Tuesday, 11 de December de 2018

OPINIÃO


Hiato tributário

16 Oct 2012

Vagner Jaime Rodrigues *

Em 15 de outubro, Dia do Professor no Brasil, onde esse profissional inclui-se entre os de menor salário no universo das nações desenvolvidas e emergentes, o Impostômetro da Associação Comercial deSão Paulo indicava que, em 2012, os brasileiros já haviam recolhido 1,18 trilhão em tributos municipais, estaduais e federais. Com esse dinheiro seria possível construir 85,87 milhões de13800.0 salas de aula equipadas ou contratar 88,83 milhões de docentes do Ensino Fundamental por ano. No entanto, a educação em nosso país, apesar do avanço no tocante às vagas nas escolas públicas, continua com qualidade muito abaixo de nossas expectativas de desenvolvimento.

O exemplo do ensino, setor tão decisivo para o progresso, o crescimento sustentado e o avanço da sociedade, é emblemático para se enfatizar o descompasso entre osimpostos que pagamos aos municípios, aos estados e à União e ao que recebemos de contrapartida em serviços públicos, em especial no âmbito daqueles inerentes a direitos constitucionais da cidadania. Infelizmente, temos hoje segurançapública precária, atendimento médico-hospitalar de terceiro mundo, escolaridade de má qualidade, infraestrutura, principalmente de transportes, deficitária e antiquada. Ou seja, o Estado não tem cumprido sua parte com a população. Talvez a grande exceção nesse contexto seja o processo de inclusão socioeconômica verificado nos últimos anos, por meio de programas de geração de renda e aumento do salário mínimo.

Contudo, prevalece a sensação de que o brasileiro recolhe impostos apenas para manter máquinas administrativas pesadas, inchadas e anacrônicas e financiar o serviço das dívidas públicas. Claro que não é isso, mas há um grande abismo entre o que pagamos e a qualidade do que recebemos. Só para arcar com a carga tributária, o brasileiro trabalha 2.600 horas, ou 108 dias, ou 3,6 meses por ano. Portanto, merece respostas mais eficazes do poder público.

Estou cada vez mais convencido que o problema é a incapacidade na gestão dos recursos públicos. O Estado continua sendo arcaico no Brasil. Com raras e honrosas exceções, as instituições de saúde, educação, segurança pública e previdenciárias, que atendem as pessoas físicas, assim como os organismos que interagem com o mundo corporativo, são exageradamente burocráticos, lentos e inspirados num modelo anacrônico de criar dificuldades.

É premente, dessa maneira, um choque de gestão e eficiência nas máquinas administrativas. Com certeza, temos recursos humanos qualificados no serviço público para, bem geridos e orientados, promoverem uma revolução de qualidade nos organismos estatais. Tal avanço certamente nos daria, como cidadãos e contribuintes, asensação de que não é em vão quebrarmos a cada ano, como vem ocorrendo, os nossos próprios recordes de arrecadação tributária.  

 

*Vagner Jaime Rodrigues é mestre em contabilidade, sócio da Trevisan Gestão & Consultoria e professor da Trevisan Escola de Negócios.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

17

PARABÉNS!
PARABÉNS!

15

BOM
BOM

17

AMEI!
AMEI!

15

KKKK
KKKK

14

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

8

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

12

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:

Liberdade de Imprensa
FENAJ emite nota oficial

Política

Em diplomação, Bolsonaro pede confiança daqueles que não votaram nele

Presidente eleito diz que voto popular é "compromisso inquebrantável"

Rio dos Bois

Vice-governador Wanderlei Barbosa participa de solenidade de entrega de obras no interior do Tocantins

Durante a cerimônia, foi inaugurado no Setor Ayrton Senna, uma Feira Coberta, urbanização e área de lazer, quadra de futebol e vôlei de areia, bueiro duplo na Fazenda Britânia, mata-burros e entrega de veículos.



Abuso

Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus

O escândalo envolvendo João de Deus veio à tona na última sexta-feira (7), quando o programa Conversa com Bial, da TV Globo, veiculou o relato de várias mulheres que afirmam terem sido vítimas do médium.


Educação

MEC libera R$ 5,7 milhões para instituições federais vinculadas no estado do Tocantins

Com o repasse desta semana, o MEC mantém em 100% a liberação de recursos financeiros das despesas liquidadas de obras, equipamentos, serviços e outras despesas de funcionamento.


Reconhecimento

Projetos de promotores que ajudaram a transformar a realidade social são premiados pelo MPE

O Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, destacou que os projetos premiados não demandaram recursos adicionais da instituição


Tocantins

Atendimentos em saúde nas próprias unidades penais geram vantagens para os municípios e para o Sispen


Imbróglio

Acionistas da Agência de Fomento ajuízam ação e impedimento do presidente e de diretor da Agência


Serviço

Semana Estadual de Direitos Humanos será realizada de Norte a Sul do Tocantins


Solidariedade

Campanha de Natal da Seduc promove solidariedade e integração dos servidores


AEM-TO

Metrologia Estadual verifica radares na região norte do Tocantins


Anulação de Exonerações

MPE ajuíza ação para anular exonerações de delegados regionais e de servidoras da delegacia de combate à corrupção



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira