Thursday, 21 de June de 2018

Thursday, 21 de June de 2018

OPINIÃO


Construção Civil

Construções no Brasil não suportam terremotos

25 Sep 2017

A Escala Richter mensura a magnitude de terremotos em uma régua de intensidade que vai até 9 e indica a potência de destruição destes fenômenos naturais. O abalo sentido no México durante esta semana atingiu o grau 7,1 da escala, que indica possibilidade de danos graves em edifícios e foi o que aconteceu. Grande parte desta destruição ocorreu por conta das construções que não incorporavam tecnologias de segurança e prevenção a abalos.
 
Em 2011, no Japão, o terremoto seguido de tsunami causou prejuízos de mais de R$ 330 bilhões, mesmo com um histórico de investimento em tecnologias de engenharia civil desenvolvidas há muito anos pelo país.
 
O Brasil, apesar de não sofrer com este tipo de desastre, no primeiro semestre de 2017 foram registrados 62 abalos, sendo 8 destes com magnitude entre 4,0 e 4,8, segundo dados do Centro de Sismologia da USP. Pela Escala Richter, a intensidade destes abalos pode causar quebra de vidros, provocar rachaduras nas paredes e deslocar móveis.
 
No Japão, as construções empregam tecnologias nas estruturas de base, como sistema de molas que absorvem o tremor já no alicerce. Prédios mais tecnológicos já utilizam de amortecedores eletrônicos, que podem ser controlados à distância. Para ajudar a dissipar a energia quando a estrutura se movimenta em direções opostas e evitar que o prédio esmague os andares intermediários, é instalado um material especial para amortecer as junções entre as colunas, a laje e as estruturas de aço que compõe cada andar.
 
O Brasil possui mecanismos de controle em todo território nacional, trata-se da Rede Sismográfica Brasileira. Com 85 estações, o monitoramento dos tremores é acompanhado em tempo real e é capaz de diferenciar um abalo sísmico de uma explosão em uma pedreira, por exemplo. Apesar de não sentirmos a intensidade destes fenômenos por aqui, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) aprovou em 2006 a norma ABNT NBR 15421, que fixa os requisitos para a segurança das construções com relação a abalos sísmicos e as resistências que devem ser consideradas nos projetos.
 
Se atender estas normas pode aumentar o custo final da obra, em contrapartida poderá evitar garantir benefícios em longo prazo, pois, mesmo com o constante monitoramento, os terremotos são imprevisíveis. Por fim, vale a máxima de que prevenir é melhor que remediar. O custo para a reconstrução de um edifício é muito maior do que incorporar essa tecnologia preventiva. Assim, evitamos prejuízos materiais, além de proteger o principal e irreparável bem: a vida humana.
 
*Márcio Benvenutti é engenheiro civil e empresário do setor de construção civil. Professor universitário com mestrado em geotecnia, também é diretor da regional do SindusCon-SP em Campinas (SP).
 
Sobre o SindusCon-SP
          
O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) é a maior associação de empresas do setor na América Latina. Congrega e representa 400 construtoras associadas e 15 mil filiadas em todo o estado. A construção paulista representa 26,5% da construção brasileira, que por sua vez equivale a 4,9% do Produto Interno Bruto do Brasil.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

7

PARABÉNS!
PARABÉNS!

12

BOM
BOM

7

AMEI!
AMEI!

9

KKKK
KKKK

12

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

3

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

7

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Aumento

Nova tarifa do transporte público entra em vigor na próxima segunda-feira

Jocélio explicou que o processo de cálculo da tarifa é estudado pelo conselho todo início de ano e tem como base os custos do ano anterior, de janeiro a dezembro.

Copa 2018

CBF e Twitter fecham parceria de conteúdo exclusivo #SeleçãoBrasileira

Cobertura pelo perfil @cbf_futebol inclui lives e vídeos com notícias, treinos e bastidores da campanha na Rússia



Meio Ambiente

Cerimônia de entrega do Prêmio Ambiental é realizada em Palmas

Ao final da premiação, duas menções honrosas foram entregues a instituições que desenvolvem ações ou práticas que mostram a sensibilidade em prol dos recursos renováveis.


Palmas

Folha e presidentes de associações de moradores apresentam demandas para a prefeita Cinthia Ribeiro

A presidente da Associação de Moradores do Setor Lago Norte, Solange Ribeiro de Sousa Alvarenga avaliou de forma positiva a audiência.


Corporatvo

Oi lança APP Oi GIS - Gestão Integrada de Serviços, plataforma para monitoramento e gerenciamento

Disponível para todos os clientes corporativos da Oi que possuem o produto GIS, o aplicativo, já no lançamento, possui aproximadamente 1500 usuários.


Copa 2018

Musa da Inglaterra 'quase infarta' com gol nos acrécimos


Copa 2018

"Musa do Panamá" promete pintar o corpo com as cores do país caso a seleção seja campeã da Copa do Mundo


Eleições 2018

Vice-prefeito de Pindorama defende eleição de Carlesse; “momento é de eleger o melhor para o Tocantins”


Adapec

Prazo para plantio de soja nas várzeas tropicais é prorrogado


Premiação

Professora da rede municipal leva R$ 10 mil do Programa Nota Quente Palmense


Educação

Ceulp/Ulbra está com inscrições abertas para o Vestibular Extra



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira