Sunday, 20 de October de 2019

JUSTIÇA


Judiciário

Promotora de Justiça Ana Paula Catini é elevada ao cargo de Procuradora de Justiça

11 Sep 2018    15:19

A Promotora de Justiça Ana Paula Reigota Ferreira Catini foi promovida ao cargo de Procuradora de Justiça em eleição realizada pelo Conselho Superior do Ministério Público nesta terça-feira, 11. Candidata com maior pontuação entre os inscritos, no que se refere à produtividade e à qualificação, ela foi escolhida por unanimidade dos votos, em eleição que teve como critério o merecimento.

Ana Paula Catini ingressou no Ministério Público Estadual em janeiro de 1991. Desde então, passou  pelas comarcas de Augustinópolis, Itaguatins, Cristalândia, Filadélfia, Dianópolis e Araguaína. Nesta última, encontrava-se como titular da 8ª Promotoria de Justiça, que possui atuação na área da família.

A candidata eleita passa a ocupar a 9ª Procuradoria de Justiça, que se encontrava sem titular desde a aposentadoria de Clenan Renaut de Melo Pereira, ocorrida em maio deste ano. 

Entre os candidatos concorrentes à vaga, obtiveram a segunda e terceira colocação, respectivamente, os promotores de Justiça Miguel Batista de Siqueira Filho e Moacir Camargo de Oliveira.

Ao proferir o resultado do pleito, o Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, avaliou que a candidata eleita é muito querida pelos membros do Ministério Público e, por sua experiência, tem muito a contribuir com a instituição, agora atuando na segunda instância.

Entenda
O Ministério Público Estadual possui um quadro de 12 procuradores de Justiça, que atuam perante a segunda instância da Justiça – ou seja, diante dos desembargadores. Enquanto isso, o quadro de promotores de Justiça atua perante a primeira instância da Justiça – ou seja, diante dos juízes. Todos  os procuradores de Justiça são escolhidos entre o quadro de promotores de Justiça, em eleições que têm como critérios a antiguidade e o merecimento, alternadamente.

COMPARTILHE:


Confira também:


Criminalidade

Polícia Civil deflagra operação de combate à criminalidade no interior do Estado

No total foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em locais previamente mapeados pela Polícia Civil e que poderiam estar sendo utilizados para práticas criminosas.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira