Política

Estado

Irajá Abreu assume secretaria Desenvolvimento Agrário e Reg. Fundiária

Irajá Abreu assume secretaria Desenvolvimento Agrário e Reg. Fundiária

Em solenidade no auditório do Palácio Araguaia, o Governador Siqueira Campos instituiu a Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Regularização Fundiária e deu posse ao deputado federal Irajá Abreu como titular da pasta. O antigo Instituto de Terras do Tocantins (Itertins) foi extinto e seu ex-presidente, Luiz Carlos Alves, foi nomeado secretário-executivo da nova secretaria. Durante a solenidade, o novo secretário afirmou que vai trabalhar para regularizar dois milhões de hectares de terra no Estado.

A cerimônia contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, que fez a entrega de 34 máquinas motoniveladoras e retroescavadeiras a municípios tocantinenses com menos de 50 mil habitantes. O ministro destacou a disponibilidade de parcerias entre o ministério e a nova secretaria. “Nós estamos de braços abertos para fazer as parcerias que o Estado necessita, pois a missão dos dois órgãos é de fomentar as políticas para agricultura familiar”, destacou.

O governador Siqueira Campos frisou a importância das relações entre governos estadual e federal para o trabalho da nova pasta. “O deputado já vai começar muito bem a administração com uma forte articulação com o MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário). Será uma gestão importante para combater a desigualdade de distribuição de terras no campo, incentivar a produção de alimentos e gerar renda”, salientou.

O recém-empossado secretário também comemorou a presença de Pepe Vargas. “A presença do ministro aqui é algo muito significativo, pois representa o apoio do governo Federal para o cumprimento de nossas metas, que são muitas. É um grande desafio que temos pela frente, teremos muito trabalho”, disse o secretário Irajá Abreu.

Apoio aos produtores

A nova secretaria estará focada nas questões fundiárias e vai trabalhar para o desenvolvimento agrário no Estado. De acordo com Irajá Abreu, a meta da pasta será regularizar dois milhões de hectares em todo o Estado distribuídos em mais de cinco mil títulos de terras.  “Nós queremos trabalhar para atender os pequenos e médios produtores e os assentados que são os responsáveis por mais de 70% da produção de alimentos no país”, afirmou.

Para a senadora Kátia Abreu, a criação da pasta vai atender aos anseios dos produtores rurais tocantinenses. “A finalidade para a qual essa pasta foi criada é fundamental para proteger as pequenas, médias e grandes propriedades. Além disso, tem a meta de incentivar a agricultura familiar levando a tecnologia e a inovação para o campo”, afirmou.

O secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos, ressaltou o apoio institucional que o novo secretário vai receber. “Eu tenho a certeza de que o Governo fez a melhor escolha para garantir um bom acompanhamento da questão fundiária e de desenvolvimento agrário do Tocantins. Todo o secretariado estará à disposição para atingir as metas do secretário”, disse.

Presenças
Estiveram presentes na solenidade o vice-governador João Oliveira; os deputados federais Ângelo Agnolin (TO), Geraldo Thadeu (MG), Guilherme Mussi (SP), Marcos Montes (MG), Moreira Mendes (RO), Bernardo Santana (MG), Eduardo Sciarra (PR), Heuler Cruvinel (GO); o deputado estadual Toinho Andrade;  o coordenador do Programa Terra Legal no Tocantins, Geilson Galvão; o delegado do MDA, Agostinho de Oliveira; o superintendente do Incra/TO, Ruberval Gomes; o secretário extraordinário de Regularização Fundiária da Amazônia Legal, Sérgio Roberto Lopes; o presidente nacional do Serpro, Marcos Mazoni;  o presidente da Associação Tocantinense de Municípios, Leonardo Cintra; Márcia Rodrigues , diretora executiva do Sebrae/TO;  Joaquim Henrique Montelo, Superintendente do Ibama/TO, além de secretários de Estado, prefeitos e presidentes de sindicatos rurais.

Também assistiu à posse do novo secretário, a ex-primeira-dama de Gurupi, Goiaciara Cruz, que assume a cadeira de Irajá na Câmara Federal.


Comentários

comments powered by Disqus