Saturday, 21 de September de 2019

OPINIÃO


OPINIÃO

O prazer de conviver com os outros

24 Feb 2013

José João Neves Barbosa Vicente
 
Se a sociedade em que vivemos deixa muito a desejar quando o assunto é a preservação do grupo, os antigos têm muito a nos ensinar.

Apesar de vivermos em uma sociedade individualista, ou que aparenta ser, não há como negar, por exemplo, que isolar o indivíduo de seus semelhantes durante um longo período de tempo é, certamente, uma punição cruel. Afinal, mesmo querendo seguir a moda e aparecer individualista, ele sente prazer em viver com os outros. Mas, não é sobre a sociedade atual e nem sobre os seus indivíduos que este pequeno texto pretende falar, mas sobre a lição dos antigos cuja “alma” encontra-se próxima da natureza e longe da corrupção e vaidade.

Os primeiros homens viviam juntos e desejavam estar perto das de sua espécie, seja numa caverna ou em rudes abrigos construídos de ramos e folhas, ou acocorados à sombra das arvores, ou junto aos rochedos proeminentes que os protegessem. Portanto, independentemente dos motivos, em qualquer lugar onde é possível encontrarmos vestígios da existência do homem, é possível encontrar, também, testemunhos de que homens e mulheres viviam em grupo.

Dessa disposição simples para a vida em comum, desenvolveram as primeiras necessidades sociais que, gradativamente, tornaram-se costumes aceitos como mecanismo de preservação e proteção do grupo. Aqueles que não serviam para esses propósitos eram logo descartados. Os jovens aprendiam com seus companheiros ou recebiam a transmissão desses costumes através de cerimônias solenes, realizadas pelos membros do grupo, em ocasiões especiais; a principal era aquela em que o jovem na puberdade, passava a membro efetivo do grupo. Todos acreditavam sem contestação, que os costumes sob os quais viviam, haviam sido concedidos pelos deuses aos seus antepassados e não podiam, portanto, ser modificados de forma alguma.

Para os povos antigos, o grupo era mais importante que qualquer de seus membros. O indivíduo sozinho, segundo eles, não tem condição de viver muito tempo. Assim, o maior bem para o maior número dependia da preservação e proteção do grupo como unidade. Para os antigos, portanto, valeria a pena preservar e proteger o grupo até mesmo com o sacrifício do indivíduo. Quando este e o grupo entravam em choque, era aquele quem devia ceder, pois a destruição do grupo seria fatal para todos.

Os pitagóricos e Demócrito sempre ensinaram, também, que o indivíduo deve sujeitar-se ao grupo e agir sempre em prol do bem comum, pois este deve ser a principal preocupação do homem. Quando o grupo está em condição sadia, tudo prospera; quando está corrompida, tudo cai em ruínas.  Mas, infelizmente, os ensinamentos dos antigos foram esquecidos. A atenção passou a ser concentrada no indivíduo e não no grupo. Ensinaram a ele como vencer, como conseguir seus próprios fins, independentemente do grupo. Assim, preservar e proteger o grupo passou a ser sinal de fraqueza e escravidão. Estava dado o passa fundamental para o individualismo.
 
Filósofo, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Editor da GRIOT – Revista de Filosofia.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

MP da liberdade econômica é sancionada; veja os principais pontos

Lei entra em vigor na data da publicação, ainda nesta sexta-feira

PPA

Governo abre consulta pública do PPA 2020-2023 e reafirma gestão voltada às necessidades da população

O vice-governador Wanderlei Barbosa destacou a relevância do formato de consultas públicas adotado pelo Governo do Estado, em que foram ouvidas milhares de pessoas de todas as regiões do Tocantins.



Operação Ruptura

Polícia Civil deflagra operação ruptura e prende vários criminosos em Araguaína

Operação resultou na prisão de um indivíduo considerado o chefe do tráfico de drogas em Araguaína


Saúde

Hospital Regional de Miracema amplia serviços e realiza cirurgia inédita

A equipe responsável pelo procedimento foi composta pelo médico urologista Danilo Maranhão; o anestesista Paulo Márcio; o médico auxiliar Jobel Egito e as equipes de enfermagem, técnica de enfermagem e limpeza.


Agenda

Em Brasília, parlamentares do Tocantins buscam recursos para obras

Para o Delegado Rérisson as reuniões foram bastante positivas.


Seu Bolso

Energisa prorroga campanha para negociação de dívidas


Premiação

Nota Quente paga R$ 10.935,88 neste sábado, 21


Saúde

Profissionais de saúde alertam sobre cuidados com as altas temperaturas na Capital


Drogas

Polícia Civil prende quatro traficantes e apreende mais de 30kg de maconha em Gurupi


Honraria

Participante de programa do Instituto TIM vence prêmio global da ONU


Agrotóxicos

Assembleia debate uso de agrotóxico em audiência proposta por Zé Roberto Lula



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira