em investigação e 2.957 (12,3%) foram descartados.

Turismo

Ayres quer debater turismo e preservação do Jalapão em audiência pública

No requerimento, o parlamentar solicita a presença dos órgãos estaduais para que possam unir forças e atuações em prol do desenvolvimento sustentável e ambiental correto da atividade turística na região.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira