Sunday, 21 de July de 2019

OPINIÃO


Opinião

O relativo e o absoluto nas questões do bem e do mal

28 Nov 2012

José João Neves Barbosa Vicente
 
No que tange às reflexões sobre o problema do bem e do mal, a história do pensamento humano seguiu duas vias: a absoluta e a relativa.

O pensamento moderno, por exemplo, ao refletir sobre a questão do bem e do mal lidou com o mesmo problema enfrentado pelo pensamento antigo e medieval que, de um modo geral, seguiu a via absoluta. Mas, não se pode negar, também, que introduziu elementos novos na tentativa de resolver algumas dificuldades. Hobbes, por exemplo, considerou o problema do bem e do mal uma questão de movimento. Assim, um movimento bem sucedido gera prazer; em caso contrário resulta em dor. É mal tudo aquilo que causa dor ou desconforto; é bem tudo aquilo que agrada. Fica evidente, portanto, que de acordo com este tipo de pensamento, bem e mal são coisas relativas: o que agrada a um pode não agradar a outro.

Nenhum homem deseja a sua própria destruição, mas sua preservação. Assim, o esforço no sentido de preservar-se constitui um bem, qualquer coisa que tenta entravar este esforço constitui um mal. Mas, como disse Espinosa, é importante ressaltar que o esforço do homem deve ser racional. Ele deve compreender o que está fazendo e conhecer as consequências, pois é no compreender e no conhecer os seus esforços que está a sua felicidade, o seu mais alto bem. Um ato bom, certamente, não é aquele praticado com esperança de ganhos egoístas ou com vistas à simpatia dos outros. O ato bom, como disse Kant, é aquele praticado por dever: devemos agir de acordo com uma máxima que possamos querer, ao mesmo tempo, que ela se converta em uma lei geral; devemos a gir de modo a desejarmos que o mundo inteiro siga o princípio do nosso ato. Estes são os critérios que constituem o bem e o mal.

A questão do bem e do mal pode ser considerada, também, como insistiu J.S. Mill da escola utilitarista, em termos de “o maior bem para o maior número”. Assim, em relação a um ato deve-se questionar se ele trará muitos benefícios a um grande número de pessoas. Aqui bem e mal são compreendidos como algo determinado por fatores sociais; o ato de um indivíduo é acentuado na experiência de outros. Para esse tipo de pensamento, bem e mal são determinados pelo efeito do ato sobre a vida de outros indivíduos que vivem agora ou viverão no futuro. Para a escola pragmática, como J. Dewey, por exemplo, o bem deve ser aquilo que atende aos objetivos do grupo e do indivíduo nesse grupo. Assim, um ato bom deve considerar o indivíduo como fim e não como me io, pois o indivíduo como unidade social é a última medida do bem e do mal. Tudo que enriquecer sua vida deve necessariamente enriquecer a de todos.

Fica evidente, portanto, que toda a história do pensamento humano sobre o bem e o mal seguiu duas vias fundamentais com várias nuanças: a absoluta que considera o bem e o mal como algo estabelecido desde o começo dos tempos como demonstrei em outras reflexões, e a relativa que considera o problema como algo que deve ser descoberto por meio do estudo de cada situação especial em foco. Isto é, são o tempo e o lugar que determinam o bem e o mal. As duas vias devem ser analisadas minuciosamente, mas não se pode negar que a tendência dos homens que nutrem respeito pela ciência e pela razão é acentuar o ponto de vista relativo e afastar do ponto de vista absoluto.

 


Filósofo, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Editor da GRIOT – Revista de Filosofia - josebvicente@bol.com.br

COMPARTILHE:


Confira também:


Cuiabá

Em encontro com o ministro Dias Tofolli, presidente do TJTO defende autonomia dos Tribunais para aprovar projetos de interesse do Judiciário estadual

Do encontro convocado pelo ministro Dias Toffoli e no qual ele franqueou a palavra a todos os presidentes dos tribunais, saiu a Carta de Cuiabá

Estacionamento Rotativo

Tribunal de Justiça reconhece competência do TCE para emitir cautelar durante julgamento sobre o Estacionamento Rotativo de Palmas

O relator do processo, desembargador Ronaldo Eurípedes, apresentou seu voto no último dia 27 de junho negando o pedido da empresa com fundamento. no posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF)



Seciju

Ações contra violações de direitos são realizadas em praias do estado

Equipes técnicas da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) participaram de reuniões para fortalecimento da Rede de Proteção e realizaram ações de sensibilização nas praias de Porto Nacional e Pedro Afonso e fortaleceram a Rede de Proteção.


PM

Ação conjunta da Polícia Civil do Tocantins e da Polícia Militar de Goiás resulta na prisão de homicida foragido de Araguaína

Ele é suspeito de ser o autor de pelo menos dois homicídios praticados, em Araguaína, nos anos de 2018 e 2019 e foi capturado, mediante cumprimento a mandados de prisão preventiva, oriundos da 1° Vara Criminal da Comarca de Araguaína.


Regularização

Governo inova em gestão e abre portas do Instituto de Terras do Tocantins para estágio em 2019

O Instituto de Terras do Tocantins vem trabalhando com responsabilidade e eficácia para contribuir a cada dia com o desenvolvimento do Estado.


CPPA

Suspeito de cometer homicídio em 2015 é preso pela Polícia Civil em Araguaína


Premiação

EDP, controladora da Investco e da Enerpeixe no Tocantins, está entre as 15 marcas mais valiosas no mundo


Resgate

Paciente em estado grave é transportado de Miracema para Palmas pelas equipes do CIOPAER e SAMU


TV

Gastronomia alemã é o próximo desafio do MasterChef


Encceja

100% das unidades prisionais e socioeducativos realizarão o Encceja PPL 2019


Turismo

Adetuc projeta aumento de turistas e movimentação de mais de R$ 118 milhões na Temporada de Praias 2019



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira