Wednesday, 24 de April de 2019

JUSTIÇA


OPERAÇÕES SPURIUS II e III

PF investiga organização criminosa responsável por fraudes bancárias pela internet

22 Jan 2019    11:30

Aproximadamente 40 Policiais Federais cumprem sete Mandados Judiciais de Busca e Apreensão e um Mandado de Prisão Preventiva expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas nos estados de Tocantins e Goiás. Foi determinado o bloqueio de bens e valores dos envolvidos, pessoas físicas e jurídicas. A Investigação teve início com a comunicação de fraude ocorrida em Agências da Caixa Econômica Federal em Paraíso/TO e Relatório de Fraudes Bancárias, fatos investigados em Inquéritos Policiais instaurados para apurar a ocorrência dos delitos. O grupo criminoso atuava fraudando a emissão e pagamento de boletos bancários, bem como realizando fraudes bancárias pela internet e lavagem de dinheiro por meio de contas e empresas de fachada. Tais empresas eram criadas com documentação falsa para movimentar os recursos obtidos ilicitamente. Ainda não se apurou o montante dos prejuízos gerados pelas fraudes, que será mensurado após a análise do material apreendido. A Investigação apurou o cometimento dos crimes de organização criminosa (art. 2º da lei 12.850/13), furto qualificado (art.155 §4º, II do C.P.) estelionato (art.171, §3º do C.P.), falsificação de documento público (art.297 do C.P.), uso de documento falso (art.304 do C.P.) e lavagem de dinheiro (art.1º da lei 9.613/98). O nome da operação faz referência a palavra latina que significa tudo aquilo que é enganoso, perverso ou inautêntico.

COMPARTILHE:


Confira também:


Aposentadoria

CCJ aprova parecer a favor da reforma da Previdência

Relator retirou 4 trechos da PEC, que segue para comissão especial


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira