Friday, 19 de October de 2018

GERAL


Segurança

Polícia Civil realiza “Operação Labéu” e prende acusados de participar de homicídio familiar

17 Sep 2018    22:04
Divulgação Polícia Civil realiza “Operação Labéu” e prende acusados de participar de homicídio familiar

Em cumprimento a mandados judiciais, a Polícia Civil, por meio da 6ª Regional de Polícia e da Delegacia Municipal de Marianópolis, localizada no Sudoeste do Tocantins, realizaram nesta segunda-feira,17, a “Operação Labéu”, que prendeu três pessoas, sendo duas delas integrantes de uma mesma família acusadas de participarem do homicídio do sr. Neuracy Rodrigues do Nascimento. Após as investigações, constatou-se que um casal de irmãos seriam os autores do homicídio do próprio pai. O executor é um adolescente.

 

O crime teria ocorrido em agosto passado no Projeto de Assentamento Manchete, localizado no município de Marianópolis, a 182 quilômetros de Palmas. A vítima foi encontrada caído na sala de sua residência após ser atingido por um disparo de arma de fogo na cabeça.

 

De acordo com o delegado Eduardo César de Menezes, responsável pela operação, no dia do ocorrido, a esposa da vítima, a dona de casa Zilda Pereira Lira, chegou a informar à Polícia Militar, primeiros a chegar ao local, que Neuracy havia se suicidado. “A Polícia Civil de Marianópolis, ao iniciar as investigações, descobriu que a intenção de Zilda, quando disse aos Policiais Militares que se tratava de um suicídio, era acobertar a conduta do filho J. P. N, de apenas 17 anos de idade”, ressaltou.

 

Ainda acordo com o Delegado responsável pelo caso, minutos antes da morte, teria-se iniciado uma discussão entre Neuracy, Zilda e a filha Vanuza Pereira Nascimento. Em meio ao desentendimento, Vanuza partiu em direção à casa de vizinhos solicitando o empréstimo de uma faca. Sem sucesso, a acusada procurou o irmão J.P. N para que a auxiliasse na consumação de seu intento criminoso. “J.P.N, ao ser acionado pela irmã, dirigiu-se à residência do pai e, atirou contra a cabeça do próprio pai”, afirmou.

 

 Prisões

 Além dos dois irmãos, foi preso Edevaldo Ferreira dos Santos, o qual, segundo as investigações, auxiliou Vanuza e o adolescente no crime. Edevaldo será encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Paraíso, Vanusa para a Unidade Prisional Feminino de Palmas e o adolescente permanecerá apreendido no Complexo de Delegacias de Paraíso até ser identificado um espaço socioeducativo de cumprimento de pena.

 

Operação

 

Denominada Labéu, o título da operação é sinônimo de indignidade, instituto previsto no Código Civil Brasileiro que, como forma de punição, exclui da linha sucessória os herdeiros que atentam contra vida de seus ascendentes.

 A operação contou com o apoio das 1a, 2a e 3a Delegacias de Polícia Civil de Paraíso, Delegacias Especializadas em Atendimento à Mulher e da Criança e Adolescente de Paraíso, Delegacias de Polícia de Divinópolis, Lagoa da Confusão, Cristalândia e Pium, Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) e Centro Integrado de Operações Aéreas - CIOPAER.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

10

PARABÉNS!
PARABÉNS!

9

BOM
BOM

11

AMEI!
AMEI!

11

KKKK
KKKK

9

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

10

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

9

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

justiça prisão tocantins

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Economia

Mauro Carlesse recebe empresários interessados em investir no Estado

Grupo de empresários vão investir na produção de ovos no Estado; Gurupi e Paraíso são cidades estudadas para receber o empreendimento

Cinoterapia

Projeto com cães no HGP e Infantil comemora um ano

De acordo com a psicóloga do HGP, Jaqueline Monteiro o projeto vem beneficiando pacientes adultos e crianças.


Serviço

Inscrições abertas para o Curso de Supervisão em Serviço Social

Dos 12 módulos, três ocorrerão em Miracema (UFT) e os outros nove em Palmas, nos locais junto às unidade de Ensino (Unip, Unitins, Unopar, Itop) conforme programação disponibilizada no site do conselho.


Sanidade

Tocantins se prepara para vacinação de rebanho contra febre aftosa a partir de 1º de novembro

Após a vacinação, o produtor tem até 10 dias para fazer a declaração em qualquer uma das 139 unidades da Adapec no Estado,


Tocantins

Ligados: projeto itinerante da Energisa está ouvindo a população


Tocantins

Visando concorrência legal Metrologia Estadual verifica taxímetros em Palmas


Sermão aos Peixes

PF apura desvios na área da saúde


Segurança

Forças de segurança do Tocantins recebem a visita do ministro Raul Jungmann em Palmas


Economia

Estimativa do PIB Industrial do Tocantins aponta leve recuperação em 2017


Meio Ambiente

População de Palmas gasta o dobro de água recomendado pela ONU



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira