Sunday, 17 de November de 2019

JUSTIÇA


Doenças crônicas

DPE-TO orienta sobre como ter acesso a medicamentos pagos pelo governo

27 Aug 2019    07:42    alterado em 27/08 às 07:42
DPE-TO orienta sobre como ter acesso a medicamentos pagos pelo governo

Muita gente não sabe, mas diversos medicamentos são oferecidos gratuitamente à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), como resultado da aplicação de impostos à população. De acordo com a Central de Atendimento à Saúde (CAS), da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), os pacientes que precisam de tratamento para doenças crônicas, como asma, hipertensão, rinite e diabetes, por exemplo, podem, de maneira simples, ter acesso aos remédios, gratuitamente.

Eles podem ser adquiridos nas farmácias populares, levando a receita médica, comprovante de residência, os documentos de identificação, que são o CPF e a carteira de identidade, e o cartão do sistema nacional de saúde.

As farmácias populares são farmácias particulares que aderiram ao programa do Ministério da Saúde para fornecer alguns medicamentos de graça e outros com baixo custo, ou as farmácias do Município, que ficam nas unidades de saúde que fornecem medicamentos que são da competência municipal.

Vale lembrar que, em caso desses medicamentos estarem em falta, o cidadão que atende ao critério de hipossuficiência da DPE-TO, pode procurar a Central de Atendimento à Saúde para dar entrada do pedido na Justiça.

Atendimento
Na Defensoria Pública, estão à disposição dos assistidos a CAS, para demandas individuais, ou Nusa para demandas coletivas. Ambos os setores estão localizados no segundo andar da sede da Instituição, em Palmas.

Quanto ao perfil de atendimento, a Resolução 170/2018, do Conselho Superior da Defensoria Pública, para ser atendida na Defensoria, a pessoa deve ter renda individual de até 2,5 salários mínimos, entre outros critérios.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Outro fator é a redução de recursos para o financiamento habitacional. Atualmente, 65% dos recursos de poupança são destinados aos financiamentos habitacionais.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira