Thursday, 22 de August de 2019

GERAL


Meio Ambiente

Projeto Quelônios é tema de reunião entre Naturatins e Ibama

26 Jun 2019    09:43    alterado em 26/06 às 09:43
Projeto Quelônios é tema de reunião entre Naturatins e Ibama

Técnicos do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), reuniram-se nesta segunda-feira, 24, na sede do Órgão, com representantes do o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O encontro teve como objetivo realizar o planejamento das atividades do Projeto Quelônios da Amazônia (PQA) para este ano. A logística para realização do Projeto acontece por meio de parceria entre órgãos ambientais, com apoio de universidades, iniciativa privado e Governo do Estado.

Conforme o cronograma do Ibama, as etapas vão ocorrer entre os próximos meses de agosto e dezembro. Como no ano passado, vão contemplar quatro campanhas, sendo a de marcação das matrizes, a marcação dos ninhos, a eclosão das matrizes e por último a eclosão da desova.

Durante a reunião, o Ibama solicitou o apoio do Naturatins para a realização de operações de fiscalização nas áreas do Projeto. O suporte ficou acordado e será realizado em parceria com Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), e com efetiva participação dos fiscais do Naturatins. “Vamos executar um cronograma de fiscalização no sentido de proteger as tartarugas, espécies que fazem parte do Projeto”, disse o diretor de Proteção e Qualidade Ambiental, Eliandro Gualberto.

Além do BPMA, o Projeto Quelônios possui como parceiros a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Universidade Federal do Tocantins (UFT), instituições responsáveis pela parte cientifica dos trabalhos, a Fazenda Fartura, ponto de apoio localizado no município de Santana do Araguaia-PA e ainda órgãos da administração pública, como a Secretaria Executiva da Governadoria do Estado, responsável pela parte logística do projeto e também recebe apoio do comércio local.

Segundo o representante do Ibama, coordenador do PQA, Wilson Rufino Dias Júnior, a  parceria do Ibama com o Naturatins, é extremamente importante. Ele afirma que sem o Naturatins não seria possível alcançar o sucesso desta ação. “Vamos ajustar o planejamento das atividades para que nos intervalos que o Ibama não estiver presente na região do Cantão, o Naturatins, possa  apoiar no manejo e na fiscalização, para que essa atividade seja mais efetiva”, manifestou.

O Ibama estima que a para 2019, o projeto terá maior desempenho, já que pretende-se ampliar  o monitoramento para 15 praias.  “Para este ano esperamos realizar o manejo de cerca de 100 a 120 mil filhotes de tartarugas em condições de soltura imediata. E desta forma temos que fortalecer as ações de fiscalização nos rios Araguaia e Javaés”, relatou o coordenador do Ibama no Tocantins, Wilson Júnior.

O diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Naturatins Warley Rodrigues, explicou como será a atuação do Instituto, referente ao suporte ao Projeto. “Além do apoio relativo à logística, neste ano daremos início à pesquisa. Vamos colher informações para verificar o manejo da espécie na unidade de conservação. Alguns cronogramas já foram estabelecidos e vamos começar a nos preparar para as atividades. Também vamos publicar o edital para o Projeto Voluntários Pela Natureza, quando iremos selecionar voluntários para trabalhar no Projeto Quelônios do Cantão, adiantou.

“Para este ano, O Naturatins vai dar continuidade a parceria com o Ibama e demais parceiros, de maneira a contribuir com a conservação das tartarugas da Amazônia, que muito contribui com a preservação da rica biodiversidade Dda Unidade de Conservação de Proteção Integral, que é o Parque Estadual do Cantão. Com a apoio dos parceiros vamos dar prosseguimento à pesquisa, fundamental na manutenção das espécies”, considerou o vice-presidente do Naturatins, Rafael Felipe.

Tartaruga-da-Amazônia
Pelo segundo ano consecutivo o IBAMA/Tocantins realizou, no ano de 2018, o monitoramento populacional da Tartaruga-da-Amazônia, no âmbito do Programa Quelônios da Amazônia (PQA). Em 2018 as ações de monitoramento e manejo foram capazes de proporcionar a eclosão de 73.000 filhotes vivos e em condições de soltura, sendo desses 22 filhotes de tartaruga albinas.

As tartarugas albinas são raras de se encontrar, estima-se que exista uma para cada 2 milhões de indivíduos.  No ano de 2019 estudos mais elaborados estarão voltados a coleta de DNA e investigação para o número excessivo de tartarugas albinas, trabalho a ser desenvolvido pelas universidades parceiras.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Sarampo: Começa hoje vacinação preventiva

Crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas

Assembleia

Deputados requerem ao Governo obras de recuperação asfáltica

Na mesma sessão, foram aprovados em primeira fase de votação projetos como os que concedem título de cidadania tocantinense ao senador Eduardo Gomes e ao presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Roberto Paulino da Silva.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira