Wednesday, 26 de September de 2018

Wednesday, 26 de September de 2018

GERAL


Projeto

Projeto Acredito reduziu em 33% ocorrências sobre drogas em sua área de atuação

28 Jun 2018    18:05    alterado em 28/06 às 18:11
SECOM/Divulgação Projeto Acredito reduziu em 33% ocorrências sobre drogas em sua área de atuação Apresentação do Relatório do Projeto Acredito

O relatório final do “Projeto Acredito - Força e coragem para vencer as drogas” revela que durante sua realização na Quadra 1.206 Sul, em Palmas, entre os dias 16 de agosto e 17 de outubro de 2017, houve uma redução de 33% nas ocorrências policiais relacionadas às drogas. Isso quando se compara os números de ocorrências no mesmo período em 2016. O relatório foi apresentado no auditório da Defensoria Pública do Estado (DPE) na manhã desta quarta-feira, 27. O projeto é de autoria do Conselho Estadual Sobre Drogas (CONESD/TO).  

A escolha da quadra para a realização do projeto atendeu um anseio da comunidade, que tinha necessidade de recuperar os espaços públicos e obter melhor qualidade de vida. O projeto uniu esforços de inúmeras entidades públicas que trabalharam com diversas ações em concordância com eixos de prevenção, tratamento, reinserção social e repressão, defendidos pela Política Nacional sobre Drogas. Foram mais de 80 ações na comunidade, atingindo ao longo do projeto 3.515 atendimentos.

“Investindo em políticas públicas que transformam a sociedade, os dados mostram a eficiência na redução da criminalidade. Um trabalho que não seria possível sem as parcerias, a ação integrada reduz a criminalidade de forma efetiva e inteligente”, disse José Américo Júnior, gerente de Ações Sobre Drogas da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) e vice-presidente do CONESD/TO.

 

Na apresentação do relatório, o delegado Guilherme Rocha, na época titular da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc), explicou sobre as atividades que foram desenvolvidas para acolhimento aos usuários, dependentes e familiares. “Esse projeto iniciou através do Conselho, com o intuito de aperfeiçoar as atividades desenvolvidas pelas instituições que trabalham com a temática. Através do projeto, concluímos que a promoção do dialogo é um grande passo, e isso possibilitou a união de esforços para trabalhar na prevenção”, destacou. Para o promotor de Justiça, Alzemiro Wilson Peres Freitas, “projetos como esse brotam em todos nós a esperança por dias melhores”.

Relatório Final

 

No eixo de prevenção, cerca de 280 pessoas foram atendidas com palestras e rodas de conversa com profissionais da saúde. No período de realização do projeto, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd) realizou a formatura de mais de 800 crianças do Colégio Municipal Tom Jobim, que fica na Quadra 1.206 Sul.

 

Também no eixo de prevenção, mais de mil jovens foram atendidos com palestras por técnicos da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esporte, na Escola Estadual São José, na quadra vizinha 1.106 Sul. Com os jovens, os temas foram abordados de forma lúdica. Ainda no mesmo eixo, a Polícia Comunitária promoveu atividades que envolveram o público nas ações efetivas, realizando mais de 200 atendimentos na comunidade, enquanto os Correios realizou a emissão de Cadastro de Pessoa Física (CPF).

 

Na área de tratamento, através do Núcleo Acolher, foram realizados atendimentos na região e a destinação de 40 vagas em comunidades terapêuticas para atendimento continuo dos pacientes.

 

Na linha reinserção social foram ofertados cursos de formação profissionalizante, e em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego foram emitidas 30 carteiras de trabalho e Providência Social. O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) realizou o 110 cadastros para vagas de estágio e Menor Aprendiz para estudantes dos ensinos Fundamental e Médio.

No eixo da repreensão aconteceu o reforço das ações de segurança pública no bairro para o enfrentamento eficaz e eficiente no controle do tráfico e violência local. A Denarc agiu com foco no controle social para reduzir o tráfico de drogas. Somente durante os dias do projeto, foram realizados 19 prisões em flagrante, além de seis adolescentes autuados e apreendidos 44 quilos de drogas.

 

Parceiros

Governo do Tocantins; Comunidade Terapêutica Leão de Judá; Conselho Regional de Medicina (CRM/TO); Defensoria Pública do Tocantins; Fundação Municipal de Juventude; Gerência Municipal de Saúde Mental; Ministério Público do Tocantins; Entidade Nação Rap; Polícia Militar do Tocantins, por meio do Proerd; Prefeitura Municipal de Palmas; Sistema Nacional de Emprego (Sine); Unitins e Universidade Federal do Tocantins (UFT), entre outros parceiros da sociedade civil que atuaram no controle do tráfico e violência urbana e possibilitou o acolhimento de usuários de drogas e seus familiares


COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

19

PARABÉNS!
PARABÉNS!

22

BOM
BOM

22

AMEI!
AMEI!

20

KKKK
KKKK

20

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

20

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

18

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Projeto acredito Palmas

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Irregularidades

Vistoria realizada pelo MPE constata irregularidades em obra da Feira da 307 Norte

Outro problema detectado foi a falta de vigilância para evitar a ação de vândalos durante o período de obra.

Câncer de Pele

TOCANTINS registrou 1703 casos de câncer de pele

Já o câncer de pele do tipo não-melanoma é o de maior incidência na população, porém de mais baixa mortalidade. Comum em pessoas com mais de 40 anos, é raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira