Tuesday, 18 de September de 2018

Tuesday, 18 de September de 2018

OPINIÃO


Ponto de vista

O que somos - perspectivas para o país

24 Aug 2018    22:14    alterado em 24/08 às 22:14
O que somos - perspectivas para o país

Por Thaís Almeida de Aguiar, graduada em Direito pela Faculdade Católica do Tocantins.

O Brasil passou por vários períodos até a formação do país que conhecemos hoje. Contam os historiadores que os portugueses e espanhóis, com o intuito de desbravar novas rotas marítimas para chegar as Índias, descobriram o Brasil. Foi Pedro Álvares Cabral, no ano de 1500, o primeiro a desembarcar em terras brasileiras, território que era habitado por índios - os nativos do Brasil. No decorrer dos séculos o país passou por várias transformações, pelo Período Colonial, Imperial e Republicano, cada uma dessas eras possui suas características marcantes.

No que tange à população do Brasil, em um primeiro momento eram os índios que dominavam as terras, depois vieram os europeus, os escravos - em sua grande maioria africanos, todos seres humanos com o intuito de desbravar o Brasil, cada um com seus objetivos e razões. Atividades como a extração de pau-brasil, o plantio de cana-de-açúcar e café, o tráfico negreiro, a mineração, as disputas por território e a catequização dos nativos eram lucrativas para a Metrópole portuguesa. Após a independência do Brasil, surgiu o Império, marcado pela existência do Poder Moderador e pela abolição da escravidão. Em seguida a proclamação da República, passando pela República Velha, Era Vargas, República Populista, Ditadura e Nova República. Chegamos então no ano de 1988, quando da promulgação da Constituição Federal, carta maior do ordenamento jurídico brasileiro.

A Carta Magna trouxe consigo vários direitos e deveres aos cidadãos, implementou o Estado Democrático de Direito, pugnando pelo poder na mão do povo, que o exerce de maneira direta e indireta. A História do Brasil tem suas múltiplas faces, o encontro de um território com ampla fauna e flora, com riquezas naturais, clima favorável à agricultura. Porém o que mais impacta nos estudos são os modos de lidar com o ser humano.

Em um primeiro momento, ignorou-se a existência dos índios no país, o Brasil não foi descoberto, uma vez que já haviam habitantes aqui, houve um encontro de nativos brasileiros com europeus. Depois tivemos a chegada dos escravos, que era forçados ao trabalho exaustivo, sem direitos a uma vida digna. Após, a Lei Áurea que extinguiu a escravidão no Brasil, vieram então os republicanos e chagamos ao Brasil de hoje.

Observa-se que cada povo que adentrou ao Brasil possuía uma cultura e que o país é uma mistura de identidades, assim não há ninguém melhor ou pior: todos somos iguais. Batalha-se hoje pela concretização dos Direitos Humanos, para uma vida digna, com respeito, direitos e deveres aos seres. Ações afirmativas são implantadas para a reparação de danos históricos. Devemos respeitar o próximo e o ver como um ser que merece ser tratado com ética. A preservação do patrimônio histórico e cultural nacional deve ser efetivado, conservando-o para as gerações futuras, exercitando a identidade da nação, sua conexão com o passado, descobrindo o que fomos, o que somos e o que seremos.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

43

PARABÉNS!
PARABÉNS!

10

BOM
BOM

12

AMEI!
AMEI!

6

KKKK
KKKK

10

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

4

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

4

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Opinião Patrimonio Legislação Tocantins

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Radioterapia

Estado começa instalação da máquina de radioterapia de Araguaína

Após a instalação, o Estado solicitará vistoria da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) para liberação do serviço.

Declaração Polêmica

Kátia Abreu comenta declaração polêmica de vice de Bolsonaro

“De onde saiu esse homem meu Deus do céu. Criei 3 filhos sozinha como milhares de mulheres de mulheres no Brasil”, indaga Kátia.



Trânsito

Número de vítimas fatais reduz em 20% comparado a 2015

Em Palmas, a proporção de veículo é de 0,62 para cada habitante.


Propagando Irregular

A Justiça Eleitoral suspendeu nesta terça-feira, 18, mais uma propaganda irregular do candidato Carlos Amastha (PSB). De novo, o ex-prefeito de Palmas “invadiu” o horário eleitoral

Esta é a quinta vez, nestas eleições, que a Justiça Eleitoral suspende propaganda irregular de Amastha, a segunda por “invasão” do tempo de TV destinado aos candidatos a deputado estadual de sua coligação.


Carlesse

Amastha tenta confundir população mostrando caso da gestão de Marcelo Miranda em seu programa

No programa eleitoral, Amastha utiliza o depoimento da mãe da criança, Fabiana Evangelista Ferreira, para jogar a culpa do ocorrido no recém-eleito Governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), que na época do ocorrido era deputado estadual.


Campanha

No desespero, Amastha usa hospitais municipais para criticar Carlesse e tem propaganda suspensa pela Justiça


Irrigação

Carlesse fortalece projetos de irrigação São João e Manuel Alves com investimentos de mais de R$ 12 milhões


Educação

Bernadete é a segunda candidata ao governo do Tocantins a firmar compromisso com a educação


Jalapão

Carlesse garante que vai melhorar qualidade de vida no Jalapão com infraestrutura e fortalecimento da cultura e do turismo


Ponto de vista

O necessário tempo para as relações


Consumidor

Núcleo do Procon de Paraíso do Tocantins é aberto com estrutura moderna



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira