Wednesday, 12 de December de 2018

OPINIÃO


Ponto de vista

O que somos - perspectivas para o país

24 Aug 2018    22:14    alterado em 24/08 às 22:14
O que somos - perspectivas para o país

Por Thaís Almeida de Aguiar, graduada em Direito pela Faculdade Católica do Tocantins.

O Brasil passou por vários períodos até a formação do país que conhecemos hoje. Contam os historiadores que os portugueses e espanhóis, com o intuito de desbravar novas rotas marítimas para chegar as Índias, descobriram o Brasil. Foi Pedro Álvares Cabral, no ano de 1500, o primeiro a desembarcar em terras brasileiras, território que era habitado por índios - os nativos do Brasil. No decorrer dos séculos o país passou por várias transformações, pelo Período Colonial, Imperial e Republicano, cada uma dessas eras possui suas características marcantes.

No que tange à população do Brasil, em um primeiro momento eram os índios que dominavam as terras, depois vieram os europeus, os escravos - em sua grande maioria africanos, todos seres humanos com o intuito de desbravar o Brasil, cada um com seus objetivos e razões. Atividades como a extração de pau-brasil, o plantio de cana-de-açúcar e café, o tráfico negreiro, a mineração, as disputas por território e a catequização dos nativos eram lucrativas para a Metrópole portuguesa. Após a independência do Brasil, surgiu o Império, marcado pela existência do Poder Moderador e pela abolição da escravidão. Em seguida a proclamação da República, passando pela República Velha, Era Vargas, República Populista, Ditadura e Nova República. Chegamos então no ano de 1988, quando da promulgação da Constituição Federal, carta maior do ordenamento jurídico brasileiro.

A Carta Magna trouxe consigo vários direitos e deveres aos cidadãos, implementou o Estado Democrático de Direito, pugnando pelo poder na mão do povo, que o exerce de maneira direta e indireta. A História do Brasil tem suas múltiplas faces, o encontro de um território com ampla fauna e flora, com riquezas naturais, clima favorável à agricultura. Porém o que mais impacta nos estudos são os modos de lidar com o ser humano.

Em um primeiro momento, ignorou-se a existência dos índios no país, o Brasil não foi descoberto, uma vez que já haviam habitantes aqui, houve um encontro de nativos brasileiros com europeus. Depois tivemos a chegada dos escravos, que era forçados ao trabalho exaustivo, sem direitos a uma vida digna. Após, a Lei Áurea que extinguiu a escravidão no Brasil, vieram então os republicanos e chagamos ao Brasil de hoje.

Observa-se que cada povo que adentrou ao Brasil possuía uma cultura e que o país é uma mistura de identidades, assim não há ninguém melhor ou pior: todos somos iguais. Batalha-se hoje pela concretização dos Direitos Humanos, para uma vida digna, com respeito, direitos e deveres aos seres. Ações afirmativas são implantadas para a reparação de danos históricos. Devemos respeitar o próximo e o ver como um ser que merece ser tratado com ética. A preservação do patrimônio histórico e cultural nacional deve ser efetivado, conservando-o para as gerações futuras, exercitando a identidade da nação, sua conexão com o passado, descobrindo o que fomos, o que somos e o que seremos.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

71

PARABÉNS!
PARABÉNS!

40

BOM
BOM

40

AMEI!
AMEI!

27

KKKK
KKKK

32

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

24

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

30

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Opinião Patrimonio Legislação Tocantins

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Cantata de Natal

Primeira noite da Cantata Encanto do Natal emociona com clássicos natalinos

Vice-governador Wanderlei Barbosa abriu o evento no Palácio Araguaia

Requerida pelo MPE

Liminar determina retorno às funções de delegados regionais e servidoras afastados pelo governo no caso Araguaína

Toda a argumentação e os fatos apresentados pelo Ministério Público Estadual foram integralmente acatados pelo juiz Manuel de Faria Reis Neto, que expediu a liminar.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira