Friday, 18 de October de 2019

OPINIÃO


Opinião

Saúde e cidadania

19 Feb 2013

Cláudio dellOrto*
 
A internação compulsória de adultos viciados em crack, estabelecida inicialmente na cidade do Rio de Janeiro e agora em São Paulo, precisa, como pressuposto inexorável, priorizar o tratamento e recuperação. Não se pode imaginar que seres humanos dependentes dessa droga sejam recolhidos a instituições do Estado apenas para que as ruas fiquem mais bonitas e a sociedade tenha a sensação de que o grave problema foi atenuado. É crucial a preocupação efetiva com essas pessoas, seu destino, condição física e emocional e reinserção familiar e social.

A recuperação dos flagelados pelo crack é muito lenta, complexa e de sucesso muito difícil.  Os especialistas sempre alertam sobre o alto e fulminante poder viciante dessa substância, que subjuga a consciência e os neurônios com imensa velocidade e grau de toxidade. Mais barato do que a cocaína, leva apenas 15 segundos para chegar ao cérebro após a inalação por cachimbo e causa efeitos imediatos, como forte aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremor muscular, excitação acentuada e  indiferença à dor e ao cansaço. Em 15 minutos, surge de novo a necessidade de inalar a fumaça de outra pedra. Nesse curto período, a abstinência já causa desgaste físico, prostração e depressão profunda. 

Por isso, ao tirar compulsoriamente os viciados das ruas é necessário ter estruturado todo um programa de saúde, psicologia, assistência social e jurídica, visando ao seu tratamento e à preservação de seus direitos de cidadania. Contudo, não se pode entender a medida como suficiente para solucionar o grave problema. É necessário tornar mais eficaz o combate ao tráfico, bem como a conscientização da sociedade sobre os malefícios do consumo de entorpecentes. Trata-se de um desafio para toda a sociedade e não apenas para o poder público. É fundamental o papel dos pais, mães e responsáveis, das escolas e professores no esclarecimento de crianças e jovens e criação de uma nova cultura contrária às drogas e muito transparente quanto aos danos que causam aos indivíduos. Conscientização e prevenção constituem-se em providências obrigatórias para o combate do problema em longo prazo.

A internação compulsória, fundamentada no art.9° da Lei 10.261/01 e/ou no art. 1.777 do Código Civil, parece tornar-se uma alternativa inevitável para tratar e atender pacientes dependentes do crack potencialmente capazes de causar mal a si próprios ou a terceiros, considerando a dimensão epidemiológica que o problema vem ganhando no Brasil. Não há mais como ignorar a situação e deixar essas pessoas abandonadas à própria sorte. O enfoque de seu recolhimento, porém, no conceito e na prática, não pode, nem de longe, ter conotação punitiva. Trata-se de uma questão de saúde pública e social que o Estado tem o dever de atender, respeitando os viciados como pacientes e cidadãos em situação de risco.
 
*Desembargador Cláudio dellOrto é o presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj).

COMPARTILHE:


Confira também:


Rodovia Transbananal

Ministro da Infraestrutura garante apoio do Governo Federal para implantação da Rodovia Transbananal (BR-242)

A Transbananal (BR-242) contempla um trecho de 84,1 km que corta a Ilha do Bananal e liga os municípios de Formoso do Araguaia (TO) a São Félix do Araguaia (MT). A implantação da rodovia é considerada estratégica para o escoamento da produção agrícola do T

Praia Limpa

Operação Praia Limpa retira quase 12 toneladas de lixo nos rios Araguaia e do Coco

Dois caminhões carregados de lixo recolhido e 10 responsáveis por acampamentos foram identificados e serão notificados para retirada das estruturas das praias



Meio Ambiente

Proteção Animal Mundial aborda sofrimento de animais silvestres mantidos como pets

Parte da campanha “Animal silvestre não é pet”, a instalação “Encaixotados: Você consegue sobreviver?” leva os participantes da Virada Sustentável Rio de Janeiro 2019 por uma jornada pelo sofrimento de animais silvestres traficados


Saúde

Dia D de vacinação contra o sarampo acontece neste sábado, 19, para crianças de 6 meses a menores de 5 anos

O Dia D é dedicado à imunização de crianças de seis meses a menores de cinco anos


Aedes Aegypti

SES apresenta dados sobre Dengue, Zica e Chikungunya na DRE de Palmas

O objetivo foi sensibilizar a comunidade escolar para as ações de prevenção ao mosquito Aedes Aegypti


Palmas

Feira de adoção animal acontece neste sábado na Capital


Honraria

Assembleia fará sessão solene em homenagem às polícias Militar e Civil


Política

Carlesse reafirma austeridade da gestão e abertura para o diálogo


Saúde

Vistoria da DPE encontra, na Sala Vermelha do HGP, 19 pacientes que deveriam estar na UTI e UCI


Brasília

Damaso emplaca emenda de R$ 100 milhões para expansão da educação superior na CFT


Futebol

Infraestrutura teve o melhor desempenho na 1ª fase do Campeonato de Futebol Society da FASP-TO



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira