Wednesday, 03 de June de 2020

POLÍTICA


Seciju

Ações contra violações de direitos são realizadas em praias do estado

20 Jul 2019
Ações contra violações de direitos são realizadas em praias do estado

No mês de julho as praias tocantinenses são grande alvo de turistas e banhistas. Por isso, a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) está fortalecendo as ações para que direitos de grupos vulneráveis sejam preservados. As ações foram iniciadas em Porto Nacional, na praia de Porto Real na quinta-feira, 18, e no município de Pedro Afonso nesta sexta-feira, 19. Além da sensibilização com turistas e banhistas nas praias, as equipes técnicas também se reuniram com as Redes de Proteção dos municípios. 

A iniciativa é da Superintendência de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente juntamente com a Diretoria de Direitos Humanos e objetiva ampliar o conhecimento da população sobre os direitos que devem ser garantidos a crianças e adolescentes, inclusão social e respeito às diferenças. Já as reuniões tem o objetivo de alinhar ações de mobilizações para fortalecimento da Rede de Proteção dos municípios na temporada de praias e também em outros períodos.

Para Gilberto da Costa Silva, superintendente de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, as violações de direitos de crianças e adolescentes são rotineiras e por isso todos devem estar alertas. “Temos trabalhado arduamente para sensibilizar os banhistas e frequentadores das praias de que as violações contra os direitos humanos acontecem em nosso cotidiano e que precisamos denunciar”, ressaltou.

Para a diretora de Direitos Humanos, Sabrina Ribeiro de Santana, os trabalhos de sensibilização devem ir além da prevenção e chegar aos agressores. “É aos poucos que conseguimos mudar paradigmas contra o enfrentamento da violência, trazendo inclusive o autor para participar de rodas de conversas e ações de sensibilização. Nossa obrigação enquanto Estado é responsabilizar e tratar ambos os lados para que a situação seja ajustada”, disse.

Ação nas praias

Nas praias as equipes abordaram banhistas e comerciantes. Para o casal Marionete Macieira Lima e Sebastião Lima dos Reis, que aproveitavam a praia de Porto Real, a orientação é necessária e auxilia a população.  “A pessoa precisa saber sobre seus direitos e sobre onde denunciar, e é importante estender este trabalho para as praias, pois é eficaz este método para chegar até as pessoas, já que as pessoas saem mais de casa nas férias”, disse Marionete.

A comerciante Ivete Miranda enfatizou que as ações são essenciais para conscientizar e prevenir ações que são fora da lei e moralidade. “Quando tem essas ações do Governo àqueles que têm uma intenção errada já se sentem intimidados de fazer o errado”, alertou Ivete que fez questão que em sua barraca fossem afixados cartazes das campanhas.

As gerentes Rejane Pereira Pinto, de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, e Andreia das Neves Seles, de atenção à primeira infância, ressaltam que toda a sociedade é responsável pela garantia e preservação dos direitos. “A própria Constituição Federal nos esclarece, em seu artigo 227, que somos todos responsáveis pelas crianças e adolescentes, e como representantes do Estado viemos até a sociedade explicar e tirar dúvidas quanto ao que deve ser feito em defesa de crianças, adolescentes e às minorias”, expôs Rejane.

Rede de Proteção

As reuniões com a Rede de Proteção desdobraram em outras ações. Em agosto, a Seciju será parceira de um Passeio Ciclístico, em Porto Nacional.  A ideia é distribuir informação e sensibilizar sobre as violações de direito e contra a exploração sexual e trabalho infantil, mas desta vez, a defesa dos direitos será protagonizada pelos pais.

COMPARTILHE:


Confira também:


Auxílio Emergencial

Em dois meses, 107 milhões de brasileiros pediram auxílio emergencial

Cerca de 100 mil pessoas se cadastraram de ontem para hoje

Pandemia

Tocantins confirma 228 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins apresenta 4.698 casos no total, destes, 1.734 pacientes estão recuperados, 2.882 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 82 pacientes foram a óbito.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira