Monday, 21 de January de 2019

JUSTIÇA


JUSTIÇA

Justiça aceita denúncia contra João de Deus por crimes sexuais

09 Jan 2019    23:10
EBC/BRASIL Justiça aceita denúncia contra João de Deus por crimes sexuais

A juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, da Justiça de Abadiânia (GO), aceitou hoje (9) denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual. Com a decisão, João de Deus vira réu no processo, que trata de quatro supostas vítimas do médium. A decisão está em segredo de Justiça e os detalhes não foram divulgados. 

O médium está preso desde 16 de dezembro sob a acusação de violação sexual mediante fraude e de estupro de vulnerável, crime que teria sido praticado contra centenas de mulheres. O Ministério Público de Goiás, que formou uma força-tarefa para cuidar do caso, recebeu mais de 330 denúncias de abuso sexual contra João de Deus de diversos estados brasileiros e do Distrito Federal.

João de Deus se instalou em Abadiânia há 42 anos e mantém a Casa Dom Inácio de Loyola, centro de atendimento espiritual onde o médium costumava atender a pessoas doentes. No local, segundo as denúncias, ele teria abusado sexualmente de mulheres durante atendimentos individuais. 

Após o recebimento da denúncia, o advogado Alberto Toron, representante de João de Deus, disse que ainda não foi notificado da decisão, mas que confia na Justiça. 

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

13

PARABÉNS!
PARABÉNS!

11

BOM
BOM

13

AMEI!
AMEI!

9

KKKK
KKKK

14

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

10

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

11

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

JOAO DEUS REU PROCESSO ESTUPRO

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Política

Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional

Presidente defenderá reformas e compromisso com a democracia

Panorama

Brasil já recebeu 1,1 milhão de imigrantes e 7 mil refugiados

Em visita às instalações da operação, em Roraima, a secretária nacional de Justiça, Maria Hilda Marsiaj, disse que “os pedidos de refúgio se acumulam porque precisam ser analisados minuciosamente e, muitas vezes, já não cumprem os requisitos”.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira