Wednesday, 26 de September de 2018

Wednesday, 26 de September de 2018

GERAL


MEIO AMBIENTE

Naturatins participa de discussão sobre unidades de conservação em Santa Catarina

03 Aug 2018    15:49
SECOM/Naturatins Naturatins participa de discussão sobre unidades de conservação em Santa Catarina Participaram do congresso, técnicos da Biodiversidade, gestores das unidades de conservação, além do gestor público da Astep, e Ponto Focal do Arpa

Técnicos do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), participaram em Florianópolis – SC, do IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação com o tema “Futuros Possíveis: Economia e Natureza”. O evento promovido pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza começou no dia 31/07 e finalizou nesta quinta-feira, 2, teve como objetivo empreender esforços para fortalecer e consolidar as unidades de conservação (UCs) do País.

 

Do Naturatins participaram do congresso, técnicos da Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas, gestores das unidades de conservação do estado do Tocantins, além do gestor público da Assessoria de Planejamento (Astep), e Ponto Focal do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

 

O diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Gilberto Iris de Oliveira, destacou que as trocas de experiências compartilhadas entre os participantes durante o congresso contribuem bastante com o aprendizado. “O evento foi muito interessante, a logística da organização foi dinâmica e proporcionou uma grande troca de experiências com as apresentações, oficinas e simpósios. Toda programação foi enriquecedora”, frisou.

 

O supervisor do Parque Estadual do Jalapão (PEJ), João Miranda, apontou abordagens relevantes como à gestão participativa das comunidades tradicionais com o auxílio da iniciativa privada, e o voluntariado, nas UCs. “Também nos foi repassado aspectos sobre a compensação ambiental, bem como os procedimentos do Tribunal de Contas da União, referentes a estes recursos, junto às instituições que aplicam as compensações. E ainda foi abordada a falta de servidores nas referidas unidades”, relatou.

 

O gestor também enfatizou a troca de experiências de gestão compartilhada entre os participantes durante o evento. “O congresso nos proporcionou  encontrar gestores que atuam em unidades de conservação de várias partes do mundo. Após participar de um evento como este, nos sentimos mais fortalecidos para chegar à unidade e repassar as experiências adquiridas com toda a equipe. Transferir aprendizado é muito importante”, explicou.

 

Para o gestor público da Assessoria de Planejamento (Astep) e Ponto Focal do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), Gino Oliveira, existem avanços que apontam para um cenário futuro de tendência progressiva de equilíbrio entre a economia e a natureza. "Na minha opinião buscar este equilíbrio no Tocantins, é  fundamental para a conservação da biodiversidade de nossas regiões, sobretudo, para que no futuro próximo o nosso Estado não fique economicamente e ambientalmente inviabilizado", frisou.

 

O representante da Astep reiterou também que o congresso permitiu atualizar e ampliar o conhecimento e as referências positivas com vistas a subsidiar o aprimoramento contínuo de atuação do Naturatins. “O congresso chamou a atenção para a perspectiva de futuro entre a economia e a natureza. Os painéis com temas atuais nos possibilitaram perceber que o Naturatins, já adota várias das boas práticas de conservação da biodiversidade, através da gestão de suas unidades de conservação”, considerou.

 

Segundo a organização do evento, há duas décadas, o congresso reúne os principais especialistas do Brasil e do mundo no sentido de propiciar um espaço de inovação, tecnologia, sustentabilidade, diversidade e colaboração, entre os gestores participantes.

 

Vale ressaltar que as unidades de conservação são fundamentais para o  planeta, já que tem como finalidade preservar e conservar a flora, a fauna e os recursos hídricos, que auxiliam na recuperação dos ecossistemas, fator importante para a saúde e bem-estar humano e, sobretudo, são as chances de manter pelo menos parte do patrimônio natural preservado para as futuras gerações.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

27

PARABÉNS!
PARABÉNS!

19

BOM
BOM

21

AMEI!
AMEI!

12

KKKK
KKKK

16

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

13

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

18

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

naturatins SC

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Irregularidades

Vistoria realizada pelo MPE constata irregularidades em obra da Feira da 307 Norte

Outro problema detectado foi a falta de vigilância para evitar a ação de vândalos durante o período de obra.

Câncer de Pele

TOCANTINS registrou 1703 casos de câncer de pele

Já o câncer de pele do tipo não-melanoma é o de maior incidência na população, porém de mais baixa mortalidade. Comum em pessoas com mais de 40 anos, é raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira