Saturday, 04 de April de 2020

JUSTIÇA


Justiça e Cidadania

“Objetivo é formar cidadãos de bem”, diz desembargador João Rigo ao lançar programa

10 Feb 2020
Rondinelli Ribeiro “Objetivo é formar cidadãos de bem”, diz desembargador João Rigo ao lançar programa

"É uma escola modelo com excelentes índices. Hoje quero apresentar a vocês uma cartilha, que também será apresentada para todas as outras escolas municipais de Palmas. E, se possível, desejamos estender para todo o Estado”, afirmou o desembargador João Rigo Guimarães ao entregar simbolicamente a cartilha para o aluno Gabriel Ângelo.  

“Em suas páginas existem aprendizados importantes e ensinamentos que envolvem o amor pela pátria e os princípios básicos de cidadania. Tudo isso foi pensado para que todos vocês se tornarem cidadãos de bem”, completou o desembargador, que não escondeu o entusiasmado com a escola, dirigida por Maria do Socorro Fragoso, presente na solenidade ao lado da secretária municipal da Educação, Cleizenir Divina dos Santos, representando a Prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, do juiz auxiliar da Corregedoria, Adonias Barbosa da Silva e da chefe de gabinete da Corregedoria, Kênia Cristina de Oliveira.

Na ocasião, as crianças fizeram uma apresentação cultural ao som da música “Emília, A Boneca Gente”, da cantora Baby Consuelo, que caracteriza a personagem escrita por Monteiro Lobato. Outra turma de alunos fez uma apresentação de caratê, falando em japonês. Já as alunas Bruna Eduarda e Marcela Carneiro fizeram uma apresentação surpresa ao lerem "Eu sou cidadão verdadeiramente", um poema elencando diversos pontos que constituem a cidadania.

O Programa busca orientar e contribuir para a formação de crianças como agentes multiplicadores de saberes, além de propiciar a integração entre o Poder Judiciário e a sociedade, permitindo que os magistrados conheçam melhor a realidade social por meio de uma inserção qualificada no cotidiano escolar.

Escola Nota 10

O juiz Gilson Coelho Valadares, coordenador da Coordenadoria de Cidadania, aproveitou o momento para explicar as funcionalidades da Justiça. Para ensinar sobre a Constituição Federal, o magistrado brincou com as crianças ao contar uma história sobre pessoas que possuem nomes peculiares e sanou diversas dúvidas das crianças. “É um aprendizado muito grande quando trabalhamos com crianças, e como agradeço essa oportunidade. E um dia serão vocês que estarão aqui no nosso lugar, já que nós iremos embora, e vocês irão nos substituir. Pois ser cidadão é sair do zero, correr atrás, abraçar as oportunidades e obter as próprias conquistas", afirmou.

Na sequência, o juiz auxiliar da Corregedoria Cledson José Dias Nunes convidou as crianças para um bate-papo sobre as histórias contidas na Cartilha. O magistrado explicou os pilares da Cidadania, assim como os direitos e deveres que todos possuem. "Não conseguimos nada sem o direito aos estudos. Além de um direito é um dever que temos. Só assim que podemos trabalhar e conquistar maiores melhorias sociais. E espero que vocês gostem muito dessa cartilha.”

Também juiz auxiliar da Corregedoria e professor há 41 anos, Márcio Barcelos Costa, que explicou a diferença entre furto e roubo, alertou os alunos. "Nós não podemos fazer justiça com as próprias mãos nesses casos, pois é perigoso. Falem para os papais de vocês irem a uma delegacia. O delegado irá levar o caso para um promotor, que fará a denúncia para um juiz, que fará o julgamento, com a presença de um advogado, ou, em casos em que a pessoa não pode pagar, será solicitada a presença de um defensor público. Depois disso o juiz dará a decisão. E em caso de recursos, os processos vão para os desembargadores no Tribunal de Justiça.”

Os alunos mais participativos durante as palestras receberam de toda a mesa nota 10, merecida pelo aprendizado conquistado. “Crianças que vão contribuir para o um bom futuro do Brasil”, projetou o desembargador João Rigo.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Home Care Renascer oferece atendimento em saúde personalizado em Palmas

Composta por profissionais qualificados, o trabalho é voltado para preservar a saúde e segurança dos pacientes em suas residências, com os mesmos cuidados e critérios da internação hospitalar.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira