JORNAL O GIRASSOL - Carlos de Bayma lança O Menino Incendiário nessa quinta-feira; Confira
 JORNAL O GIRASSOL site de Noticias do Tocantins (Política, Palmas, Eleições, Estado, Taquaruçu, Jalapão)
Home O Girassol Todas as matérias Facebook Twitter Impresso Fale conosco
Binóculo Claquete Concursos TVAD Esporte Estado Geral Opinião Política Releases Sexo & Afeto Viver



















Publicada em 14/12/2010


Literatura

Carlos de Bayma lança O Menino Incendiário nessa quinta-feira; Confira




Artistas, produtores, professores, acadêmicos, estudantes e público em geral têm encontro marcado nessa quinta-feira, 16, às 20 horas, no Espaço Contágius, em Palmas, para o sarau de lançamento do livro O Menino Incendiário; o terceiro da carreira do escritor, compositor e jornalista Carlos de Bayma. O Espaço Contágius está localizado na 108 Sul, Alameda 06, lote 24 e a entrada é franca.
 
Apaixonado por arte, Carlos de Bayma prepara um ambiente repleto de manifestações e interferência artísticas, para a noite de lançamento na Capital. “Na verdade, não vai ser apenas um lançamento e sim um grande encontro de amigos e amantes das artes. Enfim, um momento de alegria e crescimento”, conta.
 
Em sua carreira como escritor, Bayma publicou O Arquipelágo (poesia), em 2003, e Acerca da sorte e o mistério de Curimbã (conto), em 2005. O Menino Incendiário foi escrito em 2002 e reúne 60 textos que retratam experiências, fragmentos e nuances de lembranças e fantasias de um menino crescido nos rincões maranhenses.
 
“Quando você olha para trás, você olha com olhos de hoje. Portanto, muitas coisas que estiveram na cena, mudam de importância. Coisas que na época você não viu, pode ter importância hoje. E de repente, coisas que você considerava importante no passado, não mais te dizem respeito”, diz ao explicar o porquê de somente lançar o livro agora, em 2010.
 
Ainda sobre a concepção do livro, o autor declara que era uma tentativa de “causar boa impressão” ao amigo José Gomes Sobrinho, o “Zé”, como ele mesmo chama. A relação entre Bayma e José Gomes era feita de encontros diários, nos quais os textos eram discutidos e Bayma recebia orientações, sugestões, “broncas” e elogios do mestre.
 
“Uma época de muito aprendizado. Acho que a melhor parte era mesmo ouvir o Zé lendo os poemas com toda aquela teatralidade e eloqüência. Ele havia escrito coisas maravilhosas no prefácio do meu primeiro livro. Acho que eu queria impressionar o meu mestre e amigo”, declara.
 
O Autor
Desde cedo, a poesia já acompanhava o menino Antônio Carlos, fosse por meio da literatura de cordel, das trovas de repentistas e cantadores, as folias, o bumba-meu-boi, ou nas canções Spirituals, do disco Cem Ovelhas, de Ozéias de Paula, executadas todos os dias na voz local, no caso, na cidade de Lima Campos (MA). E a leitura não demorou fazer parte da sua rotina.
 
Na pré-adolescência música e jornalismo eram fortes paixões. A música fluía nos grupos e cantos congregacionais. Acompanhava diariamente o programa Café da Manhã, apresentado por Moacyr Spósito, na Rádio Imperatriz (MA).  O programa discutia assuntos como sociedade, cultura, economia, sempre com música de altíssima qualidade.
 
Vez por outra riscava papel, fazia “versos insípidos”, como o próprio escritor define. No final da década de 1980, ao ler o poema Canção Amiga, de Carlos Drummond de Andrade, na cédula de 50 cruzados, não restou dúvidas: queria ser escritor. Ainda no Maranhão, conclui o Ensino Médio (Contabilidade e Magistério). Em 1993 mudou-se para Palmas.
 
Em 1997 ingressa na primeira turma de jornalismo do Estado, formando no primeiro semestre de 2001. Lecionou na rede municipal de ensino de 1998 até 2003. Trabalhou em alguns jornais da Capital, como os extintos Folha Popular e Gazeta de Taquaralto, além do semanário O GIRASSOL. Em 2004 retorna ao Maranhão, para dirigir um pequeno grupo de comunicação, atividade que desenvolveu até 2005. Desde 2008 trabalha na Assessoria de Comunicação da Unitins.
 
Continuam inéditos: Paisagens do Brasil (contos), Esboço Terra ou Novela Urbana e o Guia do Novo Mundo (poesia) e De Krebel ao mundo: A trama de Mark Romini (texto para cinema). (informações da ascom do evento)


Confira as últimas

TSE recebeu três representações por homofobia contra Levy Fidelix
Sociedade civil cobra políticas públicas de ampliação do acesso à internet
Águas do rio Tocantins podem ser usadas para abastecer o São Francisco
Defensoria Pública aciona no TJ Município de Porto Nacional para a imediata nomeação dos aprovados no concurso
Ministro do Turismo confirma participação no Festuris
Primeiro dia de greve mobiliza bancários em todo Tocantins
Iratã cobra soluções e afirma que setor terá melhoras se for priorizado pela gestão
CNJ abre inscrições para cursos dirigidos a toda a população
3º Encontro de negócios das Belas e Profissionais do Turismo de São Paulo aconteceu no TRYP Jesuíno Arruda
Presidente do PSOL assume vice de Eula e diz que ex-candidato é que "se vendeu"
Procon notifica Sindicato dos Bancários sobre direitos do consumidor
Por falta de quorum na Assembleia, lei do IGEPREV segue sem aprovação
Marcelo Miranda, e a vice, Cláudia Lelis fazem grande comício em Palmas nesta quarta
Movimento estudantil em Serviço Social é tema de evento no Tocantins
Sandoval afirma que, se reeleito, vai revolucionar o Tocantins com trabalho

Seja o primeiro a











Nome :   

Email:

restantes: 500)

matérias em destaque

Sociedade civil cobra políticas públicas de ampliação do acesso à internet

O acesso à internet em alta velocidade deve ser considerado pelo Estado um serviço essencial, na avaliação de entidades da sociedade civil. A campanha “Banda larga é um direito seu” defende que o serviço  seja prestado em regime público e, portanto, com metas de ...




guas do rio Tocantins podem ser usadas para abastecer o So Francisco

Diz O Globo

Águas do rio Tocantins podem ser usadas para abastecer o São Francisco
Presidente do PSOL assume vice de Eula e diz que ex-candidato  que "se vendeu"

Oposição

Presidente do PSOL assume vice de Eula e diz que ex-candidato é que "se vendeu"
Sandoval assina o Pacto Social pela Famlia elaborado pela primeira-dama e as mulheres tocantinenses

Família 77

Sandoval assina o Pacto Social pela Família elaborado pela primeira-dama e as mulheres tocantinenses

© Copyright 1999-2012, O GIRASSOL   Equipe O Girassol