Saturday, 20 de July de 2019

OPINIÃO


Fake News

"Fake news", obra de mentes deformadas

15 Jan 2018

As "fake news" – ou notícias falsas, em português – constituem a nova preocupação do Tribunal Superior Eleitoral, que pretende adotar medidas contra seus autores e/ou multiplicadores. Depois de denunciada como prejudicial nas campanhas dos presidentes Donald Trump (Estados Unidos) e Emmanuel Macron (França), a boataria também ganhou importância no convulsionado meio político brasileiro. Tanto que a Justiça Eleitoral e os órgãos de defesa estudam a possibilidade de contê-la e correm até o risco de reviver a abominável censura de cujo fim tanto se vangloriam os democratas tupiniquins. Os envolvidos nessa tarefa precisam atentar para a necessidade de conter as mentiras, mas sem impor amarras aos meios de comunicação. Agir como na popular postura de não matar o veado mas também não deixar a onça morrer de fome.

A popularização da internet ensejou o acesso de todos os indivíduos aos canais de comunicação de massa, representado pelas redes sociais – facebook, tuiter, whatsapp e outras – e muitos, ao verem seus escritos e imagens multiplicados na rede, sentiram-se "jornalistas", passando a cometer abusos. Pior que isso, em meio aos embates políticos e sociais, surgiram os profissionais  que alugaram suas penas e montaram os "blogs sujos", de que tanto se tem falado no Brasil de ultimamente. Estão aí as fontes geradoras das "fake news".

É importante considerar, no entanto, que mesmo causando o desconforto e por vezes a repulsa de suas vítimas, esses indivíduos não chegam a ser confundidos com a imprensa regularmente estabelecida e, principalmente, de reputação fundada no trabalho já prestado à comunidade. Por mais sensacionalista ou maldosa que seja, uma "fake new" não tem a  credibilidade de uma notícia publicada num jornal, revista, emissora de radio ou TV ou mesmo em site assinado por profissionais reconhecidos e respeitados. Ao deparar com um informe veiculado por uma dessas fontes duvidosas, o leitor a verifica, mas nele só vai acreditar depois de conferir com o que disse a respeito o veículo de comunicação tradicional, feito pelos profissionais que a comunidade conhece e respeita.

Assim sendo, as "fake news", devem ser reconhecidas como uma deformação social e até intelectual de seus autores e tratadas como tal. Não podem ser confundidas com as notícias e reportagens – mesmo as de cunho mais ácido – divulgadas na mídia tradicional que, para realizá-las, coloca em jogo toda a sua credibilidade e a dos seus profissionais. Não podemos tomar travessuras cometidas na rede como jornalismo. E, para mitigar os danos de qualquer informação veiculada, tanto na rede quanto na mídia, há um vasto ordenamento jurídico capaz de alcançar aqueles que agem indevidamente e lhes impor penas e reparações...  

Notícia é coisa séria. "Fake news" é marginalidade política, social e até profissional. Seus autores e veiculadores merecem, no mínimo, o desprezo geral...
 
*Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) 

COMPARTILHE:


Confira também:


Cuiabá

Em encontro com o ministro Dias Tofolli, presidente do TJTO defende autonomia dos Tribunais para aprovar projetos de interesse do Judiciário estadual

Do encontro convocado pelo ministro Dias Toffoli e no qual ele franqueou a palavra a todos os presidentes dos tribunais, saiu a Carta de Cuiabá

Estacionamento Rotativo

Tribunal de Justiça reconhece competência do TCE para emitir cautelar durante julgamento sobre o Estacionamento Rotativo de Palmas

O relator do processo, desembargador Ronaldo Eurípedes, apresentou seu voto no último dia 27 de junho negando o pedido da empresa com fundamento. no posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF)



Seciju

Ações contra violações de direitos são realizadas em praias do estado

Equipes técnicas da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) participaram de reuniões para fortalecimento da Rede de Proteção e realizaram ações de sensibilização nas praias de Porto Nacional e Pedro Afonso e fortaleceram a Rede de Proteção.


PM

Ação conjunta da Polícia Civil do Tocantins e da Polícia Militar de Goiás resulta na prisão de homicida foragido de Araguaína

Ele é suspeito de ser o autor de pelo menos dois homicídios praticados, em Araguaína, nos anos de 2018 e 2019 e foi capturado, mediante cumprimento a mandados de prisão preventiva, oriundos da 1° Vara Criminal da Comarca de Araguaína.


Regularização

Governo inova em gestão e abre portas do Instituto de Terras do Tocantins para estágio em 2019

O Instituto de Terras do Tocantins vem trabalhando com responsabilidade e eficácia para contribuir a cada dia com o desenvolvimento do Estado.


CPPA

Suspeito de cometer homicídio em 2015 é preso pela Polícia Civil em Araguaína


Premiação

EDP, controladora da Investco e da Enerpeixe no Tocantins, está entre as 15 marcas mais valiosas no mundo


Resgate

Paciente em estado grave é transportado de Miracema para Palmas pelas equipes do CIOPAER e SAMU


TV

Gastronomia alemã é o próximo desafio do MasterChef


Encceja

100% das unidades prisionais e socioeducativos realizarão o Encceja PPL 2019


Turismo

Adetuc projeta aumento de turistas e movimentação de mais de R$ 118 milhões na Temporada de Praias 2019



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira