Thursday, 13 de December de 2018

OPINIÃO


Opinião

O relativo e o absoluto nas questões do bem e do mal

28 Nov 2012

José João Neves Barbosa Vicente
 
No que tange às reflexões sobre o problema do bem e do mal, a história do pensamento humano seguiu duas vias: a absoluta e a relativa.

O pensamento moderno, por exemplo, ao refletir sobre a questão do bem e do mal lidou com o mesmo problema enfrentado pelo pensamento antigo e medieval que, de um modo geral, seguiu a via absoluta. Mas, não se pode negar, também, que introduziu elementos novos na tentativa de resolver algumas dificuldades. Hobbes, por exemplo, considerou o problema do bem e do mal uma questão de movimento. Assim, um movimento bem sucedido gera prazer; em caso contrário resulta em dor. É mal tudo aquilo que causa dor ou desconforto; é bem tudo aquilo que agrada. Fica evidente, portanto, que de acordo com este tipo de pensamento, bem e mal são coisas relativas: o que agrada a um pode não agradar a outro.

Nenhum homem deseja a sua própria destruição, mas sua preservação. Assim, o esforço no sentido de preservar-se constitui um bem, qualquer coisa que tenta entravar este esforço constitui um mal. Mas, como disse Espinosa, é importante ressaltar que o esforço do homem deve ser racional. Ele deve compreender o que está fazendo e conhecer as consequências, pois é no compreender e no conhecer os seus esforços que está a sua felicidade, o seu mais alto bem. Um ato bom, certamente, não é aquele praticado com esperança de ganhos egoístas ou com vistas à simpatia dos outros. O ato bom, como disse Kant, é aquele praticado por dever: devemos agir de acordo com uma máxima que possamos querer, ao mesmo tempo, que ela se converta em uma lei geral; devemos a gir de modo a desejarmos que o mundo inteiro siga o princípio do nosso ato. Estes são os critérios que constituem o bem e o mal.

A questão do bem e do mal pode ser considerada, também, como insistiu J.S. Mill da escola utilitarista, em termos de “o maior bem para o maior número”. Assim, em relação a um ato deve-se questionar se ele trará muitos benefícios a um grande número de pessoas. Aqui bem e mal são compreendidos como algo determinado por fatores sociais; o ato de um indivíduo é acentuado na experiência de outros. Para esse tipo de pensamento, bem e mal são determinados pelo efeito do ato sobre a vida de outros indivíduos que vivem agora ou viverão no futuro. Para a escola pragmática, como J. Dewey, por exemplo, o bem deve ser aquilo que atende aos objetivos do grupo e do indivíduo nesse grupo. Assim, um ato bom deve considerar o indivíduo como fim e não como me io, pois o indivíduo como unidade social é a última medida do bem e do mal. Tudo que enriquecer sua vida deve necessariamente enriquecer a de todos.

Fica evidente, portanto, que toda a história do pensamento humano sobre o bem e o mal seguiu duas vias fundamentais com várias nuanças: a absoluta que considera o bem e o mal como algo estabelecido desde o começo dos tempos como demonstrei em outras reflexões, e a relativa que considera o problema como algo que deve ser descoberto por meio do estudo de cada situação especial em foco. Isto é, são o tempo e o lugar que determinam o bem e o mal. As duas vias devem ser analisadas minuciosamente, mas não se pode negar que a tendência dos homens que nutrem respeito pela ciência e pela razão é acentuar o ponto de vista relativo e afastar do ponto de vista absoluto.

 


Filósofo, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Editor da GRIOT – Revista de Filosofia - josebvicente@bol.com.br

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

14

PARABÉNS!
PARABÉNS!

12

BOM
BOM

10

AMEI!
AMEI!

12

KKKK
KKKK

12

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

13

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

7

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:

Liberdade de Imprensa
FENAJ emite nota oficial

Setor Taquari

Governo vai retomar obras de casas populares no Setor Taquari

Aviso de concorrência para contratação da empresa foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado dessa terça-feira, 11

Contas

TRE-TO desaprova oito prestações de contas e quatro são aprovadas

Foram aprovadas ainda as contas de Williams de Araújo da Silva, candidato ao cargo de Deputado Federal, pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB)




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira