Tuesday, 19 de November de 2019

POLÍTICA


PSB

Ayres propõe Frente Parlamentar de Apoio aos Parques Tecnológicos e Ambiente de Inovação

07 Nov 2019    10:05    alterado em 07/11 às 10:05
Ayres propõe Frente Parlamentar de Apoio aos Parques Tecnológicos e Ambiente de Inovação

O deputado estadual Ricardo Ayres (PSB), apresentou, durante a sessão vespertina desta terça-feira, 05, um requerimento, em regime de urgência, que solicita a criação da Frente Parlamentar de Apoio aos Parques Tecnológicos e Ambiente de Inovação no âmbito da Assembleia Legislativa. Segundo parlamentar, é preciso posicionar o Tocantins neste setor de suma importância no processo de modernização, industrialização e desenvolvimento do Tocantins.

Segundo a proposta, a frente parlamentar tem como objetivo articular e fomentar políticas públicas nos campos da ciência, tecnologia e inovação. O requerimento também ressalta a importância da constituição dessa frente parlamentar como instrumento de debates, pesquisas e estudos para o incentivo a criação de parques tecnológicos e ambientes de inovação no Tocantins. “Esses parques tem a capacidade de, além de integrar ciência, produtividade e competitividade para o desenvolvimento estadual, gerar também, como consequência dessas ações, empregos e renda para a nossa população”, ressaltou.

O requerimento também destaca que a frente parlamentar terá um papel importante como instrumento de apoio e captação de parcerias entre entes agentes públicos, privados, intuições de ensino e demais organizações capazes de fomentar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento no Estado. “Precisamos aqui, nessa Casa de Leis, encontrar essa solução, integrar nossas universidades, institutos federais nessa perspectiva de um espaço para desenvolvimento tecnológico e de inovação”, enfatizou.

Parques Tecnológicos
De acordo com a Portaria n° 139, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, de 2009, parques tecnológicos são complexos de desenvolvimento econômico e tecnológico que visam fomentar e promover sinergias nas atividades de pesquisas científica, tecnológica e de inovação entre empresas e instituições científicas e tecnológicas, públicas e privadas, com forte apoio institucional e financeiro entre os governos federal, estadual e municipal, comunidade local e setor privado.

Segundo o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, estes locais são empreendimentos criados e geridos com o objetivo permanente de promover pesquisa e inovação tecnológica, estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas, bem como dar suporte ao desenvolvimento de atividades empresariais intensivas em conhecimento, implantadas na forma de projetos urbanos e imobiliários que delimitam áreas específicas para localização de empresas, instituições de pesquisa e serviços de apoio.

Dados do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações apontam que são mais de 100 iniciativas de Parques Tecnológicos no país, porém apenas 43 estão consolidados e nesse sentido é preciso inserir o Tocantins nesse processo.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

O lote contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2018

Economia

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Outro fator é a redução de recursos para o financiamento habitacional. Atualmente, 65% dos recursos de poupança são destinados aos financiamentos habitacionais.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira